Gestão do conhecimento no Processo de Desenvolvimento de Produto (PDP) do vestuário: o uso do conhecimento tácito e/ou explícito no setor de criação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630822024e4768

Palavras-chave:

setor de criação, processo de desenvolvimento de produto, vestuário

Resumo

Enquanto o conhecimento explícito pode ser traduzido em palavras, o conhecimento tácito é informal. Nesse contexto, uma boa articulação entre o conhecimento tácito e o explícito pode ser a chave para resultados mais eficazes na Gestão do Conhecimento. No desenvolvimento de produtos do vestuário, a articulação dos diferentes conhecimentos deve estar distribuída entre os setores e focada no atendimento às necessidades do usuário. No Processo de Desenvolvimento de Produto (PDP), o setor de criação é o local em que as ideias criam formas, resultando no primeiro contato com os modelos da coleção. Usando esse recorte, a presente pesquisa teve como objetivo identificar de que forma os profissionais da área de moda que atuam no PDP do vestuário gerenciam/aplicam os conhecimentos explícitos e os tácitos no setor de criação. Para isso, esta pesquisa de natureza básica, abordagem qualitativa e de objetivo exploratório utilizou-se da entrevista de quinze profissionais da área de moda atuantes no PDP do vestuário. Foram aplicadas questões relacionadas à prática do conhecimento explícito e do tácito. Os resultados apresentaram que, no setor de criação do PDP do vestuário, algumas atividades são direcionadas pelo conhecimento explícito, enquanto outras são guiadas pelo conhecimento tácito, que se utiliza da experiência e do repertório do profissional. Os resultados também refletem a importância da Gestão do Conhecimento no desenvolvimento de produtos do vestuário, uma vez que os conhecimentos explícitos e os tácitos se completam durante as atividades e na busca de atingir os objetivos comuns.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniele Deise Antunes Silveira Páris, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Design e Tecnologia de Moda pela Universidade do Planalto Catarinense (2009), mestrado em História pela Universidade de Passo Fundo (2015), e, atualmente está cursando o doutorado em Design pela Universidade Federal de Santa Catarina. É professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina, campus Gaspar. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Moda.

Erika Danielly Florêncio Pereira Muniz, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda em Design na Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, na linha de pesquisa de Gestão de Design. Pesquisadora no Núcleo de Gestão de Design e do Laboratório e Usabilidade da Universidade Federal de Santa Catarina - NGD-LDU/UFSC. Mestre em Design pela Universidade Federal de Campina Grande - UFCG, na linha de pesquisa de Informação, Comunicação e Cultura. Graduada em Design de Produto pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Participou durante a graduação do Projeto Design em Foco, que buscava promover o Design por meio de oficinas direcionadas aos alunos do ensino médio nas escolas públicas da cidade de Rio Tinto-PB. Possui experiência em Ergonomia, Inovação, Design de Moda, Projeto de Produtos e na Temática Indígena Brasileira, com ênfase na etnia Potiguara da Paraíba.

Giselle Schmidt Alves Diaz Merino, Universidade Federal de Santa Catarina

Pesquisadora CNPq - PQ 1D na área de Desenho Industrial. Membro do Comitê de Assessoramento da área Design - CNPq. Professora do Departamento de Design na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), atua nos cursos de Graduação em Design (Industrial e Gráfico). Professora do Programa de Pós-graduação em Design da Universidade do Estado de Santa Catarina e do Programa de Pós-graduação em Design da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Recebeu o Prêmio CAPES de TESE (2020) como orientadora, na área de Arquitetura, Urbanismo e Design. Pós Doutora em Fatores Humanos pela Universidade do Estado de Santa Catarina com estágio na Universidade Politécnica de Valencia, Espanha (2017). Doutora em Engenharia de Produção, com ênfase em Engenharia do Produto e Processo na linha de pesquisa de Metodologias de Projeto de Design pela Universidade Federal de Santa Catarina (2014). Mestre em Design pelo Programa de Pós-Graduação em Design na linha de Gestão de Design, pela Universidade Federal de Santa Catarina (2010). Graduada em Desenho pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1997). Cursos na Universidade de Salamanca (Espanha). Possui formação em Processos Grupais e Coordenação de Equipes. Membro do Núcleo de Gestão de Design (NGD) e do Laboratório de Design e Usabilidade (LDU) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde o ano de 2000. Ministra disciplinas de: Gestão de Design; Design Centrado no Ser Humano; Ergonomia e Usabilidade em Produtos e Serviços; Metodologias de Projeto de Design; Projeto de Embalagem; Tecnologias Assistivas, dentre outras. Orienta alunos de graduação e pós-graduação em níveis de especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado. Projetos em parceria com a UFPE (Terapia Ocupacional e Engenharia), UFPB (Design). Possui como foco de pesquisa: Gestão de Design; Design e Saúde; Design Centrado no Ser Humano; Tecnologia Assistiva; Design Universal/Inclusivo em Produtos e Serviços. Lidera o grupo de pesquisa Design centrado no Ser Humano: interprofissionalidade uma abordagem em projetos.

Referências

BAHIA FILHO, V. Conhecimento Líquido. Rio de Janeiro: Editora Alta Books, 2020.

BARDIN, L. Análise do Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BAXTER, M. Projeto de produto: guia prático para o design de novos produtos. São Paulo: Editora Blucher, 2000.

CARPES JR.; WIDOMAR, P. Introdução ao projeto de produtos. Porto Alegre: Bookman, 2014.

DRUMMOND, R. C. Gestão do Conhecimento em Organizações: Proposta de Mapeamento Conceitual Integrativo. São Paulo: Editora Saraiva, 2008.

FRINGS, G. S. Moda. Porto Alegre: Grupo A, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

GUEVARA, A. J. de H. Da sociedade do conhecimento à sociedade da consciência. 1. ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2007.

HOPKINS, J. Desenho de moda. Porto Alegre: Bookman, 2011.

MEADOWS, T. Como Montar e Gerenciar uma Marca de Moda. Porto Alegre: Grupo A, 2013.

MONTEMEZZO, M. C. de F. S. Diretrizes metodológicas para o projeto de produtos de moda no âmbito acadêmico. 2003. 96 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Arquitetura, Artes e Comunicação, Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2003.

PÁRIS, D. D. A. S.; MERINO, G. S. A. D.; BRAVIANO, G. Produtos de vestuário: avaliando hipóteses de problemas de vestibilidade. In: 14º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM DESIGN. São Paulo, Anais [...], Blucher, 2022. p. 7312-7326.

RENFREW, E.; RENFREW, C. Desenvolvendo uma Coleção. Porto Alegre: Grupo A, 2010.

SEIVEWRIGHT, S. Pesquisa e design. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

SILVA, R. K. J. de; RUPASINGHE, T. D. A new apparel product development framework for performance clothing industry. International Journal of Product Development, v. 22, n. 4, p. 276-292, 2018.

TAKEUCHI, H.; NONAKA, I. Gestão do Conhecimento. Porto Alegre: Grupo A, 2008.

TREPTOW, D. Inventando Moda: planejamento de coleção. São Paulo: Edição da autora, 2013.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Downloads

Publicado

2024-05-20

Como Citar

ANTUNES SILVEIRA PÁRIS, Daniele Deise; FLORÊNCIO PEREIRA MUNIZ, Erika Danielly; SCHMIDT ALVES DIAZ MERINO, Giselle. Gestão do conhecimento no Processo de Desenvolvimento de Produto (PDP) do vestuário: o uso do conhecimento tácito e/ou explícito no setor de criação. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 8, n. 2, p. 1–22, 2024. DOI: 10.5965/25944630822024e4768. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/24768. Acesso em: 25 jul. 2024.