Cultivo de milho em consórcio com capins tropicais

Autores

  • Eduardo Leonel Bottega Universidade Federal de Santa Catarina
  • Kelen Cristina Basso Universidade Federal de Santa Catarina
  • Jonatas Thiago Piva Universidade Federal de Santa Catarina
  • Renata Franciéli Moraes Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711612017018

Palavras-chave:

Urochloa brizantha, Urochloa ruziziensis, Zea mays, Produtividade, Integração lavoura-pecuária.

Resumo

O consórcio de milho com capins trata-se de uma prática bastante utilizada em regiões de clima tropical. Entretanto nada se conhece sobre sua adoção em regiões de clima temperado. Este trabalho objetivou avaliar o crescimento de diferentes capins e sua influência sobre o rendimento do milho em função do sistema de semeadura adotado no cultivo em consórcio no Planalto Catarinense. O experimento foi implantado em esquema fatorial 3x3, sendo os fatores compostos por três sistemas de semeadura do capim e três cultivares de braquiárias. As médias foram avaliadas pelo teste de Tukey, a 5% de probabilidade. O capim Urochloa ruziziensis cv. Ruziziensis apresentou maior aporte de matéria seca total. O cultivo do milho em consórcio com os capins não influenciou a produtividade da cultura, independente do sistema de semeadura e do capim utilizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-03-09

Como Citar

BOTTEGA, Eduardo Leonel; BASSO, Kelen Cristina; PIVA, Jonatas Thiago; MORAES, Renata Franciéli. Cultivo de milho em consórcio com capins tropicais. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 16, n. 1, p. 18–25, 2017. DOI: 10.5965/223811711612017018. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/223811711612017018. Acesso em: 17 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência de Plantas e Produtos Derivados

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)