Qualidade e amadurecimento de ameixas ‘Laetitia’ submetidas ao dano mecânico por impacto e compressão

Marcos Vinínius Hendges, Cristiano André Steffens, Cassandro Vidal Talamini do Amarante, Hélio Tanaka

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos de danos mecânicos sobre a qualidade e amadurecimento de ameixas ‘Laetitia’ mantidas em condição ambiente (23ºC±5ºC e 65±5% de UR). Os tratamentos avaliados foram controle (sem dano mecânico), dano mecânico por impacto (queda livre a 10 e 15 cm) e dano mecânico por compressão de 25 N (em dois e quatro lados do fruto). Os frutos foram avaliados quanto à taxa respiratória após 0, 12, 24, 48, 72 e 120 horas após a aplicação do dano. Após três e cinco dias da aplicação dos danos, os frutos foram avaliados quanto à firmeza de polpa e textura (forças para penetração da polpa e compressão do fruto), teores de acidez titulável e sólidos solúveis, cor (luminosidade e ângulo ‘hue’) na região mais vermelha da epiderme e na polpa. De maneira geral, nas intensidades testadas, os danos mecânicos por impacto e compressão não alteram a qualidade e o amadurecimento de ameixas ‘Laetitia’ mantidas em condição ambiente.

Palavras-chave


Prunus salicina; Injúria; Pós-colheita.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171