O objeto artístico, o objeto artesanal e o objeto de design

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630522021128

Palavras-chave:

Arte, Artesanato, Design

Resumo

Há várias interseções, em vários aspectos, entre arte, artesanato e design, as quais contribuem para a evolução conceitual de cada um dos setores e, ao mesmo tempo, para a interação entre eles. Neste estudo, levam-se em conta os conceitos referentes à arte, ao artesanato e ao design, suas ambiguidades, inter-relações e conexões em suas respectivas atualizações no decorrer de diferentes épocas, que envolvem ações, termos técnicos e materiais, a partir das transformações sociais e contextualizações. A metodologia utilizada opta por uma síntese e adaptação dos autores Löbach, Munari e Baxter, além de Dijon De Moraes. A imagem, como comunicação visual, tem valores diferentes, segundo o contexto onde ela está inserida, e oferece informações diferentes, da mesma forma que permanecerá com maior ou menor intensidade, condensando-se ou diluindo-se, por um tempo maior ou menor no repertório de imagens das pessoas. Todas essas possibilidades integrativas se oferecem em relação aos elementos já existentes e também às possibilidades de “conexões”. Seu aviso de permanência será aquele de pregnância na memória, ou seja, o tempo real de sua verdadeira existência, não o tempo físico, mas, pelo contrário, o de sua pregnância psicofísica, o que dá consistência às leis da Gestalt, sobretudo no tocante à sua lei básica da pregnância da forma. O criador, com sua comunicação não verbal no universo artístico, também irá utilizar o mesmo recurso como seu arquivo de significados representantativos que traz na memória, em conformidade com o ethos de um corpo coletivo, como define Maffesoli.

Biografia do Autor

Maria Sílvia Barros de Held, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Artes (1974) e em Publicidade / Propaganda (1974) pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Mestrado em Artes pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (1983) e Doutorado em Artes pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (1990). Foi professora da Pontifícia Universidade Católica de Campinas de 1977 a junho de 2008 nos cursos de Artes Visuais e Publicidade-Propaganda. Foi Co-fundadora e Coordenadora do Lato-Sensu "Arte: Ensino e Produção", onde também lecionou a disciplina "Aspectos Tridimensionais da Expressão Plástica", de agosto de 1996 a dezembro de 1999. Fundou e coordenou o Grupo de Pesquisa "A Imagem:Arte e Design", que atuou de 2004 a 2008 na Pontifícia Universidade Católica de Campinas, com Linhas de Pesquisa, dentre elas "Aspectos Contemporâneos da Imagem: Teoria e Prática", onde desenvolveu seus projetos de pesquisa e orientou vários alunos de Iniciação Científica, alguns voluntários, outros com bolsas FAPIC E PIBIC. Tem experiência na área de Artes, Design e Publicidade, e atua principalmente nos seguintes temas: arte, design, comunidade, sociologia da arte, moda, arte-educação, interdisciplinaridade e produção. Atualmente é Professora Doutora efetiva da Universidade de São Paulo, na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH-USP) em RDIDP no Curso de Têxtil e Moda, na área de Design e Moda e é Membro do ICOM - International Council of Museums / UNESCO, desde 2000. Hoje é também professora visitante da Universidade de Lisboa (Portugal), do Instituto Politécnico de Castelo Branco (Portugal) e pesquisadora do Centro de Investigação em Arquitetura, Urbanismo e Design (CIAUD) da Universidade de Lisboa (Portugal), onde desenvolve o Pós-Doutorado.

Referências

ACHA, Juan. Las Artes Plasticas como Sistema de Produccion Cultural. Mexico, Cuadernos Del Centro de Investigacion de Artes Visuales: 1978.

ALVAREZ, Denise; Barracca, Renato. Introdução à Comunicação e Cartes. Rj: Ed. SENAC, 1997.

ANDRADE, Mário de. O artista e o artesão. Aula inaugural dos cursos de Filosofia e

História da Arte, do Instituto de Artes, da Universidade do Distrito Federal

em 1938. Disponível em: http://www.eba.ufmg.br/alunos/kurtnavigator/arteartesanato/filos-03-

artesao.html. Acesso em 07/02/2016.

BAXTER, Mike. Projeto de Produto. São Paulo: Editora Edgard Blucher Ltda.,1998

BEZERRA, Charles. O designer humilde: lógica e ética para inovação. São Paulo: Edições Rosari, 2008, 89 p.

BOSI, Alfredo. Reflexões sobre Arte, São Paulo: Editora Ática, 1986.

CAMPOS, Gisela Beluzzo de. A Influência do objeto Industrial na Arte. in Faces do Design. São Paulo: Edições Rosari, 2003.

CANCLINI, Nestor Garcia. A Socialização da Arte: teoria e prática na América Latina. São Paulo: Editora Cultrix, 1980.

CARDOSO, Rafael. Uma Introdução à História do Design. São Paulo, Editora Edgar Blücher, 2004.

CHITI, Jorge Fernández. Curso Practico de Ceramica. Volume I, Buenos Aires, Ediciones Condorhuasi, 1971.

EGUCHI, Haroldo Coltri. Intencionalidade e indeterminação interpretativa no design

de produto. 2012. 80 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual

Paulista, Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, 2012. Disponível

em: http://hdl.handle.net/11449/89734. Acesso em 10/09/2014.

EGUCHI, Haroldo; PINHEIRO, José. Design versus Artesanato: Identidades e

Contrastes. In: 8o Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em

Design, 2008, São Paulo.

FEGHALI, Marta, REFLEXÕES SOBRE DESIGN ARTESANAL DE MODA NO

BRASIL. Universidade Veiga de Almeida do Rio de Janeiro. In: Colóquio de

Moda, 2010. Disponível em: http://www.coloquiomoda.com.br/anais/anais/6-Coloquio-de-

Moda_2010/71887_Reflexoes_sobre_o_design_artesanal_de_moda_no_Brasil.pdf. Acesso em 10/11/2015.

HELD, Maria Sílvia Barros de. A Cerâmica Urbana: entre a Arte e o Artesanato. Tese de Doutorado defendida em São Paulo: ECA/USP, 1990.

LAUER, Mirko. Crítica do Artesanato. São Paulo: Editora Nobel, 1983.

MAZZA, Adriana Carla A.; IPIRANGA, Ana Sílvia R.; FREITAS, Ana Augusta. O design, a arte e o artesanato deslocando o centro. São Paulo: Cadernos EBRAPE, BR, v. 5, no. 4, Dez, 2007.

MAFFESOLI, Michel. L ́Instant éternel, Paris: Éditions Denoël, 2000.

MORAES, Dijon De. Metaprojeto. O design do design. São Paulo: Blucher, 2010.

OGIEN, Ruwen. La Place du Design dans la conception “juridique” de L’Art in Le Design. Essais sur dês théories et des pratiques. Paris: Editions de L ́Institut Français de La Mode, 2006.

READ, Herbert. As Origens da Forma na Arte. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981.

ROSSI, Dorival Campos; DESIDÉRIO, David Lucas e SANTOS, Frederico Breslau

dos. Design. Desígnio. Desenho. O Mapa das Vizinhanças do Desejo in:

Ensaios em Design: arte, ciência e tecnologia. Bauru, SP: Canal 6 Editora,

SALGADO, Mara; FRANCISCATTO; Kety Valéria Simões. Contraponto entre Arte, Artesanato e Trabalho: a falsa diferenciação e a atrofia da fantasia. Minas Gerais: Depto. de Psicologia (DPSIC) e Lab. de Pesquisa e Intervenção Psicossocial (LAPIP) da Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ). Disponível em: http://www.ip.usp.br/laboratorios/lapa/versaoportugues/2c43a.pdf.

SANTAELLA, Lúcia. Arte & Cultura. Equívocos do Elitismo. São Paulo, Cortez Editora, UNIMEP, 1982.

SENNETT, Richard. O Artífice. Rio de Janeiro: Ed. Record, 2012.

Publicado

2021-06-01

Como Citar

HELD, M. S. B. de. O objeto artístico, o objeto artesanal e o objeto de design . Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 5, n. 2, p. 128-150, 2021. DOI: 10.5965/25944630522021128. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/19854. Acesso em: 26 jul. 2021.