Análise de erros: um estudo com ingressantes de cursos de graduação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2357724X08162020112

Palavras-chave:

Educação Matemática no Ensino Superior, Análise de Erros, Função Quadrática, Função Composta

Resumo

O presente artigo tem como objetivo identificar tipos de erros cometidos por estudantes ingressantes em cursos de graduação da Universidade Federal do Paraná na resolução de duas questões discursivas envolvendo funções quadráticas e compostas e suas correlações com aspectos atitudinais em relação à matemática. O artigo é o resultado de projetos de iniciação científica vinculados ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e desenvolvidos no período de setembro de 2018 a julho de 2019. Para tanto, duas questões discursivas sobre funções, constantes de uma avaliação diagnóstica, de caráter não obrigatória, aplicadas a 804 ingressantes dos cursos de – Administração, Agronomia, Ciências da Computação, Ciências Biológicas, Ciências Econômicas, Engenharias, Estatística, Física, Geologia, Informática Biomédica, Matemática, Matemática Industrial, Química e Zootecnia –  foram analisadas, de acordo com os pressupostos da Análise de Conteúdo, e à luz de referenciais teóricos de análise de erros e da didática francesa.  A análise das questões indicou sete categorias de erros: leitura do gráfico, conceito de função quadrática e propriedades, operações numéricas e simbologias, interpretação do problema, metodologia, transição da forma algébrica para geométrica, conceito de par ordenado. O trabalho desenvolvido demonstrou que o uso da análise de erro pode ser uma poderosa ferramenta para auxiliar os estudantes na compreensão de regras matemáticas que, quando transferidas de um contexto para outro, sem o devido cuidado, invariavelmente, produzem resultados incorretos, além da necessidade da incorporação de situações que requeiram a mobilização de diferentes representações.

Biografia do Autor

Vivian de Paula Ribeiro, Departamento de Matemática da Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Paraná e atua como professora de Matemática da Educação Básica.

Elenilton Vieira Godoy, Departamento de Matemática da Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Possui graduação em Bacharelado em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1998), graduação em Licenciatura Plena em Matemática pelo Centro Universitário SantAnna (1999), mestrado em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2002) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2011). Atualmente é professor do departamento de Matemática e do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Tem experiência na área de Ensino de Matemática desenvolvendo estudos e pesquisas associadas aos aspectos teóricos do currículo da Matemática escolar e à transição do Ensino Médio para o Ensino Superior.

Emerson Rolkouski, UFPR

Doutor em Educação Matemática, professor do Magistério Superior, Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática - Universidade Federal do Paraná, Curitiba/Paraná/Brasil.

Referências

ALMOULOUD, Saddo. Ag. Fundamentos da didática da Matemática e metodologia de pesquisa. PUC-SP: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1997.

ARTIGUE, Michèle. Ingèniere didactique. RDM, v. 9, n. 3, p. 231-308, 1988.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2011.

BIGODE, Antonio. J. Prefácio. In: CURY, Helena N. Análise de erros: o que podemos aprender com as respostas dos alunos. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

BORASI, Raffaella. Reconceiving mathematics instruction: a focus on errors. Norwood, NJ: Ablex, 1996.

CHACÓN, Inés M. G. Matemática Emocional: os afetos na Aprendizagem Matemática. Tradução: Daisy Vaz de Moraes. Porto Alegre, RS: Artmed, 2003.

CURY, Helena N.; BISOGNIN, Eleni; BISOGNIN, Vanilde. A análise de erros como metodologia de investigação. (2009). Disponível em: www.apm.pt/files/142359_CO_Cury_Bisognin_Bisognin_4a36c5d50a09a.pdf. Acessado em 02. Fev. 2019.

CURY, Helena N. Análise de erros: o que podemos aprender com as respostas dos alunos. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

CURY, Helena N. O conhecimento pedagógico do conteúdo dos erros. In: VIANNA, Carlos R. (org.) Formação do Professor de Matemática: reflexões e propostas. Santa Cruz do Sul, RS: Editora IPR, 2012.

RIBEIRO, Alessandro J.; CURY, Helena N. Álgebra para a formação do professor. Belo Horizonte: Autêntica Editora. (Coleção Tendências em Educação Matemática), 2015.

SILVEIRA, Maria. R. A. Aplicação e interpretação de regras matemáticas. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.10, n.1 p. 93-113, 2008.

Downloads

Publicado

2020-12-17