DESEMPENHO DE PLANTAS INVERNAIS NA PRODUÇÃO DE MASSA E COBERTURA DO SOLO SOB CULTIVOS ISOLADO E EM CONSÓRCIOS

Alvadi Antonio Balbinot Junior, Rogério Luiz Backes, André Nunes Loula Tôrres

Resumo


A manutenção do sistema de semeadura direta depende do adequado aporte de massa produzida por culturas de cobertura do solo. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o acúmulo de massa aérea e a cobertura do solo, em culturas semeadas isoladamente e em consórcios. O experimento foi conduzido em Canoinhas, SC, entre junho e outubro de 2003. Aos 45, 60, 75, 90, 105 e 135 dias após a semeadura (DAS), determinaram- se o acúmulo de massas fresca e seca, o teor de massa seca e a porcentagem de cobertura do solo proporcionada pelos seguintes cultivos: Aveia preta (Avena strigosa Schieb), azevém (Lolium multiflorum Lam.), centeio (Secale cereale L.), nabo forrageiro (Raphanus sativus L.), consórcio de aveia preta + ervilhaca comum (Vicia sativa L.) e consórcio das cinco espécies testadas. Houve interação significativa entre cultivos e épocas de avaliação para todas as variáveis analisadas. Os consórcios apresentaram as maiores produções de massas fresca e seca aos 135 DAS. O nabo forrageiro apresentou rápido acúmulo de massa fresca e seca, além de cobrir rapidamente o solo. Por outro lado, o azevém demonstrou possuir baixa velocidade de acúmulo de massa.

Palavras-chave


semeadura direta, cobertura do solo, resíduos vegetais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171