Os mapas que Marcia me mostrou: a metodologia do Mapa da Vida no trabalho com o teatro na comunidade

Autores

  • Aline Maria Lauermann Mestranda em Teatro no Programa de Pós Graduação em Teatro da Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGT/UDESC).

DOI:

https://doi.org/10.5965/2358092521232020290

Palavras-chave:

Mapas da Vida, teatro, comunidades, teatro comunitário

Resumo

Este relato apresenta quatro experiências distintas com a metodologia do Mapa da Vida, sendo elas uma oficina realizada no ano de 2015, o desenvolvimento do meu Trabalho de Conclusão de Curso (2017), a disciplina Teatro em Contextos Específicos (2019) e o meu estágio docência (2019). Pretendo revisitar essas experiências que contribuíram na formulação do meu entendimento sobre o trabalho no contexto comunitário, assim como refletir acerca das possibilidades pedagógicas que a metodologia oferece para aqueles que pretendem atuar nesse campo.

Biografia do Autor

Aline Maria Lauermann, Mestranda em Teatro no Programa de Pós Graduação em Teatro da Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGT/UDESC).

Mestranda em Teatro no Programa de Pós Graduação em Teatro da Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGT/UDESC), na linha de pesquisa Teatro, Sociedade e Criação Cênica. Licenciada em Teatro (2017) pela UFSM - Universidade Federal de Santa Maria, participou como bolsista do Programa Institucional de Iniciação à Docência (2015-2017). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Teatro, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, comunidade e movimentos sociais

Downloads

Publicado

2020-08-14

Como Citar

LAUERMANN, A. M. Os mapas que Marcia me mostrou: a metodologia do Mapa da Vida no trabalho com o teatro na comunidade. Revista NUPEART, Florianópolis, v. 23, p. 290-304, 2020. DOI: 10.5965/2358092521232020290. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/nupeart/article/view/17354. Acesso em: 27 out. 2021.