Comunicação crítica de moda: para além das tecnologias, uma revolução nos discursos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1982615x171432024203

Palavras-chave:

Comunicação de moda, Influenciadores digitais, Crítica de moda

Resumo

Embora seja um fenômeno rico em conexões com diversos aspectos da sociedade, a moda é tratada majoritariamente nos veículos de comunicação e pelos criadores de conteúdo através de pautas relacionadas a tendências, produtos, celebridades e eventos da área. Numa era onde a tecnologia permite a geração de conteúdos de forma massiva, onde está a voz desses comunicadores? Seria o conteúdo de natureza crítica um caminho para fortalecer o discurso e conferir maior originalidade para esses comunicadores? Tomando como plataforma o Instagram, buscamos compreender como a discussão sobre moda vem sendo atualizada por meio dos discursos de influenciadoras. Através de uma netnografia (Kozinets, 2014) combinada a uma análise de conteúdo (Bardin, 2016) pautada no perfil de Verena Figueiredo, buscamos investigar como a influenciadora insere conteúdo crítico através de vídeos compartilhados no Instagram e como o público responde a ele. Nossos resultados identificaram uma discussão crítica de moda que se subdivide entre uma mais especializada, voltada para temáticas mais específicas, e uma mais abrangente que utiliza de diversas temáticas para tratar de fenômenos de grande dimensão na indústria da moda. Os dados apontam para uma maior identificação do público com essa discussão crítica mais abrangente e nos permite inferir que influenciadoras podem ser vetores para um discurso de moda não apenas mais questionador, mas também mais coerente com as mudanças que temos vivenciado na sociedade como um todo e na indústria de moda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Pereira Gomes, Universidade Federal do Ceará

Graduada em Design - Moda pela Universidade Federal do Ceará (2020). Atualmente é aluna do Mestrado em Comunicação do Programa de Pós-Graduação (PPGCOM) também pela Universidade Federal do Ceará (UFC), no qual pesquisa as relações entre bordado, gênero e práticas ativistas.

Márcia Vidal Nunes, Universidade Federal do Ceará

Mestra e Doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará, graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará. Atualmente é Professora-Titular aposentada, atuando como professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM-UFC), através do PROPAP/UFC (Programa Especial de Participação de Professores Aposentados da UFC). Trabalha, principalmente, com os seguintes temas: Mídia; Cidadania; Radiojornalismo; Políticas Públicas; e Movimentos Sociais.

Referências

ABIDIN, C.; KARHAWI, I. Influenciadores digitais, celebridades da internet e “blogueirinhas”: uma entrevista com Crystal Abidin. Intercom - Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, v. 44, n.1, p. 289-301, jan./abr., 2021. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=69868716014. Acesso em: 18 dez. 2023.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 1a ed. São Paulo: Edições 70, 2016.

BENJAMIN, W. Selected Writings: Vol. IV, 1938-1940. Cambridge, MA: Belknap Press of Harvard University Press, 2003.

BERGAMO, A. A experiência do status: roupa e moda na trama social. São Paulo: Editora UNESP, 2007.

BERLITZ, D. K.; RAUBER, L. H. Marketing de influência e engajamento: uma análise do perfil da Jade Seba no Instagram. In: RUBLESCKI, Anelise (org.). Trilhas e caminhos: pesquisa em comunicação. Novo Hamburgo: Feevale, 2019. E-book. p. 8-29. Disponível em: https://www.feevale.br/institucional/editora-feevale/trilhas-e-caminhos-pesquisa-em-comunicacao. Acesso em: 11 mai. 2024.

CAMILA COUTINHO. “Em terra de A.I., quem tem pensamento crítico é rei”. Instagram: @camilacoutinho, 02 set. 2023. Disponível em: https://www.instagram.com/reel/Cws1gvqRs2H/. Acesso em: 20 dez. 2023.

CAMPBELL, C.; FARRELL, J. More than meets the eye: The functional components underlying influencer marketing. Business Horizons, v. 63, n. 4, p.469-479, jul./ago., 2020.

CARNEIRO, J. O futuro da influência digital: reflexões sobre conteúdo, responsabilidade e posicionamentos. Glamour Brasil, 2020. Disponível em: https://glamour.globo.com/lifestyle/trending/noticia/2020/05/o-futuro-da-influencia-digital-reflexoes-sobre-conteudo-responsabilidade-e-posicionamentos.ghtml. Acesso em: 18 dez. 2023.

CASTELLS, M. A galáxia da internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

ELMAN, D. O discurso híbrido do jornalismo de moda: estratégias do Jornalismo, da Publicidade e da Estética. 2017. Tese (Doutorado em Comunicação e Informação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/157675. Acesso em: 20 dez. 2023.

FLORES, A. M. M. Jornalismo de moda made in Brazil: características da prática. Revista Fronteiras – estudos midiáticos, v. 20, n.1, p.41-51, jan./abr., 2018.

JOFFILY, R. O Jornalismo e Produção de Moda. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1991.

KOZINETS, R. Netnografia: realizando pesquisa etnográfica online. Porto Alegre: Penso, 2014.

KARHAWI, I. Influenciadores digitais: conceitos e práticas em discussão. Revista Communicare, v. 17, p. 46 – 61, 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/341983923_Influenciadores_digitais_conceitos_e_praticas_em_discussao. Acesso em: 18 dez. 2023.

KARHAWI, I. Influenciadoras digitais de moda e beleza: do look do dia ao consumo de ativismo. Revista Eco-Pós, v. 24, n.3, p. 423–453, 2021. DOI: 10.29146/ecopos.v24i3.27617. Disponível em: https://revistaecopos.eco.ufrj.br/eco_pos/article/view/27617. Acesso em: 13 mai. 2024.

LESSA, R. Brasil lidera mercado de ‘influencers’. Valor, 2022. Disponível em: https://valor.globo.com/empresas/noticia/2022/07/29/brasil-lidera-mercado-de-influencers.ghtml. Acesso em: 20 dez. 2022.

MARTINS, S. UMA OBRA-PRIMA: A REINVENÇÃO DE ISABELA BOSCOV. Elle Brasil, 2023. Disponível em: https://elle.com.br/cultura/quem-e-isabela-boscov. Acesso em: 20 dez. 2023.

MATOS, M. de A. R. T. de; CARVALHO, A. P. de. Crítica de moda: sob um novo olhar. Actas de Diseño, v. 28, p. 194-204, 2019.

SCHMITZ, D. Compreendendo a midiatização da moda. In: XIII Colóquio de Moda, 3., 2007, Belo Horizonte. Anais [...]. Belo Horizonte: Faculdade CIMO, 2007, p. 1-6. Disponível em: https://coloquiomoda.com.br/anais/Coloquio%20de%20Moda%20-%202007/3_17.pdf. Acesso em: 13 mai. 2024.

TOALDO, M. M.; RODRIGUES, A. I. Interação e Engajamento entre Marcas e Consumidores/Usuários no Facebook. In: XXXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2015, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: UFRGS, 2015, p. 1-15. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/129814/000973728.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 19 dez. 2023.

RENÓ, J. Um panorama sobre a crise da mídia impressa no Brasil. Portal Comunique-se, 2022. Disponível em: https://portal.comunique-se.com.br/um-panorama-sobre-a-crise-do-jornalismo-impresso-no-brasil/. Acesso em: 20 dez. 2023.

RESENDE, J. P. Creators serão poupados pela inteligência artificial? Fast Company Brasil, 2023. Disponível em: https://fastcompanybrasil.com/worklife/creators-serao-poupados-pela-inteligencia-artificial/. Acesso em: 20 dez. 2023.

SOUZA, G. Qual a rede social mais usada em 2023? A resposta vai te surpreender. Techtudo, 2023. Disponível em: https://www.techtudo.com.br/listas/2023/07/qual-a-rede-social-mais-usada-em-2023-a-resposta-vai-te-surpreender-edapps.ghtml. Acesso em: 20 dez. 2023.

SVENDSEN, L. Moda: Uma Filosofia. Rio de Janeiro: Zahar. 2010.

Vídeos curtos são o formato mais adotado por influenciadores. Meio e mensagem, 2022. Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/midia/reels-videos-curtos-influenciadores. Acesso em: 20 dez. 2023.

Publicado

2024-07-01

Como Citar

GOMES, Adriana Pereira; NUNES, Márcia Vidal. Comunicação crítica de moda: para além das tecnologias, uma revolução nos discursos. Modapalavra e-periódico, Florianópolis, v. 17, n. N. 43, p. 203–256, 2024. DOI: 10.5965/1982615x171432024203. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/modapalavra/article/view/24931. Acesso em: 24 jul. 2024.