Síndrome de Irlen, pode ser a causa das dificuldades de leitura?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2357724X112023e0114

Palavras-chave:

estresse visual, leitura, distúrbios da visão

Resumo

Uma boa visão é, sem dúvida, um dos requisitos básicos para uma aprendizagem adequada no ambiente escolar. No entanto, é importante observar que não basta verificar isoladamente a acuidade visual, pois esta é apenas um dos elementos da visão. A acuidade de visão é normalmente avaliada por meio da Tabela de Snellen, sendo indicativo de normalidade um resultado melhor ou igual a 20/20. Deve-se considerar também a qualidade da visão, com as análises de processamento temporal, campos visuais periféricos, sensibilidade ao contraste, motilidade ocular, visão de cores, entre outras verificações. O estresse visual é caracterizado como uma condição neurovisual que provoca distorções e desconfortos durante a leitura, ou seja, é uma dificuldade no processamento do que se vê, levando a dificuldades na leitura de letras que se mexem, balançam, embaçam, com a presença de sombras, halos e padrões ao redor das letras, espaçamentos irregulares ao longo do texto e percepção de movimento, como letras se destacando do papel ou vibrando. Entre as habilidades desenvolvidas pelo homem, uma das mais importantes no aprendizado é, sem dúvida, a leitura. Dessa forma, a presente pesquisa visa apresentar o processo investigativo desenvolvido com professores especialistas que atuam nas salas de recursos multifuncionais, da rede municipal de educação do município de Londrina-PR, resultando na produção do material de apoio em formato de Ebook interativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erica Jamal da Silva Alda, Universidade Estadual do Paraná

Mestra em Educação Inclusiva pelo programa de Mestrado Profissional - PROFEI - UNESPAR, Professora da rede municipal de Educação de Londrina/Paraná/ Brasil.

Eromi Izabel Hummel, Universidade Estadual do Paraná

Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Professora e vice-coordenadora do Programa de Mestrado Profissional - PROFEI - UNESPAR, Apucarana/Paraná/Brasil.

Eliane Paganini da Silva, Universidade Estadual do Paraná

Doutora em Educação pela Unesp-Marília, Professora Adjunta da Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR, Apucarana/Paraná/Brasil.

Referências

ALDA, Erica Jamal da Silva. Estresse visual associado à dificuldade de leitura: contribuições para a formação docente. Orientador(a) Eromi Izabel Hummel. Coorientadora(a) Eliane Paganini da Silva. 2022 125f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Inclusiva em Rede Nacional – Área de Concentração: Educação Inclusiva) – Universidade Estadual do Paraná, Apucarana, 2022.

ARROYO, Miguel G. Imagens quebradas – trajetórias e tempos de alunos e mestres. Petrópolis: Vozes, 2004 (4 a . edição).

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR – CAPES. Documento de Área. Ensino. 2016.

EVANS, B. J., & Allen, P. M. (2016). A systematic review of controlled trials on visual stress using Intuitive Overlays or the Intuitive Colorimeter. J Optom, 9(4), 205-218. https://dx.doi.org/10.1016/j.optom.2016.04.002

EVANS, B. J., Allen, P. M., & Wilkins, A. J. (2017). A Delphi study to develop practical diagnostic guidelines for visual stress (pattern-related visual stress). J Optom, 10(3), 161-168. https://dx.doi.org/10.1016/j.optom.2016.08.002

GARCIA, A. C. O., Momensohn-Santos, T. M., & Vilhena, D. A. (2017). Effects of Spectral Overlays on Reading Performance of Brazilian Elementary School Children. Folia Phoniatrica et Logopaedica, 69(5-6), 219-225. https://doi.org/10.1159/000484139

GUIMARÃES, M. R. Distúrbios de aprendizado relacionados à visão. FGR em revista, Belo Horizonte, ano 3, n. 4, p. 16-19, agosto de 2009.

GUIMARÃES, M R; R.Q. "Por que ler pode ser tão difícil? Síndrome de Irlen & Distúrbios do Processamento Visual pela Via Magnocelular". Fundação Hospital de Olhos, 2016.

HOLLIS, J., & Allen, P. M. (2006). Screening for Meares-Irlen sensitivity in adults: can assessment methods predict changes in reading speed? Ophthalmic Physiol Opt, 26(6), 566-571. https://dx.doi.org/10.1111/j.1475-1313.2006.00401.x

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2011.

IRLEN, H. Successful treatment of leaning disabilities. Annual Meeting of the American Psychological Association, Anaheim, 1983.

IRLEN, H. Visual dysfunction and dyslexia: a new functional disorder. UnpublishedpaperavailablefromtheIrlenInstitute. Long Beach, 1985.

IRLEN, H. (2003). Irlen Reading Perceptual Scale instructional manual (Tenth ed.). Long Beach, CA: Perceptual Development Corporation.

IRLEN, H. Histórico dos primeiros anos de desenvolvimento do Método Irlen [History of the first years of development of the Irlen Method]. Palestra no 8º Congresso Brasileiro de Neurociências da Visão e 2nd Internacional Congress of Vision Neurosciences. Youtube, 12 nov. 2020. Disponível em: https://youtu.be/oMG0yi39bQU

JEANES, R., Busby, A., Martin, J., Lewis, E., Stevenson, N., Pointon, D., & Wilkins, A. J. (1997). Prolonged use of coloured overlays for classroom reading. Br J Psychol, 88 (Pt 4), 531-548. https://doi.org/10.1111/j.2044-8295.1997.tb02656.x

Kriss I, Evans BJW. The relationship between dyslexia and Mears-Irlen syndrome. J Res Read 2005;28:350-64.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa Social. Teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

NOBLE, J., Orton, M., Irlen, S., & Robinson, G. L. (2004). A controlled field study of the use of coloured overlays on reading achievement. Aust J Learn Diffic, 9(2), 14-22. https://dx.doi.org/10.1080/19404150409546760

RADABAUGH, Mary Pat. Study on the Financing of Assistive Technology Devices of Services for Individuals with Disabilities - A report to the president and the congress of the United State, National Council on Disability, Março 1993. Disponível em <http://www.ccclivecaption.com> Acesso em 04 dez. 2021.

SCOTT, L., McWhinnie, H., Taylor, L., Stevenson, N., Irons, P., Lewis, E., . . . Wilkins, A. J. (2002). Coloured overlays in schools: orthoptic and optometric findings. Ophthalmic Physiol Opt, 22(2), 156-165. https://dx.doi.org/10.1046/j.1475-1313.2002.00009

SINGLETON, C., & Henderson, L.-M. (2007a). Computerised screening for visual stress in reading. J Res Read, 30(3), 316-331. https://dx.doi.org/10.1111/j.1467-9817.2007.00341.x

TYRRELL, R., Holland, K., Dennis, D., & Wilkins, A. J. (1995). Coloured overlays, visual discomfort, visual search and classroom reading. Journal of Research in Reading, 18(1), 10-23. https://dx.doi.org/10.1111/j.1467-9817.1995.tb00064.x

VILHENA, D. A.; Guimarães, M. R., Guimarães, R. Q., Pinheiro, Â. M. V. (2020). Effect of spectral overlays on visual parameters and reading ability: an integrative review. Revista CEFAC, São Paulo, 22(3), e17519.

VILHENA, D. A.; Guimarães, M. R.; Guimarães, R. Q.; Pinheiro, Â. M. V. (2021). Magnocellular visual function in developmental dyslexia: deficit in frequency-doubling perimetry and ocular motor skills. Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, v. 84(5).

WILKINS, A. J. (1994). Overlays for classroom and optometric use. Ophthalmic Physiol Opt, 14(1), 97-99. https://doi.org/10.1111/j.1475-1313.1994.tb00567

WILKINS, A. J., Lewis, E., Smith, F., Rowland, E., & Tweedie, W. (2001). Coloured overlays and their benefit for reading. J Res Read, 24(1), 41-64. https://dx.doi.org/10.1111/1467-9817.00132

Downloads

Publicado

2023-12-30

Como Citar

ALDA, Erica Jamal da Silva; HUMMEL, Eromi Izabel; SILVA, Eliane Paganini da. Síndrome de Irlen, pode ser a causa das dificuldades de leitura?. Revista BOEM, Florianópolis, v. 11, p. e0114, 2023. DOI: 10.5965/2357724X112023e0114. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/boem/article/view/24860. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Discussões sobre produtos educacionais: ensino de ciências, matemática e tecnologias