Caderno de atividades em alto-relevo: estudando a função quadrática por meio de gráficos táteis

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2357724X112023e0127

Palavras-chave:

deficiência visual, Braille fácil, Software Monet, função quadrática, gráficos táteis

Resumo

O produto educacional aqui apresentado é resultado de uma pesquisa denominada "Ensino de Matemática para pessoas cegas com o uso do software Monet: criando gráficos táteis para o ensino de função quadrática", realizada no âmbito do Mestrado Profissional em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias da UDESC. Tal produto consiste num caderno de atividades que traz representações do objeto de conhecimento “função quadrática” nos registros algébrico, gráfico, tabular e em língua natural, acessíveis por meio do tato e visão, graças a presença simultânea e sincronizada das escritas em braille e à tinta, e de gráficos e tabelas plotados em alto-relevo. O objetivo deste produto é proporcionar aos estudantes cegos de Ensino Médio o acesso tátil às representações da referida função e, ao mesmo tempo, servir como material de apoio ao professor, mesmo que este não domine o Sistema Braille. Construídas com os softwares Braille Fácil e Monet, e impressas em braille, tais representações foram submetidas à avaliação e aprovação de dois especialistas cegos, revisores de textos em braille. A experimentação das atividades contou com a participação de dois alunos cegos. A pesquisa foi fundamentada na Teoria dos Registros de Representação Semiótica de Duval e aderiu os critérios estabelecidos por Cerqueira e Ferreira para a produção de materiais táteis. Neste trabalho qualitativo, com estudo de caso como abordagem metodológica, concluiu-se que um material adequado, combinado com o “Procedimento de interpretação global", representa para o cego, um mecanismo integral para a análise das representações da função quadrática por meio dos sentidos remanescentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luis Fernando Ferreira de Araujo, Fundação Catarinense de Educação Especial

Mestre em Ensino de Ciências Matemática e Tecnologias, professor de matemática, Fundação Catarinense de Educação Especial, São José, Santa Catarina, Brasil.

Silvia Teresinha Frizzarini, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutora em Educação para a Ciência e Matemática, professora e coordenadora/ chefe do departamento de matemática, Universidade do Estado de Santa Catarina, Joinville, Santa Catarina, Brasil.

Referências

ARAUJO, Luis Fernando Ferreira de. Ensino de Matemática para pessoas cegas com uso do software Monet: criando gráficos táteis para o ensino de função quadrática. 2018. 212 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias) – Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Tecnológicas, Joinville, 2018.

ARAUJO, Luis Fernando Ferreira de. O processo de formação de representações identificáveis para o ensino de função quadrática para estudantes cegos. Benjamin Constant, Rio de Janeiro, v. 29, n. 67, p. 1-21, ago. 2023.

CERQUEIRA, Jonir, B.; FERREIRA, Elise, M. B. Os recursos didáticos na educação especial. Rev. Benjamin Constant, Rio de Janeiro, ed. 15, jan/abr. 2000.

DUARTE, Thiago Ribeiro. Construção de métodos para criação de gráficos acessíveis a pessoas com deficiência visual: utilizando o MONET. Benjamin Constant, Rio de Janeiro, v. 19, n. 56, p. 9-18, dez. 2014.

DUVAL, Raymond. Semiosis y pensamiento humano: registros semióticos y aprendizajes intelectuales. Tradução de Myriam Vega Restrepo. Santiago de Cali: Universidad del Valle – Instituto de Educación y Pedagogía, 2004.

DUVAL, Raymond; MORETTI, Trad. Méricles Thadeu. Registros de representação semiótica e funcionamento cognitivo do pensamento. Revemat: Revista Eletrônica de Educação Matemática, Florianópolis, v. 7, n. 2, p. 266-297, dez. 2012.

DUVAL, Raymond. Gráficos e equações: a articulação de dois registros. Trad. Méricles Thadeu Moretti. REVEMAT, Florianópolis (SC), v. 6, n. 2, p. 96-112, 2011.

MAIA, Diana. Função Quadrática: um estudo didático de uma abordagem computacional. 2007. 141 f. Dissertação (Mestrado em educação matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

MELLO. Elisabete Marcon. A visualização de objetos geométricos por alunos cegos: um estudo sob a ótica de Duval. 2015. 170 f. Tese - (Doutorado) - Curso de Educação Matemática, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.

MORETTI, Méricles T.; THIEL, A. A. O ensino de matemática hermético: um olhar crítico a partir dos registros de representação semiótica. Praxis Educativa, [s.l.], v. 7, n. 2, p.379 - 396, dez. 2012.

Downloads

Publicado

2023-12-30

Como Citar

ARAUJO, Luis Fernando Ferreira de; FRIZZARINI, Silvia Teresinha. Caderno de atividades em alto-relevo: estudando a função quadrática por meio de gráficos táteis. Revista BOEM, Florianópolis, v. 11, p. e0127, 2023. DOI: 10.5965/2357724X112023e0127. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/boem/article/view/24816. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Discussões sobre produtos educacionais: ensino de ciências, matemática e tecnologias