Desterritorializando a aula de Matemática: o que pode um professor militante no âmbito de uma educação matemática menor?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2357724X08172020216

Palavras-chave:

Educação matemática menor, Educação menor, Literatura menor, Professor militante, Educação Matemática

Resumo

Este artigo objetiva vislumbrar linhas de fugas, intuir resistências e possibilidades outras para as aulas de Matemática. Para tal articulação, partiremos da noção de Educação Maior relacionando-a a Matemática Escolar e em contraposição, deslocando os conceitos de literatura menor de Gilles Deleuze e Félix Guattari e de educação menor de Sílvio Gallo, discutiremos o conceito de educação matemática menor. Por fim, na última seção, apresentaremos uma possibilidade de prática em educação matemática menor. Destacamos que a educação matemática menor potencializa resistências aos mecanismos de controle social e a Matemática Escolar.

Biografia do Autor

João Paulo Risso

Licenciado em Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), campus de Paranaíba

Thiago Donda Rodrigues, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Doutor em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Rio Claro; Professor do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), campus de Paranaíba. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da UFMS e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), unidade universitária de Paranaíba

Referências

CLARETO, Sônia Maria; SILVA, Aline Aparecida da; CLEMENTE, João Carlos. De Triângulo a bola: uma matemática menor e a sala de aula. In: XI Encontro Nacional de Educação Matemática, 2013, Curitiba. Educação Matemática: retrospectivas e perspectivas. Rio de janeiro: Sociedade Brasileira de Educação Matemática, 2013. v. 01. p. 01-12.

CLARETO, Sônia Maria. Matemática como acontecimento na sala de aula. In: 36ª Reunião Anual da Anped, 2013, Goiânia. Sistema Nacional de Educação e Participação Popular: Desafios para as Políticas Educacionais. Rio de Janeiro: Anped, 2013. v. 01. p. 01-15.

DELEUZE, Gilles. Diferença e repetição. Lisboa, Portugal: Relógio D’Agua, 2000.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Kafka - por uma literatura menor. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. O que é a filosofia? Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Mil platôs - capitalismo e esquizofrenia, vol. 1. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Trad. Raquel Ramalhete. 30. ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

GALLO, Silvio. Em torno de uma educação menor. Educação e Realidade. Porto Alegre, v. 27, n. 2, p. 169 -178, 2002.

_____. Em torno de uma educação menor: variáveis e variações. In: 36ª Reunião Nacional da ANPEd, 2013, Goiânia. Sistema Nacional de Educação e Participação Popular: desafios para as políticas educacionais. Goiânia: ANPEd, 2013. p. 1-12.

GONDIM, Diego Matos; MIARKA, Roger. A Constituição de um Plano de Intensidades: aprender e matemática e diferença e escrita-avalanche e... PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, v. 10, p. 115-131, 2017.

GONDIM, Diego Matos; MIARKA, Roger. Uma comunidade dos cantos: notas de uma experiência em campo como expressão de uma educação (matemática) dos sentidos. REVISTA DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, v. 5, p. 100, 2019.

GUATTARI, Félix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: cartografias do desejo. Petrópolis: Vozes, 1986.

MONDARDO, Marcos Leandro. O território como ferramenta analítica no ensino de Geografia: dos dispositivos de controle à produção de multi/transterritorialidades. Revista Brasileira de Educação em Geografia, v. 5, p. 122-139, 2015.

MORAES, Daniel Silva; JARDIM, Alex Fabiano Correia. O que é uma linha de fuga? Consideração a partir do conto “A terceira margem do rio”, de Guimarães Rosa. VISO: CADERNOS DE ESTÉTICA APLICADA, v. 01, p. 16-30, 2017

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Sobre verdade e mentira no sentido extra-moral. São Paulo, SP: Hedra, 2007.

OXFAM. A Distância que nos une. OXFAM Brasil, 2017. Disponível em: . Acesso em: 18 mai. 2020.

PETERS, Michael. Pós-estruturalismo e filosofia da diferença: uma introdução. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2000.

PRADO-NETO, Manuel. Desterritorializações Docentes: casos de uma educação menor. 2013. 111 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Tiradentes, Aracaju, 2013.

RODRIGUES, Thiago Donda. Etnomatemática e Filosofia da Diferença: Possíveis Diálogos. JOURNAL OF MATHEMATICS AND CULTURE, v. 1, p. 1-12, 2017.

_________. Práticas de Exclusão em Ambiente Escolar. 1. ed. São Paulo: Unesp, 2017.

SILVA, Marcio Antonio da; MIARKA, Roger. Geni, a Pesquisa em [E]educação [M]matemática e o Zepelim. PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, v. 10, p. 752-767, 2017.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Identidade e diferença: impertinências. Educação e Sociedade, n.79, p. 65-66, 2002.

SMOLE, Kátia Stocco; DINIZ, Maria Ignez; MILANI, Estela. Jogos de matemática de 6º a 9º ano. Porto Alegre: Artmed, 2007.

SOUZA, Antonio Carlos Carrera de. O que pode a Educação Matemática? Linha Mestra (Associação de Leitura do Brasil), v. VII, p. 211-215, 2013.

Downloads

Publicado

2020-11-30