Efeitos de pó de rocha basáltica adicionanado em substratos para mudas de Pinus elliottii Engelm

Tiago Ehlers, Guilherme Oliveira Santos Ferraz de Arruda

Resumo


Mesmo com diversos substratos comerciais para mudas florestais disponíveis no mercado, novas misturas de componentes, adequados por suas características físicas e minerais, continuam sendo estudadas. O pó residual da britagem de rochas, às vezes descartado ao final do processo, pode ser aproveitado para compor substratos, desde que não seja contaminante e tenha alguma potencialidade de benefícios às plantas. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos do pó de rocha basáltica adicionado, em diferentes doses, a um substrato formado por composto comercial a base de turfa e vermiculita expandida, na produção de mudas de Pinus elliottii. Através de cinco tratamentos (formulações), avaliou-se a altura da parte aérea, o diâmetro do coleto e a relação parte aérea/diâmetro do coleto das mudas produzidas por sementes em tubetes plásticos, assim como a sobrevivência após 180 dias. No geral, o substrato com 10% de pó de basalto adicionado a 10% de vermiculita + 80% do composto orgânico comercial foi o mais eficiente ao desenvolvimento das mudas. A sobrevivência das mudas não foi afetada pela presença do pó de basalto.

Palavras-chave


Resíduo, Pó, Basalto, Substrato, Pinus elliottii.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171