Biologia reprodutiva de erva-mate (Ilex paraguariensis A. St. Hil) em remanescentes de Floresta Ombrófila Mista Altomontana

Edicléa Zulian Pires, Lilian Iara Bet Stedille, Sara Machado, Adelar Mantovani, Roseli Lopes da Costa Bortoluzzi

Resumo


Informações sobre a biologia reprodutiva de espécies são fundamentais para orientar planos de uso e conservação de recursos florestais. Desta forma, aspectos da biologia fl oral, visitantes florais e desenvolvimento do fruto de Ilex paraguariensis A. St. Hil. foram estudados em uma área da Floresta Ombrófi la Mista (Fazenda das Nascentes) no município de Urupema, SC. Para este estudo foram acompanhados 161 indivíduos adultos de erva-mate (86 masculinos e 75 femininos) no período de agosto de 2011 a maio 2012. A fenologia reprodutiva apresentou amplitude de 100 dias, com pico de floração no mês de novembro e início da maturação dos frutos em maio. A floração desta espécie foi registrada nos períodos de menor precipitação e de temperatura média acima de 25ºC. Os visitantes florais pertencentes às ordens Himenóptera, Coleóptera, Hemiptera e Díptera visitaram as flores durante o dia, no período das 08:30 as 18:00 h. O desenvolvimento dos frutos, com relação ao peso fresco aumentou de forma quadrática. Os resultados indicam a necessidade de um acompanhamento de indivíduos reprodutivos por maior tempo o que permitirá uma visão completa do ciclo reprodutivo da erva mate, para subsidiar estratégias de conservação e manejo adequado deste recurso nas formações florestais do Planalto Catarinense.

Palavras-chave


Polinização; Floração; Frutificação; Reprodução; Planta dióica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171