Qualidade fisiológica de sementes de arroz irrigado submetidas a ácidos orgânicos

Luiz Augusto Salles das Neves, Cristiane Bastos, Edir Patrick Leal Goulart, Clairomar Emilio Flores Hoffmann

Resumo


O presente trabalho teve por objetivo verificar o efeito de seis concentrações (zero; 0,017; 0,034; 0,068; 0,136 e 0,272 mol L-1) dos ácidos acético e propiônico na qualidade fisiológica de sementes de arroz irrigado da cv. BR IRGA 409. Foram avaliados: germinação, primeira contagem da germinação, índice de velocidade de emergência, emergência das plântulas, condutividade elétrica, comprimento e biomassa seca da parte aérea e da raiz, clorofila total e área foliar. O aumento da concentração de ambos os ácidos reduziu a germinação, a primeira contagem da germinação, o índice de velocidade de emergência das plântulas e a emergência das plântulas. A condutividade elétrica aumentou significativamente com o aumento da concentração dos ácidos. O comprimento da parte aérea e das raízes foi afetado nas concentrações maiores (0,068 mol L-1). A biomassa seca da parte aérea e da raiz reduziu-se a partir da concentração de 0,068 mol L-1. De forma geral, o ácido acético prejudicou a qualidade fisiológica das sementes mais do que o ácido propiônico.

Palavras-chave


Oryza sativa L.; BR IRGA 409; Ácido acético; Ácido propiônico; Vigor; Viabilidade; Estresse abiótico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171