Efeitos da aflatoxicose subaguda experimental em interação com desafio vacinal e doença infecciosa bursal subclínica sobre função renal de frangos de corte

Adriana Borsa, Aguemi Kohayagawa, Karin Virgínia Kuibida, Regina Kiomi Takahira, Mere Erika Saito

Resumo


Com o objetivo de avaliar a função renal de frangos de corte intoxicados experimentalmente com dosagem subaguda de aflatoxinas na ração em interação com desafio vacinal e viral com cepa subclínica da doença infecciosa bursal (DIB) foram realizadas dosagens semanais das proteínas totais, albumina, substâncias nitrogenadas não protéicas (ácido úrico, uréia e creatinina) e dos minerais cálcio e fósforo em aves distribuídas em cinco grupos, cada qual com um dos tratamentos a seguir: Grupo A (controle): aves sem receber desafio e vacinação contra DIB e com ração isenta de aflatoxinas em geral; Grupo B (somente aflatoxinas): aves sem receber desafio e vacinação contra a DIB e com ração contaminada com 1,25 ppm de aflatoxinas do primeiro ao 42° dia de vida; Grupo C (somente vacinação): aves somente vacinadas contra a DIB no primeiro e décimo segundo dia de vida com ração isenta de aflatoxinas e sem desafio viral; Grupo D (desafio): aves somente desafiadas para a DIB, no décimo quarto dia de vida com cepa de campo de caráter subclínico da DIB sem receber vacinação e com ração isenta de afl atoxinas; Grupo E (interação): aves vacinadas para a DIB no primeiro e décimo segundo dia de vida, com ração contaminada por 1,25 ppm de aflatoxinas e com o mesmo desafio viral do grupo D. Como resultados, observou-se que os níveis de uréia e creatinina não apresentaram variações significativas entre os diferentes tratamentos, porém verificou-se aumento dos níveis de ácido úrico quatro dias após o desafio viral, seguindo-se por uma hiperfosfatemia após 14 dias e hipercalcemia após 21 dias até o final do experimento. No grupo somente intoxicado por aflatoxinas observou-se hipofosfatemia aos 18 dias de idade. Conclui-se que a utilização de vacina comercial conforme indicações do fabricante e de práticas rotineiramente realizadas pela avicultura é efetiva contra a ação do vírus sobre o sistema renal, promovendo efeito protetivo, sendo este fato demonstrado pelos resultados das análises laboratoriais realizadas.

Palavras-chave


Aflatoxina; Bioquímica clínica; Avicultura.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171