Atributos químicos em Latossolo Vermelho fertilizado com dejeto suíno e adubo solúvel

Paulo Cezar Cassol, Danielle Cristine Pukot da Silva, Paulo Roberto Ernani, Osmar Klauberg Filho, Willian Lucrécio

Resumo


O uso do dejeto suíno como fertilizante é a alternativa mais utilizada para o descarte desse resíduo. Entretanto, a dose aplicada não deve ultrapassar a capacidade de adsorção do solo a fim de evitar que o excesso de elementos, especialmente P, Cu e Zn, possa atuar como poluente. O presente estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar as variações nos atributos químicos de um Latossolo Vermelho distroférrico provocadas por seis aplicações anuais de dejeto suíno (DJ), nas doses 0 (testemunha), 25, 50, 100 e 200 m3 ha-1, de adubo solúvel (AS), e de dejeto complementado com adubo solúvel (DJ+AS). O experimento foi conduzido a campo, no município de Campos Novos, SC, no período de 2001 a 2007. Anualmente, foram cultivados milho (Zea mays) e aveia (Avena strigosa) em cultivos sucessivos, no sistema plantio direto. Em agosto de 2007, o solo foi amostrado nas profundidades de 0-2, 4-6, 9-11, 19-21, 29-31 e 39-41 cm. O DJ não afetou o pH e os teores de Al e Mg trocáveis do solo, mas aumentou o teor de Ca trocável, embora somente na dose 200 m3 ha-1 e na profundidade 0-2 cm. Nesta, o AS diminuiu o pH em relação aos demais tratamentos, tendo também diminuído este atributo na profundidade 4-6 cm, porém, somente em relação ao DJ na maior dose aplicada. O DJ, em doses de 100 e 200 m3 ha-1, aumentou o teor de P extraível nas camadas de 0-2 e 4-6 cm, inclusive em relação ao AS. Na maior dose, o DJ também aumentou o K extraível em todas as profundidades, sendo que nas doses de 50 e 100 m3 ha-1 o aumento ocorreu até as camadas de 19-21 e 29-31 cm, respectivamente. Nas doses a partir de 50 m3 ha-1, o DJ aumentou os teores de Cu e Zn extraíveis nas camadas de 0-2 e 4-6 cm, enquanto nas doses a partir de 100 m3 ha-1 esse aumento foi observado até a camada de 9-11 cm.

Palavras-chave


Esterco; Resíduo; Disponibilidade de nutrientes; Poluição do solo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171