Protrusão da radícula e métodos para superação de dormência de sementes de trigo

Andreia da Silva Almeida, Murilo Bortolotti, Letícia Ramon de Medeiros, Geri Eduardo Meneghello, Luis Henrique Konzen, Lilian Madruga de Tunes

Resumo


O objetivo deste trabalho foi estudar a eficiência de tratamentos de superação da dormência de sementes de Triticum aestivum L. Utilizaram-se quatro lotes de sementes (1, 2, 3 e 4), da cultivar BRS Guamirim, com teor de água de 12,5%. Os tratamentos foram i) pré-esfriamento em temperatura de 5 a 10 °C; ii) pré-secagem em temperatura de 30 a 35 ºC; iii) pré-secagem em temperatura de 50 °C submetidos por um período de exposição de 72 h; iv) pré-secagem em temperatura de 50 °C submetidos por um período de exposição de 96 h; v) embebição do substrato do teste de germinação em solução de ácido giberélico e nitrato de potássio; e vi) a testemunha (sementes sem tratamento). O tempo de protrusão de radícula foi avaliado através de curvas de embebição. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado no esquema fatorial 4 x 6 (lotes de sementes x tratamentos para superação de dormência), com cinco repetições. Conclui-se que, os lotes 2 e 4 tiveram comportamentos semelhantes na curva de embebição, após um período de 16 h apresentando um teor de água de 43,2 e 40,7%, respectivamente, devido ao maior grau de dormência dos lotes com 30 e 38% de germinação. O método térmico utilizando temperaturas de 30 a 35 e 50 °C (72 h) apresentam maior eficiência na superação da dormência de sementes de trigo sendo realizado em menor tempo quando comparado com o teste atualmente recomendado, pré-esfriamento.

Palavras-chave


Triticum aestivum L., germinação, viabilidade, curva de embebição.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711532016271

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171