Superação de dormência em sementes de Jatobá avaliadas por análise de sobrevivência

Cristiano Nunes Nesi, Guilherme Oliveira Santos Ferraz de Arruda, Alexandre Menegatti

Resumo


Este trabalho avaliou métodos de superação de dormência de sementes de Jatobá (Hymenaea courbaril L.) utilizando-se análise de sobrevivência. Avaliaram-se 75 sementes por tratamento: testemunha (T1); imersão em água à temperatura ambiente durante 120 h (T2) e 72 h (T3); imersão em água a 90 ºC e repouso nesta por 24 h (T4); escarificação mecânica (T5); escarificação mecânica e imersão em água por 24 h (T6). Diariamente foram anotadas as sementes germinadas por tratamento. Empregou-se o método de Kaplan-Meier para estimar curvas de sobrevivência e tempos medianos para germinação, o teste log-rank e o modelo semiparamétrico de Cox para estimar o efeito dos tratamentos. Os tempos medianos de germinação foram 56 dias (T4) e 33 dias (T6). Sementes submetidas a T4, T5 e T6 têm, respectivamente, 22,5, 4,7 e 3,7 vezes maior capacidade de germinar (tempo para germinação mais curto) que sementes não submetidas à superação de dormência.

Palavras-chave


Hymenaea courbaril, escarificação, tempo-ocorrência, Kaplan-Meier, regressão de Cox.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711512016042

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171