A musicobiografização como intriga narrativa:

um ensaio teórico entre pesquisa (auto)biográfica e educação musical

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2525530407012022e0102

Palavras-chave:

Educação Musical; Pesquisa (Auto)Biográfica; Musicobiografização; Intriga Narrativa; Ensaio Teórico.

Resumo

Este artigo tem como objetivo içar a dialética da musicobiografização como intriga narrativa entre o campo da pesquisa (auto)biográfica e da educação musical, de forma ensaística. Numa filosofia da ipseidade, a posse de um termo nocional – musicobiografização – não é o que importa e sim o engendramento da narrativa como uma dialética do entre, encontrando a cumplicidade desse movimento (auto)biográfico na área da educação musical no Brasil. Nesse momento adâmico, em que estamos dando nome aos conceitos que dialogam com o campo da Pesquisa Autobiográfica e da Educação Musical, a tese aqui defendida é de que a musicobiografização é compreendida por delegar a si a operação de composição desses campos do conhecimento. Trata-se de mostrar como esta se inscreve nos polos de permanência entre educação musical e pesquisa (auto)biográfica para, assim, fazer a mediação entre elas, abrangendo o espectro de significações de um campo investigativo a outro em que se sobrepõe aquilo que difere e se associa inteiramente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Delmary Abreu, Universidade de Brasília, UnB

Docente de música da Universidade de Brasília (UnB), com doutorado em música pela UFRGS, mestrado em linguagem (UFMT), graduação em letras (Unemat) e graduação em música (IPA/RS). Possuiu pós-doutorado em educação na linha cultura, escrita e linguagens pela UFPel. Atualmente é coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Música da UnB e líder do grupo de pesquisa Educação Musical e Autobiografia.

Referências

ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto. A aventura do diálogo (auto)biográfico: narrativa de si/narrativa do outro como construção epistemo-empírica. In: ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto (org.). A Nova Aventura (Auto)Biográfica – Tomo II. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2018.

ABREU, Delmary Vasconcelos. História de vida e sua representatividade no campo da educação musical: um estudo com dois educadores musicais do Distrito Federal. Revista Intermeio, Campo Grande, v. 23, n. 45, 2017.

ABREU, Delmary Vasconcelos. A história de vida aguçada pelos biografemas: um recorte da história de vida de Jusamara Souza com o campo da educação musical. Revista da ABEM, v. 27, n. 43, p. 150-167, jul./dez. 2019.

ABREU, Delmary Vasconcelos. História de vida de uma intelectual brasileira: Jusamara Souza e seus desafios epistemológicos com a educação musical. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica, Salvador, v. 05, n. 13, p. 243-260, jan./abr. 2020.

ALMEIDA, Jéssica. Biografia música-educativa: produção de sentidos em meio à teia da vida. 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2019.

ANDRADE, Abah. Formação do sujeito contemporâneo. Paul Ricoeur. Uma experiência hermenêutica (A formação do sujeito contemporâneo). [S. l.]: Rubaiyat, 2020. Edição do Kindle.

ARAÚJO, Gustavo Aguiar Malafaia. Construindo sentidos na formação musical: pesquisa-formação-ação com estudantes da primeira turma de ensino médio integrado do IFB-CSAM. Dissertação (Mestrado em Música) – UnB, Brasília, 2017.

ARROYO, Margarete. Educação Musical na Contemporaneidade. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA EM MÚSICA DA UFG (SENPEM), 2., 2002, Goiânia. Anais […]. Goiânia: UFG, 2002. p. 18-29.

BARTHES, Roland. O grão da voz. Trad. Teresa Meneses e Alexandre Melo. [S. l.]: Seuil, 1981.

BRAGA, Eudes de Carvalho; ABREU, Delmary Vasconcelos. Paulo André Tavares: narrativas com música de um professor de violão popular. In: ABRAHÃO, M. H. M. B. Destacados educadores brasileiros: suas histórias, nossa história. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2018.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Fhotography. [S. l.]: Centre de Recherche Interuniversitaire Experice, 2019. Disponível em: http://grifars.ce.ufrn.br/wp-content/

uploads/2019/04/Colo%CC%81quio-International-da-Pesquisa Bioga%CC%81fica-em-Educac%CC%A7a%CC%83o-Paris-out_2019-1-1.pdf. Acesso em: 5 set. 2019.

FIGUEIRÔA, Arthur S. A construção de laços com as Escolas Parque de Brasília: Narrativas (auto)biográficas com professores de música. Dissertação (Mestrado). Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

LATOUR, Bruno. Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

LYOTARD, Jean-François. A condição pós-moderna. Trad. Ricardo C. Barbosa. 9. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2006.

OLIVEIRA, Alda. ABEM: 20 anos de construção coletiva para a consolidação do ensino de música no Brasil. Revista da Abem, v. 20, n. 28, 2012.

OLIVEIRA, Edson B. Experiência como acompanhadores: a documentação narrativa de três violonistas. Dissertação (Mestrado Acadêmico). Universidade de Brasília, Brasília, 2018.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Narrativas da experiência na pesquisaformação: do sujeito epistêmico ao sujeito biográfico. Roteiro, Joaçaba, v. 41, n. 1, p. 67-86, jan./abr. 2016.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Enfoques narrativos en la investigación educativa brasileña. Revista Paradigma (Edición Cuadragésimo Aniversario: 1980-2020), v. XLI, p. 57-79, jun. 2020. Disponível em: http://revistaparadigma.online/ojs/index.php/paradigma/article/view/929. Acesso em: 13 set. 2021.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Refexividade narrativa e poder (auto)transformador. Praxis educacional, v. 17, p. 1-21, 2021.

PITANGA, Daniel. Candeeiro Musical: três histórias de vida em formação com a música e a construção de memórias na cultura popular. Dissertação (Mestrado Acadêmico) – Programa de Pós-Graduação em Música, Universidade de Brasília, Brasília, 2021.

QUEIROZ, Haniel Henrique Vieira de. Dimensões da musicobiografização na perspectiva de três professores de música: um estudo com narrativas (auto)biográficas à luz da tríplice mimese. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Música, Universidade de Brasília, Brasília, 2021.

RICOEUR, Paul. Hermenêutica e Ideologias. Petrópolis: Vozes, 2008.

RICOEUR, Paul. Tempo e Narrativa. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010. t. 1.

RICOEUR, Paul. Tempo e Narrativa. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010. t. 3.

RICOEUR, Paul. A simbólica do mal. Trad. H. Barros e G. Marcelo. Lisboa: Edições 70, 2013 [1960]).

RICOEUR, Paul. O si-mesmo como outro. Trad. Ivone C. Benedetti. 1. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2014.

RIOM, Charlotte Caroline. Roland Barthes: a música como linguagem do corpo. Anais do SEFIM, v. 3, n. 3, p. 271-282, 2017. Disponível em: http://www.ufrgs.br/sefim/ojs/index.php/sm/issue/view/6/showToc. Acesso em: 2 dez. 2021.

SAFATLE, Vladimir. Introdução a Jacques Lacan. 4. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

SIMAS, Lilson Peregrine. Memorial Musicobiográfico: revelando o cerne da docência de música. Dissertação (Mestrado Acadêmico) – Programa de Pós-Graduação em Música, Universidade de Brasília, Brasília, 2021.

SOUZA, Jusamara. Entrevista narrativa. A história de vida de Jusamara Souza com a educação musical: desafios epistemológicos. Projeto de Pesquisa (Pós-Doutorado em Educação) – UFPel, Pelotas, 2018.

SOUZA, H. L. G. Experiências musicais formativas do sujeito com o lugar: construindo caminhos para o ensino de música no IFB-CCEI. Dissertação (Mestrado Acadêmico) – Programa de Pós-Graduação Música em Contexto, Universidade de Brasília, Brasília, 2018.

TORRES, Maria Cecília Araújo Rodrigues. Identidades Musicais de alunas de pedagogia: músicas, memória e mídia. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

Downloads

Publicado

2022-04-28

Como Citar

ABREU, D. A musicobiografização como intriga narrativa:: um ensaio teórico entre pesquisa (auto)biográfica e educação musical. Orfeu, Florianópolis, v. 7, n. 1, p. e0102, 2022. DOI: 10.5965/2525530407012022e0102. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/orfeu/article/view/2525530407012022e0102. Acesso em: 27 jun. 2022.