O design participativo como metodologia de trabalho na educação formal e em práticas cotidianas

Autores

  • Jaqueline Ferreira Holanda de Melo Universidade Federal Rural de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630432020211

Resumo

No presente trabalho, apresenta-se a compilação de uma entrevista realizada por uma
docente do Ensino Superior (UFRPE) a uma outra colega de trabalho (Unisinos), a entrevistada
que reflete e discute questões relacionadas aos Design Participativo (DP). O caminho da
conversa trilhado pelas profissionais abrange não apenas o âmbito educacional, mas o da
vida cotidiana, isto é, trata também de como o DP pode ser considerado pragmaticamente
para o desenvolvimento e/ou acompanhamento de atividades práticas concernentes e decorrentes
de outras dimensões do cotidiano do sujeito social. No percurso de construção do
pensamento proposto, termos como curiosidade, proatividade, independência, autonomia e
coletividade foram bastante recorrentes para repensar práticas pedagógicas e profissionais
que não se restringem ao Design, pois são quesitos necessários a quaisquer atividades em
que se intenta que todos que nelas estejam envolvidos participem. No decorrer da entrevista,
verificou-se como a adoção das concepções do DP se apresenta como uma prática desafiadora,
tanto no campo educacional como na perspectiva de sua atuação em outros campos
do saber. Por fim, ressalta-se que, no que concerne aos aspectos técnicos da entrevista, ela
foi realizada através da plataforma de vídeo conferência Jitsi Meet, e teve duração aproximada
de 40 minutos, gravada via aplicativo de áudio, disponível para sistema Android – e, na sequência,
foi transcrita e organizada de acordo com as normas da língua, tendo sua aprovação
para publicação por parte da professora entrevistada.

Downloads

Publicado

2020-10-02 — Atualizado em 2020-10-01

Versões