FEIRA DE CIÊNCIAS

RELAÇÃO ENTRE A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA E A FORMAÇÃO DOCENTE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2594641205022021120

Palavras-chave:

Divulgação Científica, Formação Inicial de Professores, Práticas Pedagógicas

Resumo

As descobertas científicas é um mecanismo importante para o bem estar da sociedade, assim, a divulgação de suas descobertas a população é importante e necessária, principalmente ao incentivo na geração de novos pesquisadores. O presente trabalho foi resultado de um projeto de extensão que teve como objetivo analisar a importância à formação inicial para acadêmicos de Licenciatura em Química na elaboração e participação de uma Feira de Ciências através de experimentação investigativa. A coleta de dados foi executada através de observações comportamentais registradas em diário de campo e posteriormente discutidas entre os integrantes do projeto. A análise dos resultados demonstrou principalmente que os graduandos puderam interagir melhor frente às diferentes propostas apresentadas pelos alunos, servindo como um aperfeiçoamento para a sua carreira profissional futura enquanto a docência e na relação aluno-professor. Os alunos puderam propor experimentos livres de seus interesses e curiosidades, e a linguagem, ao nível de abstração para o ensino fundamental, foi importante para os graduandos relacionar seus conhecimentos acadêmicos junto ao campo de trabalho.

Biografia do Autor

Edemar Benedetti Filho, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Professor Adjunto I pela Universidade Federal de São Carlos junto ao Departamento de Física, Química e Matemática, na área de Educação em Química.

Lorena Alves Rodrigues, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Graduando de Licenciatura em Química

Isadora Nascimento Fernandes, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Graduando de Licenciatura em Química

Referências

BASTOS, F. A Pesquisa em Educação em Ciências e a Formação de Professores. Ciência e Educação, v. 23, n. 2, p. 299-302, 2017.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto Editora, 2000.

CARVALHO, A. M. P. Ensino de Ciências e a proposição de sequências de ensino investigativas. In: Anna Maria Pessoa de Carvalho. (Org.). Ensino de Ciências por Investigação. 1ª ed. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

HARTMANN, A. M. O Pavilhão da Ciência: a participação de escolas como expositoras na Semana Nacional de Ciências e Tecnologia – Brasília - BRASIL. 2012. Tese (Doutorado) - Faculdade de Educação, Universidade de Brasília. 2012.

HARTMANN, A.M.; ZIMMERMANN, E. Feira de Ciências: a interdisciplinaridade e a contextualização em produções de estudantes de ensino médio. ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIA – VII ENPEC – Anais, 12p. 2009.

MANCUSO, R. A Evolução do Programa de Feiras de Ciências do Rio Grande do Sul: Avaliação Tradicional x Avaliação Participativa – Florianópolis – BRASIL. 1993. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 1993.

MORAES, R. Debatendo o ensino de Ciências e as Feiras de Ciências. Boletim Técnico do PROCIRS. Porto Alegre, v. 2, n. 5, p. 18-20, 1986.

ORMASTRONI, M. J. S. Manual de Feira de Ciências. Brasília: CNPq, AED, 1990.

PAULA, M. M. C. M. Há necessidade de reflexão na formação do professor? Revista Eletrônica Guavira, v. 2, n. 1, p. 73-85, 2005.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: FEEVALE, 2013.

RAMALHO, P. F. N. Clubes de Ciências: Educação Científica Aproximando Universidade e Escolas Públicas no Litoral Paranaense, p 3-10, 2011.

ROSA, P. R. S. Algumas questões relativas a feiras de ciências: para que servem e como devem ser organizadas. Caderno Catarinense Ensino de Física, v. 12, n. 3, p. 223-228. 1995.

ROSSO, S; LOPES, S. Biologia. São Paulo: Editora Saraiva, 2005.

SANTOS, M. E. N. V. M. Educação pela ciência e educação sobre ciência nos manuais escolares. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 4, n. 1, p. 76-89, 2004.

SECAB/UNESCO. Convênio “Andrés Bello”. Manual para el fomento de las atividades científicas y tecnológicas juveniles. Bogotá, 1985.

TOMIO, D.; HERMANN, A. P. Mapeamento dos clubes de ciências da América Latina e construção do site da rede internacional de clube de ciências. Ensaio: Pesquisa em Educação em Ciências, v. 21, n. 1, p. 1-23, 2019.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

BENEDETTI FILHO, E.; ALVES RODRIGUES, L.; NASCIMENTO FERNANDES, I. FEIRA DE CIÊNCIAS: RELAÇÃO ENTRE A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA E A FORMAÇÃO DOCENTE. Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, v. 5, n. 2, p. 120-132, 2021. DOI: 10.5965/2594641205022021120. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/20253. Acesso em: 20 jan. 2022.