Implementação da Matemática Moderna no ensino secundário português: relatos de uma experiência pedagógica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2357724X10192022025

Palavras-chave:

História da educação Matemática, Reformas curriculares, Ensino secundário, Matemática Moderna, Formação de professores

Resumo

O início do movimento da Matemática Moderna português coincide com a reabertura dos estágios pedagógicos na Escola Secundária de Pedro Nunes (denominação atual) de Lisboa, em 1956. O metodólogo de Matemática desta Escola, Jaime Furtado Leote, faz parte de uma comissão nomeada ministerialmente, em 1963, para a revisão dos programas de Matemática dos dois últimos anos liceais, atuais 10º e 11º anos de escolaridade. Sabendo que a cultura escolar não muda por decreto, o objetivo deste artigo é dar a conhecer relatos dos estagiários desta Escola, sobre a implementação da experiência pedagógica da Matemática Moderna por eles vivida, que mostram uma realidade que não circulou nos canais oficiais e, portanto, menos difundida. Para o feito, procurámos e analisámos fontes primárias, nomeadamente, 30 trabalhos escritos produzidos pelos estagiários, 18 não publicados, e entrevistas a 4 ex-estagiários. Feita uma análise de conteúdo qualitativa das fontes concluímos que, mesmo ladeada de forte empenho pessoal e institucional, a implementação da reforma da Matemática Moderna está envolta em fortes dilemas e dificuldades. O aumento do formalismo na matemática aparece como uma necessidade quase vital e os estagiários alertam para o inconveniente do seu uso precoce no ensino. Ao pretender abarcar-se os novos desafios, quer ao nível dos conteúdos, quer das metodologias revela-se difícil definir um programa praticável. Além disso, concluímos que a Escola foi, na teoria e na prática, um centro de ensaios pedagógicos, frequentada por altas personalidades da sociedade portuguesa, que pretendia formar uma elite para comandar Portugal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Teresa Maria Pires Monteiro, Instituto Politécnico de Beja, Beja/Portugal

Doutora, Professora-adjunta, Instituto Politécnico de Beja, Beja/Portugal.

Referências

ALMEIDA, Mária. Um olhar sobre o ensino da Matemática guiado por António Augusto Lopes. Tese de doutoramento, Universidade Nova de Lisboa, Portugal, 2013.

Decreto nº 18973. Diário do Governo, I Série (251, 28 de outubro de 1930), p. 2208-2213, 1930.

Decreto nº 24676. Diário do Governo, I Série (275, 22 de novembro de 1934), p. 604-616, 1934.

Decreto-Lei de 4 de janeiro de 1906. Legislação Régia, 1906.

Decreto-Lei nº 80/78. Diário da República, I Série (97, 27 de abril de 1978), p. 776, 1978.

Diário de Lisboa. Curso de Actualização para professores de Matemática dos Liceus, p. 12. Jornal de 19 de março de 1963.

Diário de Lisboa. Curso para professores de Matemática, p. 9. Jornal de 26 de março de 1963.

FRAGO, Antonio. Sistemas educativos, culturas escolares e reformas. Mangualde: Edições Pedago, Lda., 2007.

GOMES, António. Linha de Rumo do Aprendizado da Matemática Elementar: o Trabalho de Equipa, o Modelo, os Princípios de Lógica Matemática e de Álgebra dos Conjuntos. Retirado do arquivo da Escola Secundária de Pedro Nunes (Não catalogado), 1962.

JULIA, Dominique. A Cultura Escolar como Objecto Histórico. Revista Brasileira de História da Educação, n.1, p. 9-43, 2001.

LEITÃO, Marinete. Algumas considerações sobre o 6º ano de Matemática das turmas experimentais: conteúdos, métodos de ensino, relacionação com outras disciplinas do curriculum escolar, influência na formação humana do aluno. Retirado do arquivo da Escola Secundária de Pedro Nunes (Não catalogado), 1966.

LIMA, Iolanda. O Ensino da Matemática Elementar: Finalidade, Conteúdo e Didática. Palestra, Revista de Pedagogia e Cultura, n. 3, p. 58-74, 1958.

MARTINS, Maria Fernanda. Linha de rumo do aprendizado da matemática elementar. O Modelo; os princípios da lógica matemática e da álgebra dos conjuntos. Palestra, Revista de Pedagogia e Cultura, n. 15, p. 48-71, 1962.

MATOS, José Manuel; MONTEIRO, Teresa. Construindo o conhecimento pedagógico do conteúdo em tempos da matemática moderna: as múltiplas facetas da lógica. Revista de História da Educação Matemática, v. 6, n. 2, p. 8-25, 2020.

MIRANDA, Alberto. Colóquio para Aperfeiçoamento do Ensino da Matemática no Distrito de Évora. Arquivo pessoal de Vicente Saianda, ex-estagiário do Liceu Normal de Pedro Nunes, 1966.

MONTEIRO, Teresa. Formação de Professores de Matemática no Liceu Normal de Pedro Nunes (1956-1969). (Tese de Doutoramento), Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2018.

NOGUEIRA, Maria Dulce. Algumas reflexões sobre o ensino e a aprendizagem das matemáticas elementares. Palestra, Revista de Pedagogia e Cultura, n. 12, p. 32-53, 1961.

PAIS, Maria Manuela. A estrutura actual da aritmética e da geometria no grau secundário elementar. a) A articulação com o grau primário. b) A intersecção com a matemática moderna. c) Os métodos de ensino. Palestra, Revista de Pedagogia e Cultura, n. 17, p. 107-125, 1963.

RODRIGUES, Maria Odete. A Didática Actual da Matemática no 2º Ciclo Liceal: Preocupação de Rigor Lógico; Movimento e Percepção. Retirado do arquivo da Escola Secundária de Pedro Nunes (Não catalogado), 1961.

RUA, Marília. Algumas considerações sobre o 6º ano de Matemática das turmas experimentais: conteúdos, métodos de ensino, relacionação com outras disciplinas do curriculum escolar, influência na formação humana do aluno. Retirado do arquivo da Escola Secundária de Pedro Nunes (Não catalogado), 1966.

SANTOS, Maria Alzira. O 7º ano de matemática das turmas experimentais: alguns conteúdos e respectivas didácticas. Contribuição deste programa para uma nova estrutura da geometria liceal. Retirado do arquivo da Escola Secundária de Pedro Nunes (Não catalogado), 1967.

SANTOS, Maria Inês. O 7º ano de matemática das turmas experimentais: alguns conteúdos e respectivas didácticas. Contribuição deste programa para uma nova estrutura da geometria liceal. Retirado do arquivo da Escola Secundária de Pedro Nunes (Não catalogado), 1967.

SERROTE, Plínio. Algumas considerações sobre o 6º ano de Matemática das turmas experimentais: conteúdos, métodos de ensino, relacionação com outras disciplinas do curriculum escolar, influência na formação humana do aluno. Palestra, Revista de Pedagogia e Cultura, n. 26, p. 108-121, 1966.

VIEIRA, Leonor. Influência da Crítica dos Fundamentos e do Material Moderno de Ensino na Estruturação e Aprendizagem da Matemática Elementar. Retirado do arquivo da Escola Secundária de Pedro Nunes (Não catalogado), 1960.

REDINHA, Joaquim. A estruturação actual da aritmética e da geometria no grau secundário elementar. Palestra, Revista de Pedagogia e Cultura, n. 17, p. 126-137, 1963.

RIBEIRO, Maria da Graça. Algumas considerações sobre o 6.º ano de Matemática das turmas experimentais: conteúdos, métodos de ensino, relacionação com outras disciplinas do curriculum escolar, influência na formação humana do aluno. Retirado do arquivo da Escola Secundária de Pedro Nunes (Não catalogado), 1966.

Entrevistas

Maria Alzira SANTOS, Lisboa, 1 hora e 30 minutos, 8 de junho de 2015.

Maria de Lourdes RUIZ, Vila Real de Trás-Os-Montes, 1 hora e 30 minutos, 22 de setembro de 2010.

Maria Inês SANTOS, Lisboa, 1 hora, 14 de novembro de 2014.

Joaquim Simões REDINHA, por telefone, 30 minutos, 19 de novembro de 2010.

Joaquim Simões REDINHA, Lisboa, 3 horas, 27 de novembro de 2010.

Vicente Barão SAIANDA, Évora, 18 de março e 13 de setembro de 2010, 3 horas.

Publicado

2022-02-18

Como Citar

MONTEIRO, T. M. P. Implementação da Matemática Moderna no ensino secundário português: relatos de uma experiência pedagógica. Revista BOEM, Florianópolis, v. 10, n. 19, p. 25-43, 2022. DOI: 10.5965/2357724X10192022025. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/boem/article/view/21699. Acesso em: 23 maio. 2022.