O labor criativo de Augusto Rodrigues na criação das Escolinhas de Arte do Brasil e do Jornal Arte & Educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/198431781822022128

Palavras-chave:

Escolinha de Arte, Augusto Rodrigues, Arte, Educação

Resumo

A primeira Escolinha de Arte do Brasil e o jornal Arte & Educação, representam o “labor criativo” de Augusto Rodrigues, intelectuais, artistas e professores que fizeram da citada Escolinha e do periódico em foco, espaço de informação e formação no campo da Educação através da Arte na segunda metade do século XX. O objetivo é compreender esse “labor criativo” e formativo, bem como o legado artístico, educacional e cultural desse período. A metodologia contou com a investigação bibliográfica de acordo com Gil (2002), além de fonte hemerográfica situada nos estudos de Jucá (2003). O referencial teórico desta análise está alicerçado nos seguintes autores: Herbert Read (1986, 2007); Dewey (2010); Barbosa (2015); Bachelard (2003); Britto e Palma (2019); Miranda (2009) e outros. A pesquisa trouxe como resultado as seguintes conclusões: Augusto Rodrigues influenciou toda uma geração de arte-educadores e educadoras no Brasil e em outros países que tiveram conhecimento acerca da sua vida, obra e trabalho. O Arte & Educação, foi um dos primeiros periódicos de circulação de ideias voltadas ao campo não somente da educação através da Arte, mas da educação em diversos contextos formativos e expressivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regiane Rodrigues Araújo, Universidade Federal do Ceará

Graduada em Filosofia e Pedagogia. Especialista em Formação de Professores para o Ensino Superior e Educação Continuada. Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Ceará - UECE. Doutora em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará- UFC. Docente no Curso de Pedagogia do Centro Universitário Christus – Unichristus. Integrante da Linha de Pesquisa História e Educação Comparada -LHEC/UFC.

Patrícia Helena Carvalho Holanda, Universidade Federal do Ceará

É psicóloga, mestra, doutora em Educação pela UFC. Pós-doutora pelo Programa de PósGraduação em Educação da UNB. Cursou o estágio sênior, bolsista-CAPES, na Universidade de Lisboa. Professora Titular do Departamento de Fundamentos da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFC, vinculada a linha de pesquisas História e Educação Comparada, sob sua coordenação. É cadastrada no grupo de pesquisa do CNPq, Avaliação Curricular certificado pela UFC.

Referências

ARAÚJO, Regiane Rodrigues et al. Contribuições do patrimônio cultural da arte cearense para a formação de professores na dimensão estética da docência. Humanidades e Inovação, Palmas, v. 7, n. 13, p. 72-85, mai. 2020 (Dossiê – Educação, Patrimônio e Paisagens Culturais). Disponível em: https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/3453. Acesso em: 10 jul. 2021.

BACHELARD, Gaston. A Poética do Espaço. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BARBOSA, Ana Mae. John Dewey e o ensino de arte no Brasil. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2015.

BARTHES, Roland. Elementos de Semiologia. 19. ed. São Paulo: Cultrix, 2012.

BRASIL, Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais. Escolinha de Arte do Brasil. Brasília, 1980. (Estudos e Pesquisas). Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me002413.pdf. Acesso em: 5 set. 2020.

BRITTO, Jader de Medeiros; PALMA, Alexandre (org). Escolinha de Arte do Brasil: memória e legado. Rio de Janeiro: UFRJ, 2019.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O que é a Filosofia? São Paulo: Editora 34, 2010.

DEWEY, John. A arte como experiência. Tradução de Vera Ribeiro. São Paulo: Editora Martins, 2010.

DUARTE JÚNIOR, João Francisco. Fundamentos Estéticos da educação. 10. ed. Campinas: Papirus, 2008.

FERRAZ, Maria Heloísa Corrêa de Toledo; FUSARI, Maria Felisminda de Rezende e. Metodologia do ensino de arte: fundamentos e proposições. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

GIL. Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

JUCÁ, Gisafran Nazareno Mota. A Oralidade dos Velhos na Polifonia Urbana. Fortaleza: Imprensa Universitária, 2003.

MIRANDA, Orlando (org). Coletânea do Jornal de Arte e Educação. (Ilustração de Ziraldo). Rio de Janeiro: Teatral, 2009.

NEVES, Libéria Rodrigues. Arte e conhecimento: uma abordagem para o teatro na educação. Revista Educação, Artes e Inclusão, Santa Catarina, V. 15, n. 2, p. 78-98, Abril/Junho. 2019. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/13175. Acesso em: 12 jul. 2021.

READ, Herbert. A redenção do robô: meu encontro com a educação através da arte. Tradução de Fernando Nuno. São Paulo: Summus, 1986.

READ, Herbert. Educação pela Arte. Tradução de Ana Maria Rabaça e Luís Filipe Silva Teixeira. Lisboa/Portugal: Edições 70, 2007.

VYGOTSKY, Lev Semionovitch. Psicologia da arte. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

ZOLADZ, Rosza W. Vel. Augusto Rodrigues: O Artista e a Arte, poeticamente. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1990.

Downloads

Publicado

2022-12-30

Como Citar

ARAÚJO, R. R.; HOLANDA, P. H. C. O labor criativo de Augusto Rodrigues na criação das Escolinhas de Arte do Brasil e do Jornal Arte & Educação . Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 18, n. 2, p. 128-151, 2022. DOI: 10.5965/198431781822022128. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/21844. Acesso em: 5 fev. 2023.