“É uma escola do campo, e agora?”: crônicas como um produto educacional

Larissa Gehrinh Borges, Línlya Sachs

Resumo


Este artigo apresenta o Produto Educacional “É uma escola do campo, e agora?”, realizado no formato de um livreto com 11 crônicas, narradas por uma personagem fictícia, Maria, professora de Matemática, com um contrato temporário em uma escola do campo. A pesquisa, em nível de mestrado, que fomentou essa produção foi realizada em uma escola do campo localizada em área de Reforma Agrária do estado do Paraná, com uma proposta curricular específica (Plano de Estudos). Com a pesquisa, procuramos compreender se essa proposta se efetivava (ou não) ali – mais especificamente, em aulas de Matemática do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio. A opção por criar um livreto de crônicas foi fundamentada nos referenciais teóricos – em especial, a Etnomatemática e alguns conceitos do Modelo dos Campos Semânticos – e metodológicos da pesquisa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/2357724X06102018001