O corpo de Carlitos, modelo para o teatro e o cinema das vanguardas soviéticas

Autores

  • Béatrice Picon-Vallin Universidade de Paris III
  • Tradutor - José Ronaldo Faleiro Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102192012123

Resumo

“O corpo de Carlitos, modelo para o teatro e o cinema das vanguardas soviéticas” analisa o impacto do trabalho de Charlie Chaplin no momento em que o teatro de vanguarda russo se apropria das técnicas de montagem cinematográficas. Nesse vasto processo em cujo centro se encontra a questão daformação e do trabalho do ator, um modelo comum a todas as vanguardas, sejam elas teatrais, cinematográficas, ou plásticas surge: Chaplin, o tipo exemplar de um corpo novo e de uma forma de atuação antipsicológica.

Biografia do Autor

Béatrice Picon-Vallin, Universidade de Paris III

Diretora de pesquisas do Centro Nacional de Pesquisa Científica da França e professora da Universidade de Paris III .

Tradutor - José Ronaldo Faleiro, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

Professor doutor do CEART/UDESC.

Downloads

Publicado

2019-12-07

Como Citar

PICON-VALLIN, B.; FALEIRO, T. .-. J. R. O corpo de Carlitos, modelo para o teatro e o cinema das vanguardas soviéticas. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 19, p. 121-128, 2019. DOI: 10.5965/1414573102192012123. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/3200. Acesso em: 26 jul. 2021.

Edição

Seção

Traduções