Operárias da cena: a participação de mulheres no ofício cenotécnico teatral

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101502024e0111

Palavras-chave:

cenotecnia, mulheres cenotécnicas, divisão sexual do trabalho, epistemicídio

Resumo

O presente artigo discute o apagamento e a exclusão de mulheres cenotécnicas nas produções teatrais brasileiras, assim como as divisões sexuais presentes nas etapas da linha de produção desse ofício. Para isso, dialogamos com conceitos teóricos e metodológicos de autoras do pensamento feminista que contribuem com os discursos pautados: Perrot (1998), Spivak (2010) e Kilomba (2019). Por meio de análise documental, apontamos a participação efetiva das mulheres cenotécnicas e a divisão do trabalho presente nas etapas da produção cenográfica.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila de Souza Chagas do Nascimento, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGAC/UNIRIO) com bolsa CAPES. Mestra em Artes Cênicas pela Universidade Federal de São João del-Rei (PPGAC/UFSJ). Graduada em Artes Cênicas (licenciatura) pela Universidade Federal de Ouro Preto (DEART/UFOP). Professora e Cenotécnica. 

Referências

ACIR, J.; SARAIVA, J.; RICHINITI, L. Manual de Cenotecnia. Porto Alegre: Movimento, 1997.

ADICHIE, Chimamanda Ngozi. O perigo de uma história única. Trad. Julia Romeu. São Paulo: Companhia das letras, 2019.

BRASIL. 100 termos básicos da cenotécnica: caixa cênica italiana. Rio de Janeiro: FUNARTE - Departamento de Pesquisa e Documentação, 1995.

BRASIL. Oficina Cenotécnica. Projeto Resgate e Desenvolvimento de Técnica Cênica. 3ª. ed. Rio de Janeiro: Funarte - Centro Técnico de Artes Cênicas, 1997.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Trad. Renato da Silveira. Salvador: EDUFBA, 2008.

FERRO, S. O canteiro e o desenho. In: FERRO, S. Arquitetura e trabalho livre. São Paulo: Cosac Naify, 2006.

KILOMBA, G. Quem Pode Falar? Falando do Centro, Descolonizando o Conhecimento. In: KILOMBA, G. Memórias da Plantação: Episódio de racismo cotidiano. Trad. Jess Oliveira. Rio de Janeiro: Cobogó, 2019. p. 47-69.

LONGINO, H. E. Epistemologia Feminista. In: GRECO, J.; SOSA, E. Compêndio de Epistemologia. Trad. Alessandra Siedschlag Fernandes e Rogério Bettoni. São Paulo: Edições Loyola, 2012. p. 505-546.

MATE, A. L. A produção teatral paulistana dos anos 1980 - R(ab)iscando com faca o chão da história: Tempo de contar os (pré)juízos em percursos de andança. Tese (Doutorado em História) - Universidade de São Paulo, 2008.

METZLER, Marta. O registro do futuro e as potências do impossível. Da divulgação ao documento, a fotografia no estudo da atriz Alda Garrido. In: WERNECK, Maria Helena; BRILHANTE, Maria João (org.). Texto e imagem: estudos de teatro. Rio de Janeiro: 7Letras, 2009.

NASCIMENTO, P. S. C. Cenotecnia, a criação dos operários da cena: um estudo sobre as funções dos trabalhadores cenotécnicos da cidade de São Paulo. 2022. Dissertação (Mestrado em Artes Cênicas) – Universidade Federal de São João del-Rei, São João del-Rei, 2022. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=11326485. Acesso em: 17 abr. 2024

NOSELLA, B. L. D.; NASCIMENTO, P. de S. C. do. O martelo e o edifício: o encontro entre ofício e espaço pela experiência de um trabalhador cenotécnico no Theatro Municipal de São Paulo. Urdimento: revista de estudos em artes cênicas, Florianópolis, v. 3, n. 45, p. 1-23, 2022. DOI: 10.5965/1414573103452022e0502.

NOSELLA, B. L. D.; NASCIMENTO, P. de S. C. do. Operários da cena: a divisão e a organização do trabalho cenotécnico. Sala Preta, São Paulo, Brasil, v. 22, n. 3, p. 277–302, 2023. DOI: 10.11606/issn.2238-3867.v22i3p277-302.

PERROT, Michelle. Mulheres públicas. Trad. Roberto Leal Ferreira. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1998.

PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da história. Trad. Viviane Ribeiro. Bauru, SP: EDUSC, 2005.

RANGEL, Otávio. Técnica Teatral. Rio de Janeiro: Telegráfica, 1949.

SENETT, Richard. O artifice. Trad. Clóvis Marques. 10ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2021.

SILVA, J. F. Os invisíveis do teatro: primeiro ato. São Paulo: Intermezzo Editorial, 2020.

SILVA, J. F. Os invisíveis do teatro: segundo ato. São Paulo: Intermezzo Editorial, 2021.

SPIVAK, G. C. Pode o Subalterno Falar? Belo Horizonte: UFMG, 2010.

WILLIAMS, Raymond. Cultura e materialismo. Trad. André Glaser. São Paulo: Unesp, 2011.

Publicado

2024-04-28

Como Citar

NASCIMENTO, Priscila de Souza Chagas do. Operárias da cena: a participação de mulheres no ofício cenotécnico teatral. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 50, p. 1–27, 2024. DOI: 10.5965/1414573101502024e0111. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/24534. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático: Justiça Epistêmica em Artes Cênicas