(Des)Educação do corpo pelas artes na formação de pedagogas(os)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101432022e0107

Palavras-chave:

Corpo, Pedagogia, Formação de Professoras(es)

Resumo

O artigo aborda uma proposta de estudos em práticas corporais que vem sendo realizada no curso de Licenciatura em Pedagogia, a partir de combinações de elementos do sistema Laban, da Técnica Klauss Vianna, dos Jogos Teatrais de Viola Spolin e das culturas do brincar, o que gera abordagens multifocais e espaços mais abertos à formação de professoras(es) para a (des)Educação do corpo oprimido. São discutidas especificidades do trabalho com o corpo neste curso e a pertinência da multirreferencialidade, como uma posição epistemológica frutífera na formação corporal de profissionais da Educação. As principais bases conceituais que fundamentam as práticas são apresentadas em forma de memorial, no qual narra-se sobre professoras-formadoras, suas técnicas, didáticas e metodologias. Descreve-se os experimentos artísticos e didáticos realizados, ao mesmo tempo em que são desenhadas suas análises, por meio do diálogo entre as práticas e os substratos teóricos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucia Maria Salgado dos Santos Lombardi, Universidade Federal de São Carlos campus Sorocaba (UFSCar)

Pós-doutoranda pela Faculdade de Educação da USP (Brasil), Universidade Católica Portuguesa (Portugal) e University of Melbourne (Austrália). Doutora em Educação na área de Psicologia e Educação pela Faculdade de Educação da USP (FEUSP). Mestre em Educação na área de Didática, Teorias de Ensino e Práticas Escolares (FEUSP). Licenciada em Educação Artística com Habilitação em Artes Cênicas (ECA - USP). Professora da Universidade Federal de São Carlos campus Sorocaba (UFSCar), Departamento de Ciências Humanas e Educação, área de Metodologia do Ensino de Arte, Corporeidade e Educação.

Referências

ANDRADE, Eugênia Thereza. Corpo e fantasia no processo de conhecimento. Série Ideias n.10. São Paulo: FDE, 1992. p.110-121.

ARDOINO, Jacques. Nota a propósito das relações entre a abordagem multirreferencial e a análise institucional (história ou histórias). In: Barbosa, J. G. (Org.). Multirreferencialidade nas ciências e na educação. São Carlos: EdUFSCar, 1998, p.42-49.

BARBOSA, Joaquim Gonçalves (Org.). Reflexões em torno da abordagem multirreferencial. São Carlos: EdUFSCar, 1998a.

BARBOSA, Joaquim Gonçalves (Org.). Multirreferencialidade nas ciências e na educação. São Carlos: EdUFSCar, 1998b.

BARBOSA, Joaquim Gonçalves; RIBEIRO, Mayra Rodrigues Fernandes. Abordagem multirreferencial e formação autoral. Revista Observatório, v. 5, n. 1, p.38-73, 2019.

BORBA, Sérgio da Costa. Aspectos do conceito de multirreferencialidade nas ciências e nos espaços de formação. In: Barbosa, Joaquim Gonçalves (Org.). Reflexões em torno da abordagem multirreferencial. São Carlos: EdUFSCar, 1998, p. 11-19.

CANCLINI, Néstor Garcia. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. Trad. Heloísa Pezza Cintrão e Ana Regina Lessa, 4ª edição, São Paulo: Edusp. 2019.

DALL’OCA, Adriana Salles. A Técnica Klauss Vianna na Educação Infantil: uma experiência pedagógica na escola. Revista TKV, v.2, n. 2, p.77-105, 2018.

Disponível em: https://www.revistatkv.art.br/2ed-monografia-adriana

GUENTHER, Zenita Cunha. Educando o ser humano: uma abordagem da psicologia humanista. Lavras, Mercado de Letras, 1997.

KOUDELA, Ingrid Dormien. Jogos Teatrais. São Paulo: Perspectiva, 1984.

LABAN, Rudolf. Domínio do movimento. São Paulo: Summus, 1978.

LABAN, Rudolf. Dança educativa moderna. São Paulo: Ícone, 1990.

LOMBARDI, Lucia Maria Salgado dos Santos. Formação corporal de professoras de bebês: contribuições da Pedagogia do Teatro. 2011. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-21072011-103922/pt-br.php. Acesso em: 10 jan. 2022.

LOMBARDI, L. M. S. S. Temas emergentes em estudos do e no corpo no curso de Pedagogia. Revista Contrapontos, Dossiê Artes do Corpo e Educação, v. 20, n. 2, 2020, p. 289-311. Disponível em: https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rc Acesso em: 10 jan. 2022.

MARQUES, Isabel. Interações: crianças, dança e escola. São Paulo: Blucher, 2012.

MARTINS, João Batista. Abordagem Multirreferencial: contribuições epistemológicas e metodológicas para o estudo dos fenômenos educativos. 2000. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2000.

MARTINS, João Batista. Contribuições epistemológicas da abordagem multirreferencial para a compreensão dos fenômenos educacionais. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, n. 26, p. 85-94, aug. 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782004000200007. Acesso em: 20 jan. 2022.

MELLO, Thiago de. A vida verdadeira. In: Mello, Thiago de. Faz escuro mas eu canto - Porque a manhã vai chegar. São Paulo: Bertrand, 2009, p. 21.

MILLER, Jussara e LASZLO, Cora Miller. Começar diferente: Técnica Klauss Vianna para crianças e adolescentes. Revista TKV, vol. 2, nº. 2, 2018. Disponível em: https://www.revistatkv.art.br/2ed-artigo

MIRANDA, Regina. Corpo-espaço: aspectos de uma geofilosofia do movimento. Rio de Janeiro: 7Letras, 2008.

MOMMENSOHN, Maria e PETRELLA, Paulo (org.). Reflexões sobre Laban, o mestre do movimento. São Paulo: Summus, 2006.

MOMMENSOHN, Maria. Apresentação. In: Mommensohn, Maria e Petrella, P. (org.). Reflexões sobre Laban, o mestre do movimento. São Paulo: Summus, 2006, p.15-22.

NEVES, Neide. Um olhar para Klauss Vianna. In: IV Reunião Científica da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Artes Cênicas. Belo Horizonte. Arquivos da IV Reunião Científica da ABRACE, 2007.

NEVES, Neide. Klauss Vianna: estudos para uma dramaturgia corporal. São Paulo: Cortez, 2008.

NEVES, Neide. A técnica como dispositivo de controle do corpomídia. 2010. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

NEVES, Neide. Atenção. Verbete. Revista TKV, vol. 1, nº. 1, 2017. Disponível em: https://www.revistatkv.art.br/vebete-atencao Acesso em: 21 jan. 2022.

NEVES, Neide. Presença. Verbete. Revista TKV, vol. 2, nº. 2, 2018. Disponível em: https://www.revistatkv.art.br/verbete-2ed. Acesso em: 21 jan. 2022.

PUPO, Maria Lúcia Souza Barros. Entre o Mediterrâneo e o Atlântico: uma aventura teatral. São Paulo: perspectiva, 2005.

PUPO, Maria Lúcia de Souza Barros. Para desembaraçar os fios. Educação e Realidade, v. 30, jul./dez. 2005a, p. 217-228. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/12462 Acesso em: 21 jan. 2022.

RENGEL, Lenira. Fundamentos para análise do movimento expressivo. In: Mommensohn, M.; Petrella, P. (org.). Reflexões sobre Laban, o mestre do movimento. São Paulo: Summus, 2006, p. 121-130.

SPOLIN, Viola. Improvisação para o Teatro. São Paulo, Perspectiva, 1987.

SPOLIN, Viola. O Jogo Teatral no livro do diretor. São Paulo, Perspectiva, 2001.

SPOLIN, Viola. Jogos Teatrais: o fichário de Viola Spolin. São Paulo: Perspectiva, 2001(a).

SPOLIN, Viola. Jogos teatrais na sala de aula: um manual para o professor. São Paulo: Perspectiva, 2007.

STRAZZACAPPA, Márcia Maria. Empilhando carteiras à procura de um espaço vazio. In: ABRACE - Associação Brasileira de Artes Cênicas, 2008, Belo Horizonte. Memória Abrace. Belo Horizonte, 2008.

VIANNA, Klauss. A Dança. Siciliano, São Paulo, 1990.

Downloads

Publicado

2022-04-06

Como Citar

LOMBARDI, L. M. S. dos S. (Des)Educação do corpo pelas artes na formação de pedagogas(os) . Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 43, p. 1-26, 2022. DOI: 10.5965/1414573101432022e0107. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/21566. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático: Corpo e(n)cena e (des)educação