A cena como campo ampliado: o ambiente e o Viewpoints

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101432022e0209

Palavras-chave:

Ambiente, Cena, Espaço, Tempo, Viewpoints

Resumo

Este artigo apresenta considerações sobre a cena como campo ampliado a partir da noção de ambiente presente em propostas e projetos de Richard Schechner e Hélio Oiticica e de perspectivas da prática dos Viewpoints. Propõe-se aqui um olhar para a abertura da cena a partir de iniciativas que articulam corpo, espaço e tempo nos processos de criação. Schechner e Oiticica lançam propostas ambientais que ampliam as possibilidades de reflexão sobre o fenômeno da arte como espaço de relação no tempo e no espaço. O Viewpoints, por sua vez, estimula a investigação desse campo ambiental do ponto de vista da prática e da experiência da cena. Pretende-se assim, abordar perspectivas de uma cena ampliada levando-se em consideração a noção de ambiente, bem como das experiências ambientais propostas pelo Viewpoints.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giselly Brasil, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutorado em Artes pela Universidade de São Paulo (USP) e Universidade de Giessen, na Alemanha. Mestrado em Teatro pelo Programa de Pós-Graduação em Teatro da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Graduação em Educação Artística, habilitação Artes Cênicas (UDESC). Profa. Dra. Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Referências

BOGART, Anne; LANDAU, Tina. The Viewpoints book. A practical guide of Viewpoints and composition. New York: Theatre Comunications Group, 2005.

BRASIL, Giselly. Paisagens Frágeis, um estudo sobre condições espaciais e instalativas em procedimentos do coreógrafo William Forsythe. Tese (Doutorado). Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 2016.

FAVARETTO, Celso. A Invenção de Hélio Oiticica. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2000.

KRAUSS, Rosalind. A escultura no campo ampliado. Revista do curso de especialização em História da Arte e Arquitetura. PUC-Rio, p. 87-93, 1984.

LOEB, Ângela Varela. Os Bólides do Programa Ambiental de Hélio Oiticica. ARS (São Paulo- 2011), 9(17), 48-77. https://doi.org/10.1590/S1678-53202011000100004

LOPES, B.; MELE, C. M.; & BONFITTO, M. (2010). 3 - NOSSA EXPERIÊNCIA COM A SITI COMPANY. O Percevejo Online, #2.2. http://www.seer.unirio.br/opercevejoonline/article/view/1442

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da Percepção. São Paulo: Editora Martins Fontes, 1999.

OITICICA, Hélio. Aspiro ao Grande Labirinto. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 1986.

REISS, Julie H. From Margin to Center: The Space of Installation Art. Inglaterra: MIT press, 2001.

SCHECHNER, Richard. Environmental Theater. New, expanded ed. Applause Theatre & Cinema Books. Roundhouse Publishing Ltd., UK, 1994.

Downloads

Publicado

2022-04-06

Como Citar

BRASIL, G. A cena como campo ampliado: o ambiente e o Viewpoints. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 43, p. 1-23, 2022. DOI: 10.5965/1414573101432022e0209. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/20874. Acesso em: 4 jul. 2022.