Livros didáticos de história: entrecruzando leituras de imagens e orientações editoriais nas décadas de 1970 e 1980

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180304022012024

Palavras-chave:

livro didático, ensino de história, imagens visuais, fontes documentais

Resumo

Neste artigo estudamos as mudanças e permanências nas formas de editoração de textos escritos e imagens visuais impressas nos livros didáticos de História. Analisamos obras produzidas por diferentes autores nas décadas de 1970 e 1980: Sérgio Buarque de Holanda, Antonio José Borges Hermida, Gilberto Cotrim e Álvaro Duarte Alencar. Reconhecemos que a partir da década de 1970 foram estabelecidos novos padrões editoriais para os livros didáticos de História, os quais alteraram as formas de apresentação dos textos escritos na relação com as imagens visuais. Os diferentes procedimentos de leituras das imagens visuais estabelecidos desde então, constituíram saberes editoriais e escolares que serviram de base teórica e procedimental para desenvolvimento de propostas que emergiram nas obras didáticas produzidas nas décadas posteriores. Esperamos com este estudo contribuir para a construção de práticas de leitura de imagens visuais que possibilitem a fruição, o entendimento e a contextualização das informações que se relacionam ao uso de documentos visuais no ensino de História. Buscamos a valorização de procedimentos didáticos de leitura que permitam a construção, pelos professores e alunos, de interpretações pluridimensionais sobre as imagens visuais como documentos históricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arnaldo Pinto Junior, Universidade Federal do Espírito Santo

Realizou a Graduação na Universidade Estadual de Campinas, obtendo os títulos de Bacharel e Licenciado em História (1990). Pela mesma universidade, desenvolveu pesquisas junto ao programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação, recebendo os títulos de Mestre (2003) e Doutor (2010). Atuou desde o início da década de 90 como professor da Educação Básica, contando ainda com experiências em Cursos de Formação Continuada, Especialização Lato-Sensu, Cursos de Graduação e Programa de Estágio Docente. Trabalha na Universidade Federal do Espírito Santo, no Departamento de Educação, Política e Sociedade do Centro de Educação.

João Batista Gonçalves Bueno, State University of Paraíba

 

Doutor em Educação na área Práticas de ensino de História pela Universidade Estadual de Campinas (2011). Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2003). Área de conhecimento: Educação, Conhecimento, Linguagem e Arte. Bacharel e licenciado em História pela Universidade Estadual de Campinas.

Maria de Fátima Guimarães, Universidade São Francisco

 

Pesquisadora colaboradora voluntária - Pós Doc no Centro de Memória UNICAMP (CMU). Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2007), mestre em Ciência da Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1995), graduada em Pedagogia pela Faculdade de Ciências e Letras Plínio Augusto do Amaral (1990), especialização em Organização de Arquivos pela Faculdade de Educação da UNICAMP (1989), bacharel e licenciada em História pela Universidade Estadual de Campinas (1984). É professora adjunta do Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação da Universidade São Francisco, também é docente nos cursos de Medicina e Pedagogia.

Referências

ARNHEIM, Rudolf. Arte e percepção visual: uma psicologia da visão criadora. São Paulo: EDUSP; Pioneira, 1989.

AUMONT, Jacques. A imagem. Campinas: Papirus, 2001.

BARTHES, Roland. A câmara clara. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

BITTENCOURT, Circe. M. F. Livros didáticos entre textos e imagens. In: __________ (org.). O saber histórico na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2001.

BUENO, João B. G. Imagens visuais nos livros didáticos: permanências e rupturas nas propostas de leitura (Brasil décadas de 1970 a 2000). 2011. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas (SP), 2011.

BUENO, Maria de Fátima G. O corpo e as sensibilidades modernas: Bragança (1900-1920). 2007. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas (SP), 2007.

CHARTIER, Roger.A aventura do livro: do leitor ao navegador. Conversação com Jean Lebrun. São Paulo: Fundação da Editora da UNESP, 1998.

COTRIM, Gilberto; ALENCAR, Alencar D. História geral para uma geração consciente: moderna e contemporânea (Livro do professor). São Paulo: Saraiva, 1984.

DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 2000.

FERREIRA, O. M. C.; SILVA JR., P. D. Recursos audiovisuais para o ensino. São Paulo: EPU, 1975.

FOUCAULT, Michel. As palavras e as imagens. Ditos e escritos II. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000.

GATTI JUNIOR, Décio. Livro didático e ensino de história: dos anos sessenta aos nossos dias. 1998. Tese (Doutorado em Educação: História, Política, Sociedade). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1998.

HERMIDA, A. J. B. História moderna e contemporânea – 8ª série. São Paulo: Companhia Ed. Nacional, 1983.

HOLANDA, Sergio B. et al. História do Brasil: da independência aos nossos dias. Curso moderno. São Paulo: Companhia Ed. Nacional, 1972a.

__________. História da civilização. Curso moderno. São Paulo: Companhia Ed. Nacional, 1972b.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas: Editora da UNICAMP, 1990.

MASCULO, José C.A Coleção Sergio Buarque de Holanda: livros didáticos e ensino de História. 2008. Tese (Doutorado em Educação: História, Política, Sociedade). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.

MENESES, Ulpiano T. B. Fontes visuais, cultura visual, história visual. Balanço provisório, propostas cautelares. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 23, n. 45, p. 11-36, 2003.

MUNAKATA, Kazumi. Produzindo livros didáticos e paradidáticos. 1997. Tese (Doutorado em História e Filosofia da Educação). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1997.

NORA, Pierre. Entre memória e história. A problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, n. 10, p. 7-28, dez. 1993.

OLIVEIRA, João B. A. Os livros descartáveis: exigência pedagógica ou apenas um bom negócio? Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 44, p. 90-94, fev. 1983.

PINTO JR., Arnaldo. Professor Joaquim Silva, um autor da história ensinada do Brasil:livros didáticos e educação moderna dos sentidos (1940-1951). 2010. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas (SP), 2010.

Downloads

Publicado

2012-12-13

Como Citar

PINTO JUNIOR, Arnaldo; BUENO, João Batista Gonçalves; GUIMARÃES, Maria de Fátima. Livros didáticos de história: entrecruzando leituras de imagens e orientações editoriais nas décadas de 1970 e 1980. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 4, n. 2, p. 24–45, 2012. DOI: 10.5965/2175180304022012024. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180304022012024. Acesso em: 21 abr. 2024.