EDUCAÇÃO E PATRIMÔNIO CULTURAL: diálogos entre cidade e campo como lugares de identidades ressonantes<em>EDUCATION AND CULTURAL HERITAGE: town and country as identity settings</em>

Autores

  • Elizabete Tamanini UNIVILLE
  • Zilma Isabel Peixer UFSC

Resumo

http://dx.doi.org/10.5965/2175180303012011030

 

Nesse artigo, procura-se delinear as interfaces entre educação popular, patrimônio cultural, campo e cidade, consubstanciados pelas pesquisas em desenvolvimento sobre cultura material e imaterial. Essas reflexões tecem um quadro ainda novo na construção de conhecimento e nos debates na área de Educação, procurando demonstrar a importância dos espaços de memória, entre eles, o museu na construção da pertinência e das identidades coletivas nos movimentos sociais e nas esferas da educação popular. Os fios que buscamos delinear percorrem os caminhos dos modos de vida, dos quais existem poucos registros, daqueles que pouco ou nada aparecem na documentação escrita e na representação da cultura material “oficial”. Nossos fios buscam as relações, as tensões, as teias coletivas entre indivíduos, apontando para algumas questões inusitadas que o estudo do patrimônio cultural e o trabalho com educação popular podem nos propiciar.

 

Palavras Chaves: Educação. Patrimônio. Cidade. Campo.

Biografia do Autor

Elizabete Tamanini, UNIVILLE

Dra. Em Educação – UNICAMP/SP. Profa. Mestrado em Educação - UNIVILLE/S/Gerente de Patrimônio Cultural/FCJ/Prefeitura de Joinville.

Zilma Isabel Peixer, UFSC

Dra. Em Ciências Sociais – PUC/SP. Profa. UFSC/SC.

Downloads

Publicado

2011-06-17

Como Citar

Tamanini, E., & Peixer, Z. I. (2011). EDUCAÇÃO E PATRIMÔNIO CULTURAL: diálogos entre cidade e campo como lugares de identidades ressonantes<em>EDUCATION AND CULTURAL HERITAGE: town and country as identity settings</em>. Revista Tempo E Argumento, 3(1), 30 - 50. Recuperado de https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180303012011030