Transição democrática brasileira e movimento estudantil na Universidade Estadual do Ceará (1979-1989)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180316412024e0103

Palavras-chave:

movimento estudantil, transição democrática, UECE

Resumo

Este artigo trata do Movimento Estudantil da década de 1980, na Universidade Estadual do Ceará. Contextualizado nos anos finais da Ditadura Civil-Militar e na redemocratização brasileira, o estudo examinou documentos produzidos pelas entidades estudantis e ouviu oito ex-dirigentes do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e de algumas das principais correntes políticas que atuavam naquela universidade. Dialoga com fundamentos teórico-metodológicos da História Oral e traz relatos desses ex-ativistas sobre o contexto político encontrado na universidade e sobre fragmentos das suas militâncias no período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Auxiliadora Gadelha da Cruz, Instituto Federal do Ceará

Doutora em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (2009)

Professora do Instituto Federal do Ceará e Professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual do Ceará.

Estágio Pós-Doutoral- PPGH/UFBA

Referências

ALBERTI, Verena. História oral: a experiência do CPDOC. Rio de Janeiro: Contemporânea do Brasil, 1990.

ARAÚJO, Raquel Dias. D. O movimento estudantil nos tempos da barbárie: a luta dos estudantes da UECE em defesa da universidade pública. 2006. 286f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza, 2006. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/ handle/ri ufc/3287. Acesso em: 26 maio 2021.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: TAQ, 1979.

BRITO, Antonio Mauricio Freitas. O golpe de 1964, o movimento estudantil na UFBA e a resistência à ditadura militar (1964-1968). 2008. 240 f. Tese (Doutorado em História) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2008.

BRITO, Antonio Mauricio Freitas. Militância estudantil e memórias dos anos 1960. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 9, n. 21, p. 94‐131, maio/ago. 2017.

BRITO, Antonıo Mauricio Freıtas. A subversão pelo sexo representações anticomunistas durante a ditadura no Brasil. Varia História, Belo Horizonte, v. 36, n. 72, p. 859-888, set./dez. 2020.

CASSIAN, Renato. Juventude e participação política: considerações sobre a militância estudantil nos anos 1970. Lutas Sociais, São Paulo, v. 18, n. 32, p. 203-215, jan./jun. 2014.

CRUZ, José Vieira. Da autonomia à resistência democrática: movimento estudantil, ensino superior e a sociedade em Sergipe, 1950-1985. 2012. 527 f. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012.

CRUZ, Maria Auxiliadora Gadelha da, SILVA, Henrique César de Oliveira. Juventudes e Movimento Estudantil em Fortaleza: participação política dos estudantes da Universidade Estadual do Ceará entre (1979 e 1989). Fortaleza: [s. n.], 2023. Disponível em www.me1980uece.com.br. Acesso em: 10 de fevereiro de 2024.

DELLA VECHIA, Renato da S. O ressurgimento do movimento estudantil universitário gaúcho no período da redemocratização: as tendências estudantis e seu papel (1977-1985). 2011. 411 f. Tese (Doutorado em Ciência Política) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

FONSECA, Selva Guimarães. Ser professor no Brasil: história oral de vida. Campinas: Papirus, 1997.

LACERDA, Gislene Edwiges de. O movimento estudantil e a transição democrática brasileira: memórias de uma geração esquecida. 2015. 216 f. Tese (Doutorado em História Social) – Programa de Pós-Graduação em História Social, Instituto de História, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2015.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Trad. Bernardo Leitão. Campinas: Editora da UNICAMP, 1990.

LEAL, Maria Patrícia Morais. História e memória da FUNEDUCE e UECE: entre narrativas e documentos oficiais. 2017. 129 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Fortaleza, 2017.

MAIA JÚNIOR, Edmilson Alves. Memórias de luta: ritos políticos do movimento estudantil universitário (Fortaleza, 1962‐1969). Fortaleza: Edições UFC, 2008.

MATOS AZEVEDO, Elvis. Efervescência, ebulição: reflexão sobre “momento sócio-musical” vivido na década de oitenta no movimento coral de Fortaleza. In: MATOS, Kelma Socorro Lopes de (org.). Cultura de paz, educação ambiental e movimentos sociais: ações com sensibilidade. Fortaleza: Editora UFC, 2006. p. 241- p. 248.

MATOS, Kelma Socorro Lopes de. Nas trilhas da experiência: a memória, a crise e o saber do movimento popular. Fortaleza: Universidade de Fortaleza, 1998.

MELUCCI, Alberto. Juventude, tempo e movimentos sociais. In: PERALVA, Angelina Teixeira. SPOSITO, Marília Pontes (org.). Revista Brasileira de Educação. São Paulo, ANPED, 1997. p. 5-6.

MENEGOZZO, Carlos Henrique. Bibliografia sobre estudantes e políticas sobre estudantes e política no Brasil (1960-2003). Revista Perseu Abramo, [S. l.], n. 11, ano 7, 2016. Disponível em: https://revistaperseu.fpabramo.org.br/index.php/revista-perseu/article/view/100/68. Acesso em: 20 jul. 2021

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. As universidades e o regime militar. 1. ed, Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

MULLER, Angélica. A resistência do movimento estudantil brasileiro contra o regime ditatorial e o retorno da UNE à cena pública (1969-1979). 2010. 267 f. Tese (Doutorado em Filosofia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

NOVAES, Regina Célia Reys. Juventude Brasileira. Entrevista realizada em 24 de novembro de 2006. Disponível em: www.multirio.rj.gov.br/portal/riomidia. Acesso em: 28 jul. 2022

RODRIGUES, Marly. Década de 80 – Brasil: quando a multidão voltou às praças. São Paulo: Editora Ática, 1992.

SANTHIAGO, Ricardo; MAGALHÃES, Valéria Barbosa. Rompendo o isolamento: reflexões sobre história oral e entrevistas à distância. Anos 90. Revista do programa de Pós-Graduação em História, Porto Alegre, v. 27, p. 1-18, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.22456/1983-201X.102266. Acesso em: 28 jul. 2022

SANTOS, Jordana de Souza. A atuação das tendências políticas no movimento estudantil da Universidade de São Paulo (USP) no contexto da ditadura militar dos anos 70. 2010. 112 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010.

UECE. Histórico. [S. l.: s. n.]: 2022. Disponível em: http://www.uece.br/institucional/ historico/. Acesso em: 20 jul. 2022.

Downloads

Publicado

2024-04-29

Como Citar

CRUZ, Maria Auxiliadora Gadelha da. Transição democrática brasileira e movimento estudantil na Universidade Estadual do Ceará (1979-1989). Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 16, n. 41, p. e0103, 2024. DOI: 10.5965/2175180316412024e0103. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180316412024e0103. Acesso em: 25 jul. 2024.