A educação da classe trabalhadora em Gramsci: contribuições pré-carcerárias em diálogo com o Caderno 12

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/19847246252024e0203

Palavras-chave:

classe trabalhadora, hegemonia, escola unitária, educação

Resumo

Abordamos, neste trabalho, contribuições de Antonio Gramsci à educação da classe trabalhadora à qual sempre conferiu extrema importância. Destacamos, também, sua profícua produção teórica como expressão da fundamentação materialista histórica, o que é essencial para compreendermos sua intensa atividade intelectual relativa a variados e candentes temas. O ensaio confere especial relevo à educação e, para tanto, recorremos a escritos políticos pré-carcerários, articulando-os às contribuições fundamentais do Caderno 12, elaborado no cárcere. Os textos selecionados evidenciam a imprescindibilidade da educação para a classe trabalhadora, chamando-a a protagonizá-la. Abordamos, ainda, sua forte crítica à perspectiva tendenciosa nessa formação, por parte da classe dominante e seu alerta sobre a importância de uma sólida e ativa preparação cultural e política articulada pelos intelectuais orgânicos dessa classe. As contribuições do filósofo são tratadas sem incidir na dicotomia pré-cárcere/cárcere, mas buscando-se o sentido de seu percurso intelectual acerca da superação da ordem vigente e da instauração da alternativa socialista, a qual, necessariamente, se dá pela luta de classes. Procura-se evidenciar, assim, que sua contribuição à educação da classe trabalhadora sempre a considerou expressão da base material e visou à superação da sociedade de classes. Sublinhamos também a ênfase dada por Gramsci à necessidade de que a educação dos trabalhadores os torne aptos a governar e a controlar os que governam, tanto para vencer a luta de classes, quanto para manter a continuidade dessa vitória no decorrer do processo histórico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonia Maria Rummert, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Ciências Humanas - Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Pós-Doutora em Formação de Adultos na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Lisboa (UL), Portugal. Professora aposentada do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Danielle do Nascimento Rezera, Universidade Federal de São Paulo

Doutoranda em Educação na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Mestre em História Econômica pela Universidade de São Paulo (USP). 

Débora Spotorno Moreira Machado Ferreira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutoranda em Serviço Social na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Mestre em Serviço Social pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). 

 

Hyago Marinho da Silva, Universidade Federal Fluminense

Mestrando em Educação na Universidade Federal Fluminense (UFF).

Referências

COSPITO, Giuseppe. Le “cautele” nella scrittura carceraria di Gramsci. International Gramsci Journal, Wollongong, v. 1, n. 4, p. 28-42, 2015. Disponível em: https://ro.uow.edu.au/gramsci/vol1/iss4/4. Acesso em: 22 out. 2023.

COSPITO, Giuseppe. Egemonia. In: FROSINI, Fabio; LIGUORI, Guido. Le parole di Gramsci, per un lessico dei quaderni del carcere. Roma: Carocci editori, 2004. p. 74-92.

DEL ROIO, Marcos. Gramsci e a educação do educador. Cad. Cedes, Campinas, v. 26, n. 70, p. 311-328, set./dez. 2006. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 22 out. 2023.

FRANCIONI, Gianni. Come lavorava Gramsci. In: GRAMSCI, Antonio. Quaderni del carcere. Edizione anastatica dei manoscritti a cura di Gianni Francioni. Cagliari: Società editrice L’unione sarda, 2009. p. 21-60.

GRAMSCI, Antonio. Neccessità di una preparazione ideologica di massa. In: GRAMSCI, Antonio. Scritti politici – Gramsci: le Idee 81. A cura de Paolo Spriano. Roma: Editori Reuniti, 1978. 314 p.

GRAMSCI, ANTONIO. Cronache Torinesi (1913 – 1917). Torino: Einaudi, 1980. 936 p.

GRAMSCI, Antonio. Caderno 12: apontamentos e notas dispersas para um grupo de ensaios sobre a história dos intelectuais. In: GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere: intelectuais: o princípio educativo: jornalismo. Rio de Janeiro. Civilização Brasileira, 2001. v. 2. p. 7-53.

GRAMSCI, Antonio. Homens ou máquinas? In: GRAMSCI. Antonio. Escritos políticos. Edição e tradução de Carlos Nelson Coutinho. 2 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. p. 73-76.

GRAMSCI, Antonio. O privilégio da ignorância. In: GRAMSCI, Antonio. Escritos políticos: Organização e tradução: Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. v. 1. p. 49-51.

GRAMSCI, Antonio. Cartas do cárcere: antologia. São Paulo: Estaleiro Editora, 2011. p. 91-94.

GRAMSCI, Antonio. Odeio os indiferentes: escritos de 1917. São Paulo: Boitempo, 2020. 130 p.

GRAMSCI, Antonio. O nosso Marx: 1918. In: Resistenze.org. Torino, 2013. Disponível em: https://www.resistenze.org/sito/ma/di/cg/mdcgba13-008114.htm. Acesso em: 26 set. 2023.

LENIN, Vladimir Ilitch. O imperialismo, fase superior do capitalismo. Lisboa-Moscovo: Edições Progresso, 1917. Disponível em: https://www.marxists.org/portugues/lenin/1916/ imperialismo/index.htm. Acesso em: 22 out. 2023.

MARX, K. A questão judaica. 2. ed. São Paulo: Moraes, 1991. 148 p.

NOSELLA, Paolo. A escola de Gramsci. São Paulo: Cortez, 2010. 320 p.

SEMERARO, Giovanni. Intelectuais, educação e escola: um estudo do caderno 12 de Antonio Gramsci. São Paulo: Expressão Popular, 2021. 239 p.

Downloads

Publicado

2024-05-27

Como Citar

RUMMERT, Sonia Maria; REZERA, Danielle do Nascimento; FERREIRA, Débora Spotorno Moreira Machado; SILVA, Hyago Marinho da. A educação da classe trabalhadora em Gramsci: contribuições pré-carcerárias em diálogo com o Caderno 12. PerCursos, Florianópolis, v. 25, p. e0203, 2024. DOI: 10.5965/19847246252024e0203. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/24648. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê 2024/2 “As contribuições teórico-metodológicas de Lenin e Gramsci para a educação contemporânea"