A práxis trans estética: o desenvolvimento gráfico e o saber sensível em um abrigo de menores

Autores

  • Cláudio Tarouco de Azevedo Universidade Federal de Pelotas image/svg+xml
  • Ana Carolina Sampaio Zdradek Federal University Foundation of Rio Grande image/svg+xml
  • Luciano Soares Lima Federal University Foundation of Rio Grande image/svg+xml
  • Carlos Gesley Federal University Foundation of Rio Grande image/svg+xml
  • Renata Lopes Sopeña Federal University Foundation of Rio Grande image/svg+xml
  • Violeta Isoldi Federal University Foundation of Rio Grande image/svg+xml

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234607132015083

Palavras-chave:

educação , saber sensível , trans estético , desenvolvimento gráfico

Resumo

Este estudo parte de uma microintervenção em um Abrigo de menores na cidade do Rio Grande/RS. A proposta prevê uma articulação entre ensino, pesquisa e extensão através de uma oficina de desenho com crianças e jovens, totalizando dez participantes. O objetivo geral foi engendrar uma práxis trans estética e, através desta, promover o desenvolvimento gráfico e o exercício de um saber sensível na prática pedagógica e de pesquisa. A problemática em questão versou sobre como impulsionar uma práxis que possibilite o movimento trans estético e que saberes sensíveis emergem nesse processo? Autores como João Franscisco Duarte Jr. e Cleusa Peralta Castell contribuíram para esta investigação sobre o desenvolvimento gráfico e a Educação Estética. Verificamos que o desenvolvimento gráfico foi desenvolvido no nosso olhar, na nossa prática pedagógica e na experiência estética que pode ser engendrada por meio do ensino de arte. Entendemos que este ensino é capaz de integrar de maneira transdisciplinar modos de ser, estar e aprender na contemporaneidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudio Tarouco de Azevedo, Universidade Federal de Pelotas

Bolsista de Pós-doutorado da CAPES (PNPD) no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal de Pelotas - UFPel e Prof. colaborador do Mestrado de Artes Visuais da mesma universidade.

Ana Carolina Sampaio Zdradek, Federal University Foundation of Rio Grande

Graduada em Artes Visuais Licenciatura. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da FURG.

Luciano Soares Lima, Federal University Foundation of Rio Grande

Graduado em Artes Visuais Licenciatura e atualmente é aluno especial do Programa de Pós-Graduação em Educação da FURG.

Carlos Gesley, Federal University Foundation of Rio Grande

Graduado em Artes Visuais Licenciatura.

Renata Lopes Sopeña, Federal University Foundation of Rio Grande

Graduada em Artes Visuais Licenciatura.

Violeta Isoldi, Federal University Foundation of Rio Grande

Graduanda em Artes Visuais Licenciatura.

Referências

ASSMANN, H. Reencantar a Educação. Petrópolis: Vozes, 1998.

BECKER, F. Ensino e pesquisa: qual a relação? In.: BECKER, F.; MARQUES, T. B. I. (org). Ser professor é ser pesquisador. 2ed. Porto Alegre: Mediação, 2010.

BRANDÃO, C. R. O Que é Educação. São Paulo. Brasiliense, 1991. COSTA, C. Educação, Imagem e Mídias. São Paulo: Cortez, 2013.

DUARTE Jr., J. F. O sentido dos sentidos: a educação do sensível. Curitiba, PR: Criar edições Ltda, 2004.

______. Fundamentos estéticos da educação. Campinas, São Paulo: Papirus, 2008.

______. A montanha e o videogame: escritos sobre educação. Campinas, SP: Papirus, 2010.

ESTEVEZ, P. R. O belo. Rio Grande; Edgraf FURG, 2000.

ESPERANÇA, J. A.; DIAS, C. M. S. Mídia televisiva e culturas das infâncias: entretenimen- to e propaganda transformando as concepções e os modos de ser criança. UNIrevista

- Vol. 1, n° 2, 2006.

FISHER, R. M. B. Televisão & Educação: fruir e pensar a TV. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GUATTARI, F. Revolução molecular: pulsações políticas do desejo. São Paulo: Editora Brasiliense, 1985.

GOHN, M. G. Educação não-formal e cultura política: impactos sobre o associativismo do terceiro setor. São Paulo: Cortez, 1999. (Coleção Questões da Nossa Época; v. 71).

NICOLESCU, B. O manifesto da Transdisciplinaridade. São Paulo: Trion, 1999.

PASSOS, E.; KASTRUP, V.; ESCÓSSIA, L. Pistas do método da cartografia: pesquisa-inter- venção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2010.

PERALTA-CASTELL, C. Pela linha do tempo do desenho infantil: um caminho trans es- tético para o currículo integrado. Rio Grande: FURG, 2012.

Downloads

Publicado

2015-08-06

Como Citar

AZEVEDO, Cláudio Tarouco de; ZDRADEK, Ana Carolina Sampaio; LIMA, Luciano Soares; GESLEY, Carlos; SOPEÑA, Renata Lopes; ISOLDI, Violeta. A práxis trans estética: o desenvolvimento gráfico e o saber sensível em um abrigo de menores. Palíndromo, Florianópolis, v. 7, n. 13, p. 083–100, 2015. DOI: 10.5965/2175234607132015083. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/6251. Acesso em: 21 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos Seção aberta