Traços de desenvolvimento profissional de professores de música:

construção da docência e a significação das relações e das práticas na educação básica

Autores

  • Tamar Genz Gaulke Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Ana Clara da Silva Ponciano Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Fernanda Gomes de Amorim Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRN)

DOI:

https://doi.org/10.5965/2525530407012022e0110

Palavras-chave:

Desenvolvimento profissional. , Professores de música., Educação básica.

Resumo

Este trabalho advém de uma pesquisa que teve como objetivo geral compreender como ocorre o processo de desenvolvimento profissional do professor de música da região da grande Natal a partir da sua relação com a escola de educação básica. A pesquisa foi realizada partindo das ideias da tese de Autor, utilizando-se também da visão conceitual de lugar de Tuan, de desenvolvimento profissional de Nóvoa e de construção biográfica de Delory-Momberger, bem como a pesquisa autobiográfica. O estudo foi realizado por meio de entrevistas narrativas com quatro professores licenciados, experientes e atuantes em escolas de educação básica, pensando a escola na complexidade de sua dimensão espacial. Os resultados sinalizam que o desenvolvimento profissional de professores de música depende do entendimento e do reconhecimento do ser docente na escola, da relação e vinculação entre professor, alunos e música e da compreensão do que aprendem na e com a escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tamar Genz Gaulke, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Tamar Genz Gaulke é professora da Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Doutora em Música (Educação Musical) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Mestre em Música (Educação Musical) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), e Licenciada em Música pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). É líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Música da UFRN (GRUMUS), integrante do Grupo de Pesquisa Música e Escola (UFRGS) e integrante do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa, Formação, (Auto)Biografia e Representações (GRIFAR/UFRN). Coordena projetos e pesquisas de Iniciação Científica e Extensão na UFRN relacionados à pesquisa autobiográfica, formação de professores de música e desenvolvimento profissional docente. 

Ana Clara da Silva Ponciano, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Ana Clara da Silva Ponciano é licencianda em Música pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Foi bolsista da Iniciação Científica (PIBIC-UFRN), produzindo pesquisas sobre o desenvolvimento profissional de professores de música e a escola de educação básica. Atualmente, dedica-se à pesquisa intitulada “Mapeamento da Literatura Acadêmica sobre (Auto)Biografia e Educação Musical no Nordeste brasileiro”, sob a orientação da profa. Dra. Tamar Genz Gaulke. Integra o Grupo de Estudos e Pesquisa em Música da UFRN (GRUMUS), coordenado pela profa. Dra. Tamar Genz Gaulke com coordenação interina do prof. Dr. Mário André Wanderley Oliveira. Tem como interesses de pesquisa os campos da educação básica, do gênero e sexualidade e de juventudes e periferias.

Fernanda Gomes de Amorim, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRN)

Fernanda Gomes de Amorim é doutoranda em Música pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), mestre em Música pela UFRGS (2021) e licenciada em Música pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) (2017). Foi bolsista PIBIC-UFRN (Iniciação Científica) no projeto "Desenvolvimento Profissional de Professores de Música na Escola de Educação Básica", coordenado pela profa. Dra. Tamar Genz Gaulke. Atualmente, é integrante do Grupo de Pesquisa Música e Escola, vinculado ao Programa de Pós-graduação em Música da UFRGS e coordenado pela profa. Dra. Luciana Del-Ben. Seus interesses e produções científicas direcionam-se à formação docente em música e ao ensino de música em escolas de educação básica, com ênfase em avaliação em música.

Referências

BASABE; Laura; COLS, Estela. La enseñanza. In: CAMILLONI, Alicia. (Comp.). El saber didáctico. Buenos Aires: Paidós, 2010. p. 125-161.

BELLOCHIO, Cláudia Ribeiro. A formação profissional do educador musical: algumas apostas. Revista da ABEM, Porto Alegre, v. 8, 17-24, mar. 2003.

_________. Formação de professores de música: desafios éticos e humanos para pensar possibilidades e inovações. Revista da ABEM, Londrina, v. 24, n. 36, p. 8-22, jan./jun. 2016.

BIESTA, Gert. O dever de resistir: sobre escolas, professores e sociedade. Educação, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p. 21-29, jan./abr. 2018.

BOWMAN, Wayne. The social and ethical significance of music and music education. Revista da ABEM, v. 26, n. 40, p. 167-175, jan./jun. 2018.

BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Conselho Pleno. Resolução CNE/CP 2/2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Diário Oficial da União, Brasília: Seção 1, p. 8-12, 2 jul. 2015.

CANÁRIO, Rui. O papel da prática profissional na formação inicial e contínua de professores. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE QUALIDADE NA EDUCAÇÃO FORMAÇÃO DE PROFESSORES. 2001. Brasília. Anais [...]. Brasília: MEC – Secretaria de Educação Fundamental, 15/19 Outubro de 2001. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/vol1c.pdf>. Acessado em: 14 abr. 2015.

DEL-BEN, Luciana. Modos de pensar a educação musical escolar: uma análise de artigos da Revista da ABEM. Intermeio: Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação, Campo Grande, MS, v. 19, n. 37, p. 125-148, jan./jun. 2013.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Biografia e Educação – Figuras do Indivíduo Projeto. 2008. Tradução de Maria da Conceição Passeggi, João Gomes da Silva Neto, Luis Passeggi. São Paulo: Paulus, 2008.

______. A condição biográfica – Ensaios sobre a narrativa de si na modernidade avançada. Tradução de Carlos Galvão Braga, Maria da Conceição Passeggi, Nelson Patriota. Natal: EDUFRN, 2012.

GAULKE, Tamar Genz. O desenvolvimento profissional de professores de música da educação básica: um estudo a partir de narrativas autobiográficas. 2017. Tese (Doutorado em Música) — Programa de Pós-Graduação em Música, Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017. 228f.

______. O desenvolvimento profissional de professores de música da educação básica: um estudo a partir de narrativas autobiográficas. Revista da ABEM, Porto Alegre, v. 27, n.42, 2019.

JOSSO, Marie-Christine. Experiências de vida e formação. Trad. CLÁUDIO, José; FERREIRA, Julia. São Paulo/Natal: EDUFRN/Paulus, 2010.

IÓRIO, Angela Cristina Fortes; LELIS, Isabel Alice Oswald Monteiro. Precarização do trabalho docente numa escola de rede privada do subúrbio carioca. Cadernos de Pesquisa [online], v. 45, n. 155, p. 138-154, 2015. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/198053142815>. Acessado em: 18 mar. 2022.

LEITE, Adriana Filgueira. O Lugar: duas acepções geográficas. Anuário do Instituto de Geociências – UFRJ, v. 21, p. 9-20, 1998. Disponível em: . Acessado em: 21 maio 2014.

LELIS, Isabel Alice Oswald Monteiro; MESQUITA, Silvana S. de A.; IÓRIO, Angela Cristina Fortes. O trabalho docente em escolas privadas de rede: desprofissionalização ou adaptação às regras do jogo institucional? In: XII CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO - EDUCERE / V SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE. 2015. Curitiba, PR. Anais [...], 2015. p. 8717-8735.

MACEDO, Vanilda Lídia Ferreira de. Imagens da docência de música na educação básica: uma análise de textos da Revista da ABEM (1992-2013). 2015. Tese (Doutorado em Música) — Programa de Pós-Graduação em Música, Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015. 180f.

MARCELO, Carlos García. Desenvolvimento Profissional Docente: passado e futuro. Sísifo. Revista de Ciências da Educação, Lisboa, 08, p. 7-22, 2009. disponível em: <http://sisifo.fpce.ul.pt>. Acesso em: abr. 2015.

NÓVOA, António. Os professores e as histórias da sua vida. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. Porto: Porto Editora, 1995. p. 11-30.

______. Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. Cadernos de Pesquisa v.47 n.166 p.1106-1133 out./dez. 2017.

______. Os Professores e a sua Formação num Tempo de Metamorfose da Escola. Educação & Realidade, Porto Alegre, v 10 . 44, n. 3, 2019.

______. Escolas e Professores: proteger, transformar, valorizar. Colaboração ALVIM, Yara. Salvador: SEC/IAT, 2022.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. O trabalho docente. Elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

TUAN, Yi-Fu. Place: an experiential perspective. Geographical Review, v. 65, n. 2, p.151-165, 1975.

ZEICHNER, Kenneth. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na formação de professores em faculdade e universidades. Revista Educação, Santa Maria, v. 35, n. 3, p. 479-504, 2010.

Downloads

Publicado

2022-07-07

Como Citar

GENZ GAULKE, T.; DA SILVA PONCIANO, A. C. .; GOMES DE AMORIM, F. Traços de desenvolvimento profissional de professores de música:: construção da docência e a significação das relações e das práticas na educação básica. Orfeu, Florianópolis, v. 7, n. 1, p. e0110, 2022. DOI: 10.5965/2525530407012022e0110. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/orfeu/article/view/21922. Acesso em: 9 ago. 2022.