Criação e prática docente no atelier de carnaval de Samuel Abrantes

Autores

  • André Dias IFCE / UFRJ
  • Danielle Joia IFCE

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630532021185

Palavras-chave:

Figurinos, Carnaval, Coautoria

Resumo

O presente artigo relata o processo de criação de figurino, associada a prática docente, do professor Samuel Abrantes em seu atelier de Carnaval; bem como a Coautoria em seus figurinos, com alunos e carnavalescos. Dois estudos de caso são elencados pelos autores para análise dos processos de construção, metodologia, escolha de materiais e soluções de problemas, ao longo dos mais de 15 anos em que os pesquisadores acompanham Samuel em sua produção de figurinos carnavalescos para o carnaval carioca. Além da metodologia e do processo de criação, o artigo descreve a importância da troca de experiencias, o aprendizado de forma e a importância do papel do figurinista - e a transdisciplinaridade que a profissão exige - independente da mídia para a qual o figurino seja criado. Reforça, também, a importância da Práxis para a construção de uma teoria reflexiva do figurino carnavalesco e da formação do artista, dentro e fora da academia.

Referências

ANASTASIOU, Lea das Graças Camargos. A ensinagem como desafio à ação docente. Santa Catarina: Revista Pedagógica - UNOCHAPECÓ (pág. 66 a 77) - Ano 4 – jan./ jun., 2002.

ABRANTES, Samuel. Samile Cunha. Transconexões, Memórias e Heterodoxia. Rio de janeiro: Rio Books, 2014.

ABRANTES, Samuel. Poética Têxtil: Figurinos, memórias e texturas. Rio de Janeiro: Onda, 2011.

_________________. Itinerários da criação: Abismo, dobra e figurino. Rio de janeiro: Boaz, 2017.

CHAGAS, Deborah Christo. Estruturas e Funcionamento do Campo de Produção de Objetos do Vestuário No Brasil. Rio de janeiro: Estação das Letras e Cores, 2008.

CUNHA, Milton. Carnaval é Cultura: poética e técnica no fazer escola de samba= [Carnival is culture: the poetry and techinique that lie behind the samba school] / Milton Cunha - São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2015.

FERREIRA, Felipe. O marques e o Jegue. Rio de Janeiro: Altos da Glória, 1999.

LOTMAN, Iuri. La semiosfera I. Semiótica de la cultura y del texto. Madrid: Cátedra, 1996a.

LUKÁSCS, György. Estetica: Cuestiones preliminares y de principio. Tradução Manuel Sacristán. Barcelona, México: Ediciones Grijalbo, 1966.

ROUBINE, Jean- Jacques. A linguagem da encenação teatral, 1880-1980/ Jean-Jacques Roubine; tradução e apresentação, Yan Michalski. - 2ed.- Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

Downloads

Publicado

2021-09-08

Como Citar

DIAS, A.; JOIA, D. Criação e prática docente no atelier de carnaval de Samuel Abrantes. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 5, n. 3, p. 185 - 198, 2021. DOI: 10.5965/25944630532021185. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/20130. Acesso em: 8 dez. 2021.