A relação da arte com os adolescentes em conflito com a lei: uma pesquisa-ação no município de Cascavel-PR

Autores

  • Higor Antonio da Cunha Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Cascavel
  • Rejane Ruaro Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Cascavel
  • Tânia Cristina Kaminski Alves Assini Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Cascavel

Palavras-chave:

Arte, Pesquisa-ação, Ressocialização,

Resumo

A arte cria chances de integração social, proporciona afirmação pessoal e enfrenta o desafio da reconstrução de um projeto de vida. Ela também proporciona a expressão e comunicação, trazendo reflexões tanto ao artista quanto ao contemplador. Considerando esse pressuposto, este artigo tem como objetivo investigar se a arte pode contribuir para a ressocialização de adolescentes em conflito com a lei. Por meio de pesquisas bibliográfica e documental sobre a execução de medidas socioeducativas, foram gerados dados e questionamentos relevantes aos aspectos em que a arte atua. Além disso, por meio de uma oficina de modelagem em argila, se averiguou a aplicabilidade da arte como instrumento neste processo supramencionado. Foi observado, nesta pesquisa-ação, que em alguns pontos a arte contribui para a reintegração destes sujeitos à sociedade e também desperta a autorreflexão. A partir dos resultados, é possível concluir que a arte tem força de intervir positivamente no plano de autoimagem e da autoestima, auxiliando o adolescente a buscar seu desenvolvimento como pessoa e como cidadão.

Biografia do Autor

Higor Antonio da Cunha, Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Cascavel

Acadêmico do Curso de Artes-Licenciatura da UNIVEL- Faculdade de Ciências Socias Aplicadas de Cascavel-Pr.

Rejane Ruaro, Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Cascavel

Graduada em Artes-Licenciatura pela Faculdade de Ciências Socias Aplicadas de Cascavel-Pr no ano de 2016. Educadora social, há mais de cinco anos trabalhando com adolescentes em conflito com a lei.

Tânia Cristina Kaminski Alves Assini, Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Cascavel

Mestre em Comunicação e Linguagem pela Universidade Tuiuti (UTP), Graduação em Licenciatura em Teatro pela Faculdade de Artes do Paraná (FAP/UNESPAR). Docente do Curso de Licenciatura em Artes  da UNIVEL  - Faculdade de Ciências Socias Aplicadas de Cascavel-Pr.  

Referências

ABERASTURY, Arminda. O adolescente e o mundo atual. In: ________; KNOBEL, Mauricio. Adolescência normal. Porto Alegre: Artes Médicas, 1981. p. 88-90.

BALDISSERA, Adelina. Pesquisa-ação: uma metodologia do “conhecer” e do “agir” coletivo. Sociedade em Debate, Pelotas, v.7, n.2. ago/2001.p.5-25.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente: Lei n° 8.069 de 13 de julho de 1990. Disponível em: <http://www4.planalto.gov.br/legislacao> Acesso em: 10 jun. 2016.

FISCHER, Ernst. A Necessidade da Arte. São Paulo: LTC, 2007.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999.

GOMBRICH, Ernst Hans. A História da arte. Rio de Janeiro: LTC, 1999.

MOSQUERA, Juan José Mouriño. Psicologia da arte. Porto Alegre: Sulina,1976.

NUNES, Benedito. Introdução à Filosofia da Arte. Rio de Janeiro: São Paulo Editora, 2010.

NUNES, Joaquim Moreira; INFANTE, Maria. Pesquisa Ação: Uma Metodologia de Consultoria. In: ESCOLA POLITÉCNICA DE SAÚDE JOAQUIM VENÂNCIA. (Org.). Formação de Pessoal de Nível Médio para a Saúde: Desafios e Perspectivas. 20. ed. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1996. p. 97-114.

PARANÁ. Instituto de Ação Social do Paraná. Cadernos do IASP: Compreendendo o Adolescente. Curitiba: IASP, 2006. 56 p.

SILVA, Enid Rocha Andrade. OLIVEIRA, Raissa Menezes de. O Adolescente em conflito com a Lei e o debate sobre a Redução da Maioridade Penal: esclarecimentos necessários. Brasília: IPEA, 2015.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da Pesquisa-Ação. São Paulo: Cortez,1985.

VIGOTSKI, Lev Semenovitch. Psicologia da arte. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

Downloads

Publicado

2018-01-01