Sonoridades, Musicalidades e a Biomecânica Teatral na Formação do Ator-Regente: Caminhos Pedagógicos

Autores

  • Morgana Fernandes Martins Federal University of the State of Rio de Janeiro image/svg+xml

DOI:

https://doi.org/10.5965/2764.4669020420220205

Palavras-chave:

sonoridades, musicalidades, biomecânica teatral, ator-regente

Resumo

A abordagem deste conteúdo teve como inspiração o pensamento do encenador russo Vsévolod Meyerhold sobre a encenação teatral como uma orquestra e o corpo do ator como instrumento musical. A partir desse impulso, a autora relata a vivência de estudantes estimulados pela investigação da tríade: propriedades sonoras, aspectos de musicalidade e biomecânica teatral de Meyerhold. Essa experiência ocorreu no primeiro semestre de 2016, como parte de pesquisa de doutorado desenvolvida pela autora entre 2013 e 2017 pela UNIRIO. Dentre as três etapas práticas ocorridas durante o desenvolvimento da tese, este artigo descreve a segunda delas: o processo de uma cena-experimento idealizada como uma orquestra musical. Esta pesquisa tem como finalidade a formação do ator-regente, autônomo de seus movimentos e compositor da sua dramaturgia cênica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Morgana Fernandes Martins, Federal University of the State of Rio de Janeiro

Morgana Fernandes Martins é doutora em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO desde julho de 2017. Mestre em Teatro e graduada em Licenciatura em Artes Cênicas pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC, em 2011 e 2007 respectivamente. Suas pesquisas abordam estudos sobre a musicalidade do corpo cênico e da encenação teatral, tendo como principais referências as criações artísticas do encenador russo Vsévolod Meyerhold e o treinamento da Biomecânica Teatral. Na UNIRIO, entre os anos de 2014 e 2017, propôs, junto com estudantes da Escola de Teatro, investigações sobre princípios da Biomecânica Teatral de Meyerhold, com foco na pedagogia corporal que estuda a conscientização do movimento, a expressividade artística e o desenvolvimento da musicalidade do estudante de teatro e sua capacidade de se tornar o ator-regente de sua composição cênica. Em 2015/2016 foi contemplada com a Bolsa CAPES/PDSE / Doutorado Sanduíche / estagiada em Bolonha, na Itália, além de pesquisas realizadas em Moscou e São Petersburgo, na Rússia. Neste período participou do curso Forme Della Scena Multimediale, oferecida pelo Departamento de Artes da Universidade de Bolonha e na cidade de Perugia participou dos três módulos do curso Biomeccanica Teatrale di Mejerchol?d, ministrado pelo mestre em Biomecânica Teatral, Gennadi Bogdanov. Sua vivência tanto na graduação como no mestrado foi dedicada aos estudos de composição de sonoridade e musicalidade como métodos de aprendizagem para o desenvolvimento da expressividade artística do corpo e da cena. Atualmente é professora do Instituto de Artes da UERJ, ministrando as disciplinas de Dança: processos e modalidades e Processos de criação na cena contemporânea. Em 2018 e 2019 foi professora do curso de Licenciatura em Teatro na Universidade Federal de São João del Rei, onde ministrou disciplinas sobre narrativas do corpo, musicalidade e Biomecânica Teatral, história do teatro russo, sonoplastia, escrita cênica e pedagogia do teatro. Paralelamente, segue com sua pesquisa sobre métodos pedagógicos da musicalidade do corpo cênico, através da prática da Biomecânica Teatral e oferece cursos e oficinas que abordam os princípios desta técnica. Sua carreira enquanto docente é voltada para a pedagogia do corpo e da voz, propondo a conscientização e expressividade do corpo e de seus movimentos. Possui experiências artísticas como diretora teatral, preparadora corporal, diretora de movimento, preparadora vocal, intérprete criadora e compositora de trilha sonora

Referências

CAVALIERE, A e VÁSSINA, E.. Teatro russo. Literatura e espetáculo. São Paulo / SP: Ateliên Editorial, 2011.

CHAVES, Yedda Carvalho. “Vsévolod Meyerhold: abordagens artísticas do movimentos expressivo à composição”. In Teatro Russo: Literatura e espetáculo. Org. Arlete Cavaliere e Elena Vássina. São Paulo / SP: Ateliê Editorial: 2011.

GUINSBURG, J.. Stanislávski, Meierhold & Cia. São Paulo / SP: Perspectiva, 2001.

MARCHETTI, L; BIAGIONI, M; TONUS, T e GAZZANEO, P. Elementos básicos

das estruturas musicais. São Paulo / SP: Fundação Biblioteca Nacional, 2003.

MEYERHOLD, Vsévolod. Do Teatro. Tradução de Diego Moschkovich. São Paulo / SP: Iluminuras, 2012.

_____. Teoria teatral. Madrid: Editorial Fundamentos, 2008.

PICCON-VALLIN, Béatrice. A arte do teatro: entre a tradição e a vanguarda: Meyerhold e a cena contemporânea. Org. Fátima Saadi. Trad. Cláudia Fares, Denise Vaudois e fátima Saadi. Rio de Janeiro / RJ: 7 Letras: Teatro do Pequeno Gesto, 2013.

_____. Meierhold. Trad. Fátima Saadi, Isa Kopelman, J. Guinsburg e Marcio Honorio de Godoy. São Paulo / SP: Perspectiva, 2013.

_____. “A música no jogo do ator meyerholdiano”. In Le jeu de l'acteur chez Meyerhold et Vakhtangov. Tradução de Roberto Mallet. Paris: Laboratoires d'études théâtrales de l'Université de Haute Bretagne, 1989.

PITOZZI, Enrico. « Dissectio: anatomie del corpo sonoro». In Drammaturgie sonore: teatri del secondo Novecento. Org : Valentina Valentine. Roma – Italia: Bulzoni Editore: 2012.

SCHAFER, R. Murray. A afinação do mundo. Trad. Marisa Trench Fonterrada, São Paulo / SP: UNESP, 2001.

_____. O ouvido pensante. Trad. Marisa Trench de O. Fonterrada, Magda R. Gomes da Silva e Maria Lucia Pascoal. São Paulo / SP: UNESP, 1991.

WISNIK, José Miguel. O som e o sentido: uma outra história das músicas. São Paulo / SP: Companhia das Letras, 1989.

Dicionários consultados:

GROVE, George. Dictionary of music and musicians. London / England: Macmillan and Co., 1879

HORTA, Luiz Paulo. Dicionário de música. Título original: Dictionary of music (1982). Rio de Janeiro / RJ: Zahar, 1985.

LATHAN, Alison. Diccionario enciclopédico de la música. Ciudad de México / D.F.: Fondo de cultura económica, 2008.

Downloads

Publicado

2022-12-30

Como Citar

MARTINS, M. F. Sonoridades, Musicalidades e a Biomecânica Teatral na Formação do Ator-Regente: Caminhos Pedagógicos. A Luz em Cena: Revista de Pedagogias e Poéticas Cenográficas, Florianópolis, v. 2, n. 04, p. 1-28, 2022. DOI: 10.5965/2764.4669020420220205. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/aluzemcena/article/view/22797. Acesso em: 5 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê temático: Sonoridades das Cenas