Yakámokeno (escuta!): contribuições da cosmovisão indígena Terena para a dança e para a educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101502024e0105

Palavras-chave:

cosmovisão indígena, ecologia, estados expandidos de consciência, dança, educação

Resumo

Este texto apresenta parte de uma pesquisa de Pós-Doutorado que versou sobre a cosmovisão indígena da etnia Terena de Mato Grosso do Sul como propulsora de conhecimentos para a dança cênica e para a educação. Foram abordados dois aspetos da cosmovisão indígena - a relação desses povos com a ecologia e com os estados expandidos de consciência - tanto para a discussão teórica quanto para uma composição coreográfica. Foram usados principalmente autores indígenas de diversas etnias brasileiras, como Kaká Werá, Davi Kopenawa e Rosa Maria Marchewicz, buscando reparar a ausência dos mesmos em pesquisas acadêmicas e a consequente desvalorização de seus saberes na cena e na educação brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Di Donato Salvador Santinho, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Doutorado em Artes da Cena pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Mestre em Artes da Cena pela UNICAMP. Bacharel e licenciada em Dança pela UNICAMP. Professora efetiva da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.

Referências

AÇÇOLINI, Graziele. As xamãs e os xamãs Terena. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero,2012. Anais do Seminário Internacional Fazendo Gênero, Florianópolis, 2017, p. 28-38.

BIÃO, Armindo. Um trajeto, muitos projetos. In: Armindo Jorge de Carvalho Bião (Org). Artes do corpo e do espetáculo: questões de etnocenologia. Salvador:P&A Editor, 2007, p. 21-43

BITTENCOURT, Circe Maria. LADEIRA, Maria Elisa. A história do povo Terena. Brasília: MEC, 2000.

CAMARGO, Giselle Guihon Antunes. Desconstruindo para construir. In: Armindo Jorge de Carvalho Bião (Org). Artes do corpo e do espetáculo: questões de etnocenologia. Salvador: P&A Editor, 2007, p.77-85.

COCCIA, Emanuele. Prefácio. In: KOPENAWA, Davi. ALBERT, Bruce. O espírito da floresta: a luta pelo nosso futuro. São Paulo: Companhia das Letras, 2023.

HARTMANN, Luciana; CARVALHO, José Jorge de; SILVA, Renata de Lima; ABREU, Joana. Tradição e tradução de saberes performáticos nas universidades brasileiras. Revista Repertório, Salvador, ano 22, n. 33, p. 8-30, 2019. Acesso em: 20 jan. 2024.

JUNG, Carl Gustav. O eu e o inconsciente. Trad. Dora Ferreira. Petrópolis: Vozes,1979.

JUNG, Carl Gustav. O homem e seus símbolos. Trad. Maria Lucia Pinho. Rio de janeiro: Nova Fronteira, 2008.

KAMBEBA, Marcia. O lugar do saber ancestral. São Paulo: Ed. UK´A, 2021.

KOPENAWA, Davi. BRUCE, Albert. A queda do céu: palavras de um xamã yanomami. São Paulo: Ed. Companhia das Letras, 2015.

KOPENAWA, Davi. BRUCE, Albert. O espírito da floresta. São Paulo: Companhia das Letras, 2023.

KRENAK, Ailton. Ideias para adiar o fim do mundo.São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

MARCHEWICZ, Rosa Maria Santana. Com a palavra, o índio: uma introdução ao estudo das representações no mundo terena, 2006. Dissertação (Mestrado em Letras) Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Três Lagoas, 2006.

MARCUS,George E. O intercâmbio entre arte e antropologia: como a pesquisa de campo em artes cênicas pode informar a reinvenção da pesquisa de campo em antropologia. Revista de Antropologia,São Paulo, v.1, n. 47, p.133-158, 2004. Acesso em: 20 jan. 2024. DOI: 10.1590/S0034-77012004000100004

MUNDURUKU, Daniel. O carater educativo do movimento indígena brasileiro (1970-1990). São Paulo: Ed. Paulinas, 2012.

ORTIZ, Rosalvo Ivarra. MOURA, Noêmia dos Santos Pereira. Protestantismo, xamanismo e cosmologia terena: a missão indígena UNEDAS e as igrejas pentecostais em Mato Grosso do Sul – Brasil. Diversidade Regisiosa, João Pessoa, v.0, n1, p109-141, 2019

SANTOS , Adailton. O desmascaramento categorial do sujeito In: Armindo Jorge de Carvalho Bião (Org). Artes do corpo e do espetáculo: questões de etnocenologia. Salvador:P&A Editor, 2007, p.43-55.

SANTOS, Antonio Bispo. Colonização, quilombos: modos e significados. Brasília: Ed. UnB, 2015.

WERÁ, Kaká. O trovão e o vento: um caminho de evolução pelo xamanismo tupi-guarani. São Paulo: Polar editorial: Instituto Arapory, 2016.

Publicado

2024-04-28

Como Citar

SANTINHO, Gabriela Di Donato Salvador. Yakámokeno (escuta!): contribuições da cosmovisão indígena Terena para a dança e para a educação: . Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 50, p. 1–27, 2024. DOI: 10.5965/1414573101502024e0105. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/25092. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático: Justiça Epistêmica em Artes Cênicas