Fuck Catharsis e a perspectiva da confusão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101502024e0501

Palavras-chave:

Carolina Bianchi, processo criativo, performance, violência sexual

Resumo

Entrevistamos a diretora, dramaturga e performer Carolina Bianchi. Nesta entrevista, conversamos sobre seu último trabalho, Cadela Força - Capítulo I: A Noiva e o Boa Noite Cinderela, e abordamos aspectos do processo criativo que debruça sobre a temática da violência sexual. Também é incluído nessa discussão outros aspectos dessa criação, como o desafio do trabalho coletivo à distância e diferentes formas de produção no contexto brasileiro e no contexto europeu em que Bianchi se encontra atualmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luísa Dalgalarrondo, Universidade Estadual do Paraná

Doutorado em Artes da Cena pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Mestrado em Performance and Culture em Goldsmiths College, UK, Inglaterra. Graduação em Artes Cênicas pela UNICAMP.

Carolina Bianchi

Mestrado pela DAS Theatre (Holanda). Graduada pela Escola de Arte Dramática de São Paulo.

Referências

GREINER, Christine. O corpo: pistas para estudos indisciplinares. São Paulo: Annablume, 2005.

MOMBAÇA, Jota. Rastros de uma submetodologia indisciplinada. Revista Concinnitas, Rio de Janeiro, ano 17, v. 01, n. 28, set. 2016.

Publicado

2024-04-28

Como Citar

DALGALARRONDO, Luísa; BIANCHI RIBEIRO, Carolina. Fuck Catharsis e a perspectiva da confusão . Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 50, p. 1–19, 2024. DOI: 10.5965/1414573101502024e0501. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/25077. Acesso em: 18 jul. 2024.