Estrutura de sentimento no teatro documentário e no teatro de agitprop: experiências no Brasil e na Argentina

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573103482023e0204

Palavras-chave:

teatro documentário, teatro de agitprop, Raymond Williams, estrutura de sentimento, encenação

Resumo

Este artigo aborda duas experiências teatrais – uma que pode ser entendida como teatro de agitação e propaganda (agitprop), vinculado ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no Brasil, e outra vinculada ao teatro documentário realizado no Museo-Taller Ferrowhite, na cidade argentina de Bahía Blanca – a partir da categoria de estrutura de sentimento, criada pelo teórico marxista e crítico teatral Raymond Williams. Por meio dessa categoria, buscou-se analisar como a encenação, quando realizada em contextos circunscritos ou com segmentos sociais específicos, pode ser entendida como um mecanismo de estruturação de sentimentos comunitários, dando origem a manifestações culturais contra hegemônicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ernesto Gomes Valença, Universidade Federal de Ouro Preto

Doutor em Artes pela Escola de Belas Artes da Universidade de Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestrado pela mesma instituição. Graduação em Licenciatura em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo (ECA/USP). Professor de Pedagogia do Teatro da Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

BRIGADA Nacional de Teatro Patativa do Assaré; COLETIVO Nacional de Cultura do MST. Teatro e Transformação Social: Teatro Épico. v. 2. São Paulo: Cepatec, 2007.

BROWNELL, Pamela. Acerca de lo político y lo histórico en el teatro documental contemporáneo: algunas experiencias de Argentina y Chile. Latin American Theatre Review/. V. 52, N. 1, p. 43-64, Outono de 2018. Acesso em: 12 jan. 2023.

BROWNELL, Pamela. Proyecto Biodrama: el teatro biográfico-documental de Vivi Tellas y lo real como utopía en la escena contemporânea. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Red Editorial, 2021.

BROWNELL, Pamela. Archivo White: teatro documental, museo y memoria. Telondefondo - Revista de Teoría y Crítica Teatral. Nº 30, p. 107–127, julio-diciembre, 2019.

COSTA, Iná Camargo; ESTEVAM, Douglas e VILLAS BOAS. Agitprop: cultura política. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

DUBATTI, Jorge. O teatro dos mortos: introdução a uma filosofia do teatro. São Paulo: Edições Sesc São Paulo, 2016.

GIORDANO, Bruno. Teatro documentário brasileiro e argentino: o biodrama como a busca pela teatralidade comum. Porto Alegre: Armazém Digital, 2014.

PECHINCHA, Dieymes. O MST e o teatro: o processo de criação da peça A farsa da Justiça Burguesa. Revista Aspas, v. 11, n. 2, p. 78-91, 2021. Acesso em: 06 out. 2022. DOI: 10.11606/issn.2238-3999.v11i2p78-91.

VILLAS BÔAS, Rafael. MST conta Boal: do diálogo das Ligas Camponesas com o Teatro de Arena à parceria do Centro do Teatro do Oprimido com o MST. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, n. 57, p. 277-298, dez. 2013. Acesso em: 09 fev. 2023. DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i57p277-298.

VILLAS BÔAS, Rafael Litvin; ESTEVAM, Douglas. Trabalho teatral latino-americano: pedagogias dissonantes em dois tempos históricos. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 38, ago./set. 2020. Acesso em: 09 fev. 2020. DOI: https://doi.org/10.5965/14145731023820200039.

VILLAS BÔAS, Rafael Litvin; CANOVA, Felipe. Quando camponeses entram em cena: trabalho teatral do MST e a interface com a linguagem audiovisual. Revista Brasileira de Estudos da Presença, Porto Alegre, v. 9, n. 4, 2019. Acesso em: 06 out. 2022. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2237-266091022

WILLIAMS, Raymond. A política e as letras: entrevistas da New Left Review. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

WILLIAMS, Raymond. Drama em cena. São Paulo: Cosac Naify, 2010.

WILLIAMS, Raymond. Cultura e materialismo. São Paulo: Editora Unesp, 2011a.

WILLIAMS, Raymond. Política do modernismo: contra os novos conformistas. São Paulo: Editora Unesp, 2011b.

WILLIAMS, Raymond. Palavras-chave: um vocabulário de cultura e sociedade. São Paulo: Boitempo, 2007.

WILLIAMS, Raymond. Marxismo e literatura. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979.

WILLIAMS, Raymond. Drama from Ibsen to Brecht. Nova York: Oxford University Press, 1969.

Publicado

2023-09-19

Como Citar

VALENÇA, Ernesto Gomes. Estrutura de sentimento no teatro documentário e no teatro de agitprop: experiências no Brasil e na Argentina. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 3, n. 48, p. 1–25, 2023. DOI: 10.5965/1414573103482023e0204. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/23935. Acesso em: 25 jul. 2024.