O processo documental no espetáculo Mi Vida Después: a transformação da vivência em experiência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102442022e0204

Palavras-chave:

Teatro político, Teatro e audiovisual, Teatro documentário, Lola Arias, Raymond Williams

Resumo

O artigo propõe uma análise da peça Mi Vida Después, da encenadora argentina Lola Arias, considerando o modo como a combinação de elementos testemunhais, de representação e de apresentação de documentos estabelece sobreposições temporais no espetáculo. O tempo da ditadura militar argentina, vivido pelas atrizes e atores quando ainda crianças, é colocado em perspectiva com o tempo atual dos personagens adultos, configurando o tempo da representação propriamente dita. Esse jogo de temporalidades é analisado a partir do contraste entre as noções de “experiência” e “vivência” na obra de Walter Benjamin e, em especial, do conceito de “estrutura de sentimentos”, desenvolvido por Raymond Williams. Por fim, levando em conta essa sobreposição de temporalidades, são tecidas considerações sobre um espetáculo de treze anos atrás, criado no contexto cultural e social da Argentina, e se ele teria algo a dizer ao Brasil atual.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ernesto Gomes Valença, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Doutor em Artes pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG - 2014). Mestrado pela mesma instituição (2010). Graduação em Licenciatura em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo- ECA/USP (2002). Professor de Pedagogia do Teatro da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).

Letícia Pavão Schinelo, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Licencianda em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).

 

Referências

ARIAS, Lola. Mi vida después y otros textos. 1a ed. - Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Reservoir Books, 2016.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BROWNELL, Pamela. El teatro antes del futuro: sobre Mi vida después de Lola Arias. Revista Telondefondo. 2009, nº 10 – diciembre.

DESMONTAJE: La vida después de Mi vida después. In: I Congreso Internacional Teatro x Identidad. Departamento de Artes Dramáticas de la Universidad Nacional de las Arte e Asociación Civil TeatroXLaIdentidad. 17, 18 e 19 de junho de 2021. Disponível em: https://congreso.teatroxlaidentidad.net/inicio) e em (https://www.youtube.com/watch?v=hKcNy1miAFg. Acesso em: 13/12/2021.

FERNANDES, Sílvia. Memórias dissidentes: Nossa Odisseia, de Christiane Jatahy. Urdimento, Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 3, n. 42, dez. 2021.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. História e narração em Walter Benjamin. São Paulo: Perspectiva, 2009.

GIMÉNEZ, Paula. Vanina Falco: testigo y protagonista de una historia violenta. Soy, Página/12. Buenos Aires, 19 mar. 2010. Disponível em: https://www.pagina12.com.ar/diario/suplementos/soy/1-1283-2010-03-19.html. Acesso em: 08 nov. 2021.

PINTA, María Fernanda. Efectos de presencia y Performance en el Teatro de Lola Arias. Revista Brasileira Estudos da Presença, Porto Alegre, v. 3, n. 3, p. 706-726, set./dez. 2013.

SOLER, Marcelo. Teatro documentário: a pedagogia da não ficção. São Paulo: Hucitec, 2010.

UHIARA, Rafaella; COBELLO, Denise. Curadoria ou autoria na criação de documentários cênicos biográficos: Os casos de Lola Arias e Jérôme Bel. Urdimento, Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 40, mar./abr. 2021.

WILLIAMS, Raymond. Drama from Ibsen to Brecht. New York: Oxford University Press, 1969.

WILLIAMS, Raymond. A política e as letras. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

Downloads

Publicado

2022-09-26

Como Citar

VALENÇA, E. G.; SCHINELO, L. P. O processo documental no espetáculo Mi Vida Después: a transformação da vivência em experiência. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 44, p. 1-23, 2022. DOI: 10.5965/1414573102442022e0204. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/21766. Acesso em: 30 nov. 2022.