O realismo sedutor como metáfora para uma re-educação do corpo-arte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573103452022e0801

Palavras-chave:

Corpo-teatro, Antropofagia, Biopolítica, Educação do corpo

Resumo

Trata-se da resenha de uma obra intensa e complexa, no qual a autora cria o conceito metáfora realismo sedutor, com o objetivo de revisitar a apropriação do vocábulo teatro que ramifica para o binarismo real-ficção vindo associado à tradição aristotélica. A proposta nos faz pensar a educação do corpo na e para a arte, Ribeiro instiga a pensar que atuar não é interpretar o real, mas experimentá-lo através de um corpo intuitivo, que interfere e é interferido pelo meio social, político, econômico e cultural, de modo afetivo, por isso sedutor, revolucionário, transgressor. Nisso desafia o que se entende e o que se ensina a respeito da arte teatral, quando propõe rupturar com as telas do real e da representação que nos condicionam. investe em um corpo múltiplo, intempestivo artaudiano, que se desdobra ao longo do texto em outros conceitos corpos, maquinímicos, biopolíticos, antropofágicos, esteticamente emancipados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Madruga Cunha, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Pós-Doutora em Educação pela Universidade do Porto (UP), Doutora em Educação (UFRGS), Mestra em Filosofia (PUCRS), Licenciada em Filosofia (UFPEL). Docente no Departamento de Artes (UFPR) e docente permanente no Programa de Pós-Graduação em Educação (UFPR) na Linha Linguagem, Corpo e Estética na Educação.

Thais Adriane Vieira de Matos, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná (UFPR) na Linha: Linguagem, Corpo e Estética na Educação, Mestra em Educação (UFPR) e Licenciada em Educação Física (UFPR), docente na Educação Básica da rede pública.

Referências

ARTAUD, Antonin. Linguagem e vida. São Paulo: Perspectiva, 2004.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O que é a filosofia?. 3. ed. São Paulo: Editora 34. 2010.

RIBEIRO, Martha. Textualidades Contemporâneas: o realismo sedutor e sua configuração na dramaturgia brasileira. Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 20, p.131-140, 2013.

RIBEIRO, Martha. Realismo sedutor: o corpo-teatro e a invenção de realidades. São Paulo: Hucitec Editora, 2022.

ROLNIK, Suely. O caso da vítima: para além da cafetinagem da criação e de sua separação da resistência. ARS, São Paulo, v. 1., n. 2., p. 79-87, 2003.

Downloads

Publicado

2022-12-12

Como Citar

CUNHA, C. M.; MATOS, T. A. . V. de. O realismo sedutor como metáfora para uma re-educação do corpo-arte. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 3, n. 45, p. 1-15, 2022. DOI: 10.5965/1414573103452022e0801. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/23006. Acesso em: 29 jan. 2023.