Território e pandemia: aprofundamento da desigualdade e resistências no conjunto de favelas da Maré (RJ)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724623532022129

Palavras-chave:

favela, Maré, direito à cidade, pandemia, ADPF 635

Resumo

O presente artigo aborda o direito à cidade e o agravamento das condições de vida dos trabalhadores residentes em favelas com a pandemia do novo Coronavírus e a intensificação da regressão dos direitos sociais no último período. A partir de projetos e da experiência da Redes da Maré, entidade da sociedade civil, o artigo tem por objetivo dar visibilidade aos impactos dos retrocessos sociais na vida dos moradores da favela e também a expressões de resistência coletiva nesse território, partindo de uma revisão bibliográfica que considera a favela como expressão do desenvolvimento desigual e combinado do capitalismo. A partir da inserção no território e da prática profissional e de pesquisa, analisa-se a campanha “Maré diz NÃO ao Coronavírus” e a construção da ADPF 635 (conhecida como ADPF das favelas), que expressam formas de atendimento às demandas imediatas das parcelas mais pauperizadas da classe trabalhadora residentes na favela da Maré e também a resistência coletiva. Partindo de autores clássicos no tratamento da questão urbana e direito à cidade e do método da pesquisa-ação, a presente elaboração se utiliza de pesquisa empírica e da vivência em projetos desenvolvidos no conjunto de favelas da Maré para demonstrar a precariedade das condições de vida dos residentes nesse território e o impacto na diminuição da violência armada do Estado a partir da ADPF. Assim, busca explicitar a necessidade de uma intervenção qualificada do poder público e a resistência através da organização coletiva no território.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eblin Farage, Fluminense Federal University

Doutora em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ. Professora do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Desenvolvimento Regional da Universidade Federal Fluminense - UFF. Coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Favelas e Espaços Popualres - NEPFE.

Camila Barros, Federal University of Rio de Janeiro

Mestra em Serviço Social pela Universidade Federal Fluminense – UFF. Doutoranda em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Favelas e Espaços Populares - NEPFE/UFF e Pesquisadora do Eixo de Direito à segurança Pública e acesso à justiça da Redes da Maré.

Referências

ARROYO, Miguel G. As indagações desestabilizadoras do injusto viver. In: VALLA, Victor Vicent, ALGEBAILE, Eveline e GUIMARÃES, Maria Beatriz. Classes populares no Brasil: exercício de compreensão. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca- ENSP, 2001. p. 7-10.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Congresso Nacional, 1988.

GANDRA, Alana. Pesquisa revela que 19 milhões passaram fome no Brasil em final de 2020. Agência Brasil, Brasília, 2021. disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2021-04/pesquisa-revela-que-19-milhoes-passaram-fome-no-brasil-no-fim-de-2020. Acesso: 14 mar. 2022.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização: do "fim dos territórios" a multiterritorialização. Rio de Janeiro: Edtora Bertrand Brasil, 2006

HARVEY, David. Espaços de esperança. São Paulo: Editora Loyola, 2004.

HARVEY, David. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Editora Annablume, 2006.

IASI, Mauro Luiz. As metamorfoses da consciência de classe: o PT entre a negação e o consentimento. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2006.

IAMAMOTO, Marilda Villela; CARVALHO, Raul de. Relações sociais e serviço social no Brasil: esboço de uma interpretação histórico metodológica. São Paulo: Editora Cortez, 1995.

IANNI, Otávio. Pensamento social no Brasil. São Paulo: Editora EDUSC, 2004.

IBGE. Desemprego. Brasília, 2021. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/explica/desemprego.php. Acesso: 25 agosto 2021.

IPEA. Mapa da violência, Brasília, 2021. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/atlasviolencia/publicacoes. Acesso: 06 de setembro de 2021

LEFEBVRE, Henry. Espaço e política. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

LEFEBVRE, Henry. A vida cotidiana no mundo moderno. São Paulo: Editora Ática, 1991.

LEFEBVRE, Henry. O direito à cidade. São Paulo: Editora Centauro, 2001.

MARX, Karl. A lei geral da produção capitalista. In: MARX, Karl. O capital: (crítica da economia política). 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1971. v. 1. Cap. XXIII. p. 713-824.

MÉSZARÓS, István. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Editora Boitempo, 2011.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Editora Vozes, 2012.

NEGLIGÊNCIAR. In: DICIONÁRIO Português online. [S.l.: s.n.], c2022. Disponível em: https://www.dicio.com.br/pesquisa.php?q=negligencia. Acesso: 07 set. 2021.

REDES DA MARÉ. Boletim direito à segurança pública na Maré. 6. ed. Rio de Janeiro, 2022. Disponível em: https://www.redesdamare.org.br/media/downloads/arquivos/seguranca-publica-mare-2022.pdf. Acesso: 24 mar. 2022.

REDES DA MARÉ. Boletim conexão saúde: de olho no corona. 44. ed. Rio de Janeiro, 2022. Disponível em: https://www.redesdamare.org.br/media/downloads/arquivos/08E40deolhonocorona. Acesso: 24 mar. 2022.

REDES DA MARÉ. Boletim direito à segurança pública na Maré. 5. ed. Rio de Janeiro, 2021. Disponível em: https://www.redesdamare.org.br/media/downloads/arquivos/Boletim-Direito-Seguranca-Publ . Acesso: 24 mar. 2022.

REDES DA MARÉ. Boletim conexão saúde: de olho no corona. 18. ed. Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: https://www.redesdamare.org.br/media/downloads/arquivos/09E18-BoletimDeOlho. Acesso: 24 mar. 2022.

REDES DA MARÉ. Boletim conexão saúde: de olho no corona. 8. ed. Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: https://www.redesdamare.org.br/media/downloads/arquivos/06E08-BoletimDeOlho. Acesso: 24 mar. 2020.

REDES DA MARÉ. Boletim direito à segurança pública na Maré. 4. ed. Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: https://www.redesdamare.org.br/media/downloads/arquivos/BoletimSegPublica_2019 . Acesso: 24 mar. 2022.

REDES DA MARÉ. Boletim direito à segurança pública na Maré. 3. ed. Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: https://www.redesdamare.org.br/media/downloads/arquivos/BoletimSegPublica2018.final . Acesso: 24 mar. 2022.

REDES DA MARÉ. Censo populacional da Maré. Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: https://www.redesdamare.org.br/br/publicacoes. Acesso: 20 ago. 2021.

REDES DA MARÉ. Boletim direito à segurança pública na Maré. 2. ed. Rio de Janeiro, 2018. Disponível em: https://www.redesdamare.org.br/media/downloads/arquivos/BoletimSegPublica_2017. Acesso: 24 mar. 2022.

REDES DA MARÉ. Boletim direito à segurança pública na Maré. 1. ed. Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: https://www.redesdamare.org.br/media/downloads/arquivos/BoletimSegPublica. Acesso: 24 mar. 2022.

SILVA, Jailson de Souza; BARBOSA, Jorge Luiz. Favela- alegria e dor na cidade. Rio de Janeiro: Editora Senac Rio: X Brasil, 2005.

SILVA, Eliana Sousa. O contexto das práticas policiais nas favelas da Maré: a busca de novos caminhos a partir de seus protagonistas. 2009. Tese (Doutorado em Serviço Social) − Programa de Pós Graduação em Serviço Social da PUC-RJ, Rio de Janeiro, 2009.

SILVA, Eliana Sousa; AROUCA, Luna. Maré diz NÃO ao coronavírus: a jornada da Redes da Maré por saúde e direitos em meio à pandemia. Rio de Janeiro: Editora Mórula, 2021.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Editora Cortez, 2011.

VALLADARES, Licia do Prado. A invenção da favela: do mito de origem a favela.com. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

VENTURA, Zuenir. Cidade partida. São Paulo: Editora Cia. das Letras, 1994.

VILLAÇA, Flávio. Espaço intra-urbano no Brasil. São Paulo: Editora FAPESP, 2001.

WACQUANT, Loïc. As duas faces do gueto. São Paulo: Editora Boitempo, 2008.

Downloads

Publicado

2022-12-29

Como Citar

FARAGE, E.; BARROS, C. Território e pandemia: aprofundamento da desigualdade e resistências no conjunto de favelas da Maré (RJ). PerCursos, Florianópolis, v. 23, n. 53, p. 129 - 156, 2022. DOI: 10.5965/1984724623532022129. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/percursos/article/view/21921. Acesso em: 5 fev. 2023.