Pensamento indígena e conhecimento histórico: reflexões acerca das funções do ensino de história

Autores

  • Kerollainy Rosa Schütz Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724622482021154

Palavras-chave:

Lei 11.645/2008, Autores indígenas, Ensino de história

Resumo

O objetivo deste artigo é pensar possíveis diálogos entre a produção teórica de autores indígenas e o ensino de história, intenção que é fundamentada, entre outras coisas, a partir das demandas impulsionadas pela Lei 11.645/2008. Tal medida tornou obrigatório em 2008 o estudo dos povos indígenas nas instituições de ensino brasileiras. A estrutura do texto se divide em duas partes, a primeira contextualiza e analisa aspectos relativos à lei e também às suas Diretrizes Operacionais, publicadas em 2016. A segunda parte se dedica a aprofundar os aspectos teóricos do ensino de história indígena com base nas discussões apresentadas pela educação histórica, focando na perspectiva das narrativas indígenas e suas contribuições para a historiografia e o ensino. Assim, o texto se centra nas duas dimensões do ensino de história indígena, que são tanto a sua função social quanto cognitiva, e para isso se utiliza de autores como Ailton Krenak, Gersem Baniwa e Peter Lee.

Biografia do Autor

Kerollainy Rosa Schütz, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Doutoranda em História pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC.

Referências

ALMEIDA, Maria Regina Celestino. História indígena: teorias, fontes e métodos em perspectiva interdisciplinar. In: REIS, Tiago Siqueira; SOUZA, Carla Monteiro de; OLIVEIRA, Monalisa Pavonne; JÚNIOR, Américo Alvez de Lyra. Coleção história do tempo presente. Boa Vista: Editora da UFRR, 2019. v. 1. p. 112-130.

BANIWA, Gersem. Direitos humanos e direitos Indígenas na Perspectiva da Lei n. 11.645/2008. In: EDUCAÇÃO EM REDE: culturas indígenas, diversidade e educação. Rio de Janeiro: Sesc, Departamento Nacional, 2019. v. 7. p. 82-105.

BANIWA, Gersem. Gersem José dos Santos Luciano – Gersem Baniwa. [Entrevista cedida a] Maria Aparecida Bergamaschi. Revista História Hoje, Pelotas, v. 1, n. 2, p. 141, 2012. Disponível em: https://rhhj.anpuh.org/RHHJ/article/view/44. Acesso em: 05 mar. 2021.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Organizado por Ilana Trombka. Brasília: Senado Federal, 2016. 498 p.

BRASIL. Diretrizes Operacionais para a implementação da história e das culturas dos povos indígenas na Educação Básica, em decorrência da lei n. 11.645/2008. [Brasília: Presidência da República], 2016.

BRASIL. Lei n. 11.645, de 9 de janeiro de 2003. Altera a lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “história e cultura afro-brasileira e indígena”. [Brasília: Presidência da República], 10 mar. 2008.

FAUSTO, Carlos, HECKENBERGER, Michael (eds). Time and memory in indigenous Amazonia: anthropological perspectives. Gainesville: University Press of Florida, 2007.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Os indígenas no censo demográfico 2010: primeiras considerações com base no quesito cor ou raça. Rio de Janeiro, 2012.

KRENAK, Ailton. Ideias para adiar o fim do mundo. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

LEE, Peter. Literacia histórica e história transformativa. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 60, p. 107-146, 2016. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/educar/article/view/45979. Acesso em: 27 ago. 2020.

LEE, Peter J. O ensino de história: algumas reflexões do Reino Unido: entrevista com Peter J. Lee. [Entrevista cedida a] Cristiane Bereta da Silva. Revista Tempo e Argumento, 9.394/1996 Florianópolis, v. 3, n. 2, p. 216-250, 2012. Disponível em: http://www.revistas.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180304022012216. Acesso em: 27 ago. 2020.

Downloads

Publicado

2021-05-21

Como Citar

Schütz, K. R. . (2021). Pensamento indígena e conhecimento histórico: reflexões acerca das funções do ensino de história. PerCursos, 22(48), 154 - 173. https://doi.org/10.5965/1984724622482021154