Nuno Ramos e os confrontos entre as linguagens: da obra visual à obra literária Cujo (e vice e versa)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234607132015004

Palavras-chave:

artes visuais , literatura , signo , corpo , contemporaneidade

Resumo

Neste estudo conferimos à obra literária Cujo (1993), de Nuno Ramos (1960), algumas impressões sobre sua obra visual da mesma década.  Como um registro de ateliê, Cujo torna-se um meio para Nuno Ramos expressar-se como artista visual (como num relato diário) e como um narrador (por meio de passagens metafóricas) ao descrever e traduzir o próprio procedimento de elucubração estética e de criação artístico-conceitual. Através da escrita aforismática, Nuno Ramos nos leva a pensar sobre a possível correspondência entre a narrativa literária e a especificidade matérica concentrada nas composições visuais - mesmo que efêmeras e híbridas. As vozes de Nuno Ramos enfatizam um processo de “transmutação”, ou seja, uma “tradução intersemiótica” que contrapõe signos linguísticos a outros tipos de signos, aproximando, dessa maneira, palavras e “coisas” e criando o efeito de narrativas sobre as materialidades do mundo. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Christiane Pereira Arcuri, Rio de Janeiro State University

Professora Adjunta de Artes Visuais e História da Arte do Instituto de Aplicação - CAp e do Instituto de Artes - IARTS, UERJ.

Referências

DIAS, A. Nuno Ramos e suas torres de babel: o criador como tradutor. In: ALENCAR,

A. et. al. Tradução literária: a vertigem do próximo. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2011, p. 23.

DIDI-HUBERMAN, G. O que vemos, o que nos olha. São Paulo: Ed. 34, 1998. JAKOBSON, R. Linguística e comunicação. São Paulo: Cultrix, 1969.

LIMA, M. R. Eduardo Frota, Nuno Ramos: palavra e modos de uso. Revista Poiésis, Rio de Janeiro, dez. 2011, nº 18, p. 27-34.

MAMMÌ, L.; TASSINARI, A.; NAVES, R. Nuno Ramos. São Paulo: Ática, 1997.

NUNES, T. T. Corpo e alegoria: João Gilberto Noll – Walter Benjamin. Niterói: EDUFF, 2011.

OLIVEIRA, E. J. Nuno Ramos. Literatura, um boneco de piche. Suplemento Literário de Minas Gerais, Belo Horizonte, Nov. 2009, Nº 1.326. Disponível em: . Acesso em: 18 dez. 2013.

RAMOS, N. Cujo. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993 (2ª ed. 2011).

Downloads

Publicado

2015-08-06

Como Citar

ARCURI, Christiane Pereira. Nuno Ramos e os confrontos entre as linguagens: da obra visual à obra literária Cujo (e vice e versa). Palíndromo, Florianópolis, v. 7, n. 13, p. 004–024, 2015. DOI: 10.5965/2175234607132015004. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/5651. Acesso em: 17 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos Seção aberta