A Escola na Rede: Apresentações da Escola no Ciberespaço

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234605102013039

Palavras-chave:

escola , modos de apresentação , ciberespaço

Resumo

A pesquisa apresenta reflexões sobre os modos de apresentação da vida escolar a partir da figuratividade apresentada e nos discursos verbais dos adolescentes nas comunidades virtuais das redes sociais digitais, mais especificamente o Orkut. Discute também o modo como a escola se apresenta em seu site oficial e quais as relações e dilemas que se estabelecem entre o visual que a escola constrói de si e o visual construído pelos adolescentes, sujeitos que constituem seu espaço físico. Tomando como referencial teórico os estudos referentes a análise do discurso que permeiam a Semiótica Discursiva dentre outras reflexões pertinentes a sóciossemiótica, pudemos compreender de que modo os alunos, por meio das comunidade virtuais, apresentam a escola de um modo que em muito difere do modo como a escola se apresenta em seu site oficial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Fabricio Zanin, Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Artes Visuais pela Universidade Federal do Espírito Santo (2004) e mestrado em História (2007) e Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (2012). Atualmente é professor adjunto de fotografia e Coordenadora do Curso de Licenciatura em Artes Visuais da Universidade Federal do Espírito Santo. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Fotografia, atuando principalmente nos seguintes temas: Fotografia, Semiótica e Ensino de Arte.

Moema Martins Rebouças, Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Licenciatura em Desenho e Plástica e Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Doutorado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Atualmente é professora associada III da UFES e atua na graduação e na Pós-Graduação em Educação da UFES. Participa do Grupo de Pesquisa do Centro de Pesquisas Sociossemióticas que congrega as instituições PUC/SP, CNRS de Paris e USP.É líder do Grupo de Pesquisa do Cnpq GEPEL. É bolsista de produtividade do Cnpq (2013 a 2016). Realizou o Pós- Doutoramento pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto junto ao Núcleo de Educação Artística  do Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade da FBAUP como bolsista da CAPES. Entre as publicações destaca “O Discurso Modernista da Pintura”(2003) e a “Cidade que Mora em Mim”(2009). Dedica-se às investigações que envolvem os estudos da Educação da Arte e a Formação de Professores de Arte, Estudos da comunicação e da Educação e o aprofundamento da metodologia sociossemiótica.

Referências

DAYTELL, Juarez. A escola como espaço sócio-cultural. In: DAYRELL, Juarez (Org.). Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte: UFMG, 1996.

DELEUZE, Gilles; GATTARI, Félix. Mil Platôs: Capitalismo e Esquizofrenia. Rio de Janeiro: Editora 34, 1996.

GREIMAS, A. J. COURTÉS, J. Dicionário de Semiótica. São Paulo: Contexto, 2008. GREIMAS, Algirdas Julien. Da imperfeição. São Paulo: Hacker, 2002.

________________. Semiótica e Ciências Sociais. São Paulo: Cultrix, 1976. LANDOWSKI, Eric. Presenças do outro. São Paulo: Perspectiva, 2002.

________________. A sociedade Refletida: ensaios de sociossemiótica. São Paulo: Educ; Pontes, 1992.

________________. Interacciones Arriesgadas. Peru: Universidad de Lima, 2009.

LEMOS, André. Aspectos da cibercultura – vida social nas redes telemáticas. In: Crítica das Práticas Midiáticas: da sociedade de massa às ciberculturas. São Paulo: Hacker, 2002.

_______________. Ciberespaço e Tecnologias Móveis. Processos de Territorialização e Desterritorialização na Cibercultura. 2005. Disponível em: http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/andrelemos/território.pdf. Acesso em: 18 jan. 2012.

SANTAELLA, Lucia; LEMOS, Renata. Redes Sociais Digitais: a cognição conectiva no twitter. São Paulo: Paulus, 2010.

TRIVINHO, Eugênio. A dromocracia cibercultural: lógica da vida humana na civilização mediática avançada. São Paulo: Paulus, 2007

______________. O mal-estar da teoria: a condição da crítica na sociedade tecnológica atual. Rio de Janeiro: Quartet, 2001.

Downloads

Publicado

2014-01-28

Como Citar

ZANIN, Larissa Fabricio; REBOUÇAS, Moema Martins. A Escola na Rede: Apresentações da Escola no Ciberespaço. Palíndromo, Florianópolis, v. 5, n. 10, 2014. DOI: 10.5965/2175234605102013039. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/4224. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Seção temática