Da estética relacional à estética relacionante: notas sobre a mudança de paradigma no interior do pensamento de Nicolas Bourriaud

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234614342022139

Palavras-chave:

Estética relacional, Radicante, Antropoceno, Nicolas Bourriaud

Resumo

O artigo tem como objetivo sugerir uma significativa mudança de paradigma em curso no interior de um dos modelos teóricos mais influentes no rol das produções e debates estéticos na contemporaneidade, a saber, a ideia de estética relacional, tal como foi concebida pelo teórico e curador francês Nicolas Bourriaud. Mostra como nas últimas exposições com curadoria de Bourriaud, a temática do Antropoceno, isto é, a nova era geológica na qual a humanidade estaria adentrando, ganha uma hegemonia na seleção de artistas, obras e temas trabalhados, e demanda uma expressiva revisão de postulados centrais para a consolidação de tal estética relacional, especialmente no que diz respeito à primazia das relações inter-humanas e à questão da aceleração dos fluxos radicantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Rodrigues, Universidade de São Paulo (USP)

Mestrando em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP). Bacharel em Filosofia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) – Campus de Marília.

Referências

BOURRIAUD, Nicolas. Estética relacional. Trad. Denise Bottmann. São Paulo: Martins Fontes, 2009a.

BOURRIAUD, Nicolas. Pós-produção: como a arte reprograma o mundo contemporâneo. Trad. Denise Bottmann. São Paulo: Martins Fontes, 2009b.

BOURRIAUD, Nicolas. Formas de vida: a arte moderna e a invenção de si. Trad. Dorothée de Bruchard. São Paulo: Martins Fontes, 2011a.

BOURRIAUD, Nicolas. Radicante - por uma estética da globalização. Trad. Dorothée de Bruchard. São Paulo: Martins Fontes, 2011b.

CRUTZEN, Paul; STOERMER, Eugene. The Anthropocene. In: IGBP [International Geosphere-Biosphere Programme] Newsletter, n. 41, 2000.

DANOWSKI, Déborah; VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Há mundo por vir? Ensaio sobre os medos e os fins. Cultura e Barbárie: Florianópolis, 2014.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Qu’est-ce que la philosophie?. Paris: Les Éditions de Minuit, 2013.

DESCOLA, Philippe. Par-delà nature et culture. Paris: Gallimard, 2015.

FABBRINI, Ricardo Nascimento. Arte relacional e regime estético: a cultura da atividade dos anos 1990. In: Revista Científica/FAP, n. 5. Curitiba: jan./jun. 2010.

FABBRINI, Ricardo Nascimento. A Altermoderndiade de Nicolas Bourriaud. In: Trans/Form/Ação. Marília, v. 35, n. 3, pp. 259-266, set./dez. 2012.

GUATTARI, Félix. Revolução molecular: pulsações políticas do desejo. Trad. Suely Rolnik. 3ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1985.

LATOUR, Bruno. Facing Gaia: Eight Lectures on the New Climatic Regime. Trad. Catherine Porter. Medford: Polity Press, 2017.

STENGERS, Isabelle. Au temps des catasthrophes: résister à la barbarie qui vient. Paris: Éditions La Découverte, 2009.

Downloads

Publicado

2022-09-01

Como Citar

RODRIGUES, L. Da estética relacional à estética relacionante: notas sobre a mudança de paradigma no interior do pensamento de Nicolas Bourriaud. Palíndromo, Florianópolis, v. 14, n. 34, p. 139-161, 2022. DOI: 10.5965/2175234614342022139. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/22155. Acesso em: 29 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos Seção temática