Perigosos, subversivos, sediciosos: a inversão do trajeto da violência

Autores

  • Luiz Cláudio da Costa Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234614322022270

Palavras-chave:

Arte e arquivo, Ditadura militar, Memória e história

Resumo

Neste ensaio, abordo a instalação Perigosos, subversivos, sediciosos (Cadernos do povo brasileiro) de Leila Danziger realizada para a exposição “Hiatus: a memória da violência ditatorial na América Latina”. O ponto de partida da exposição que teve a curadoria de Márcio Seligmann-Silva eram os arquivos da Comissão Naciona da Verdade (CNV). O objetivo deste ensaio é pensar a representação da violência e das vítimas da ditadura tal como aparece na obra da artista carioca. Para isso, dialogo com três autores: Emmanuel Lévinas, Judith Butler e Susan Sontag. Realçando os indícios de uma elaboração em processo onde falhas e fissuras provocam o olhar do espectador e propiciam a presença de aparições e histórias singulares, Danziger constrói um atlas que desenquadra o retrato das vítimas e inverte o trajeto da violência.

Biografia do Autor

Luiz Cláudio da Costa, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Pesquisador bolsista Produtividade do CNPq, com pós-doutorado na Université de Paris 1-Sorbonne (bolsa Estágio Sênior da Capes, 2014); membro do conselho consultivo da revista VIS da UNB; membro do conselho editorial da revista Modos; professor associado do Instituto de Artes e do PPGARTES da UERJ; coordenador do PPGARTES entre 2010 e 2013; bolsista PROCIÊNCIA/UERJ desde 2008. Graduado pela University of Northern Iowa (1986); mestre (1993) e doutor (1999) em Comunicação pela UFRJ, com estágio de pesquisa na New York University (1998). É membro das equipes de pesquisa Aesthetica, Art et Philosophie e Fictions et intereactction da Universidade de Paris I-Sorbonne e líder do grupo Tecnologias da Arte: sistemas, dispositivos e fissuras. Desenvolve a pesquisa A gravidade da imagem: apropriação e repetição na arte contemporânea (Poéticas do arquivo). Publicou os livros A gravidade da imagem: arte e memória na contemporaneidade (Quartet, 2014) e Cinema brasileiro (anos 70-70), dissimetria, oscilação e simulacro (7 Letras, 2000). Foi editor responsável pelas coletâneas Narrativas, ficções, subjetividades (em parceria com Sheila Cabo Geraldo - Quartet, 2012), Dispositivos de registros na arte contemporânea (Contra Capa, 2010). Foi vice-presidente da ANPAP no biênio 2011-12. Foi curador das exposições Tempo-Matéria (MAC-Niterói, 2010), Carlos Zilio: paisagens 1974-1978 (Galeria Candido Portinari, UERJ, 2011), Paisagem e extremos (CCJF, Rio de Janeiro, 2012), Cidade e desaparecimento (CCJF, Rio de Janeiro, 2011). Publicou na ARS (USP), Arte e Ensaios (UFRJ, Poiéisis (UFF), entre outras.

Referências

BUTLER, Judith. Vida precária: os poderes do luto e da violência. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

BONITZER, Pascal. Deframings. In: David Wilson (Editor). Cahiers du cinema, 1973-1978: History, Ideology, Cultural Straugle. London and New York: Routledge, 2000.

COSTA, Luiz Cláudio da. Entre a imagem e a palavra: o acúmulo, a memória e a história – Leila Danziger. In: COSTA, Luiz Cláudio da. A gravidade da imagem: arte e memória na contemporaneidade. Rio de Janeiro: QUartet/Faperj, 2014. p. 107-127.

DANZIGER, Leila. Perigosos, Subversivos, Sediciosos. MODOS. Revista de História da Arte. Campinas, v. 2, n.1, p.236-244, jan. 2018. Disponível em: http://www.publionline.iar.unicamp.br/index.php/mod/article/view/1032;DOI:https://doi.

org/10.24978/mod.v2i1.1032.

DANZIGER, Leila. Irene e Martha: autorretrato com minhas avós e outras ficções. In: Palíndromo, v. 13, n. 30, p. 84-97, mai. 2021).

FREUD, Sigmund. Recordar, repetir e elaborar. In: Observações psicanalíticas sobre um caso de paranoia relatado em autobiografia (“O caso Schreber”): artigos sobre técnica e outros textos. Obras completas Volume 10. Traduçao e

notas Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

HUSSAK, Pedro. A memória do que não passou: Leila Danziger e a elaboração da memória da cultura brasileira nas artes visuais.Viso: Cadernos de estética aplicada, v. XII, n. 23, p. 38-35, jul.-dez. 2018.

LÉVINAS, Emmanuel. Alterity and transcendence. London: The Athlone Press, 1999.

SONTAG, Susan. On photography. New York: Dell Publishing Co., 1982.

SONTAG, Susan. Diante da dor dos outros. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

Downloads

Publicado

2022-01-03

Como Citar

COSTA, L. C. da. Perigosos, subversivos, sediciosos: a inversão do trajeto da violência. Palíndromo, Florianópolis, v. 14, n. 32, p. 270-283, 2022. DOI: 10.5965/2175234614322022270. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/20421. Acesso em: 23 jan. 2022.