A formação de professores no Paraná para qualificar o ensino da escola primária na primeira metade do século XX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723824542023225

Palavras-chave:

formação de professores, Escola Normal, ensino paranaense, século XX

Resumo

A questão da formação de professores para atuarem no ensino primário na Província do Paraná foi tema de preocupação desde os anos 60 de Oitocentos. Contudo, a Escola Normal, criada em 1876, teve um funcionamento precário até o final do Império e nas décadas iniciais da República. A década de 1920 representou um marco na política de formação de professores no Paraná. As reformas efetuadas de 1920-1923, na então denominada Escola Normal Secundária de Curitiba, estabeleceram um plano de estudos que compreendia um Curso Geral de três anos que visava oferecer “cultura geral” ao futuro professor e um Curso Especial de um ano e meio de duração com finalidade profissionalizante. Essas reformas lançaram as bases para as reformas efetuadas nas décadas seguintes. Durante o período Vargas (1930- 1945), a Escola Normal Secundária de Curitiba passou por várias mudanças, sendo a principal delas a de 1938, quando passou a ser denominada Escola de Formação de Professores de Curitiba. A referida instituição, seguindo princípios e práticas que tinham raízes na Escola Nova e normas estabelecidas pelo poder central, visava formar professores promotores de transformação social condizente com a pretendida homogeneização ideológica e cultural das crianças, de acordo com o ideário da elite dominante. A interlocução com a documentação escrita e com depoimentos de professoras que cursaram a Escola Normal no período em estudo, obtidos por meio de entrevistas, demonstra que as propostas educacionais delineadas pelo Governo do Paraná foram, em grande parte, atingidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRITTO, Teresa Teixeira de. CHLORIS: Chloris Casagrande Justen: uma história de resistência. Curitiba: Gráfica Vitória, 2007.

CARVALHO, Marta Maria Chagas de. Reforma da instrução pública. In: LOPES, Eliane Marta Teixeira; FARIA FILHO, Luciano Mendes de VEIGA, Cynthia Greive. 500 anos de Educação no Brasil. 3ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2003, p. 225-252.

COSTA, Lysimaco Ferreira. Bases Educativas para a organização da Nova Escola Normal Secundária do Paraná. Curitiba: s/n. 1923.

HORTA, José Silvério Baia. O hino, o sermão e a ordem do dia: regime autoritário e a educação no Brasil (1930-1945). Campinas: Autores Associados, 2012.

IWAYA, Marilda. Palácio da Instrução: representações sobre o Instituto de Educação do Paraná Professor Erasmo Pilotto (1940-1966). 2000. Dissertação (Mestrado em Educação) − Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná, 2000.

MIGUEL, Maria Elisabeth Blanck. A formação do Professor e a organização do Trabalho. Curitiba: Ed. UFPR, 1997.

MONARCHA, Carlos. Brasil Arcaico, Escola Nova: ciência, técnica e utopia nos anos 1920- 1930. São Paulo: ED. UNESP, 2009.

MORENO, Juan Manuel G. Historia de la Educación. Madrid: Editora Paraninfo, 1971.

NAGLE, Jorge Educação e Sociedade na Primeira República. São Paulo: EPU Editora Pedagogica e Universitária, 1976.

O ENSINO PRIMÁRIO. A Gazeta do Povo. Curitiba, 1939, p. 3-4.

PARANÁ . Relatório do presidente da Província, Polidoro Cesar Burlamaque, à Assembleia Legislativa, em 15 de março de 1867. Curitiba: Typografia de C. M. Lopes, 1867.

PARANÁ. Relatório do diretor geral da Instrução Pública , Dr. Victor Ferreira do Amaral e Silva ao secretário do interior, justiça e instrução pública. Curytiba: Typ. D’ A República, 1903.

PARANÁ. Mensagem do Dr. Affonso Alves de Camargo, presidente do Estado, dirigida ao Congresso Legislativo do Estado. Curytiba: Typ. D’ A Republica, 1920a.

PARANÁ. Relatório apresentado ao secretário geral do Estado pelo Professor César Prieto Martinez, inspetor geral do ensino, 1920. Curitiba: Tip. da Penitenciária Geral do Estado, 1920b.

PARANÁ. Relatório enviado ao secretário geral do Estado pelo inspetor geral da Instrução Pública, César Prieto Martinez. Curityba: Typ. Penitenciária do Estado, 1923.

PARANÁ. Relatório da Inspetoria Geral do Ensino ao Presidente da Província do Paraná. Curitiba: Livraria Mundial, França & Cia Ltda, 1926a.

PARANÁ. Relatório enviado ao presidente do Estado, Dr. Caetano Munhoz da Rocha pelo secretário geral d’ Estado Alcides Munhoz. Curitiba: Livraria Mundial, França & Cia Ltda, 1926b.

PARANÁ. Discurso de Lysimaco Ferreira da Costa ao Paranymphar a turma de normalistas de 1926. Curitiba: [s.n.], 1926c.

PARANÁ. Mensagem apresentada pelo governador, Sr. Manoel Ribas, à Assembleia Legislativa do Estado. Curitiba: Empresa Gráfica Paranaense, 1937

PARANÁ. Decreto 6597 de 1938. Regulamenta a escola de professores. Curitiba: DEAP, 1938.

PILOTTO, Osvaldo.Methodologia da Mathematica. Curitiba: s.n. 1926.

PILOTTO, Erasmo. A Educação é direito de todos. Curitiba: Max Roesner, 1952.

PILOTTO, Erasmo, A Educação no Paraná: Sintese sobre o ensino elementar e médio. Rio de Janeiro: MEC/INEP, 1954.

ROZANTE, Ellen Lucas. A Educação dos sentidos no método de ensino intuitivo e o caso das escolas públicas isoladas de São Paulo (1889 – 1910). 2013 . Tese (Doutorado em Educação) --Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

SOUZA, Rosa Fátima de. Templos de civilização: a implantação da escola primária graduada no Estado de São Paulo (1890- 1910). São Paulo: UNESP, 1998.

VALDEMARIN, Vera Teresa. História dos métodos e materiais de ensino: a Escola Nova e seus modos de uso. São Paulo: Cortez, 2010.

VARGAS, Getúlio. Nova organização administrativa do país: discurso de posse na chefia do governo Provisório. In: VARGAS, Getúlio. A nova politica do Brasil Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1938. v.1, p.30-32.

VECHIA, Ariclê; FERREIRA, António Gomes. Formação, história de vida e das práticas Docentes de Professoras do Ensino primário no Sul do Brasil, 1930 a 1960: memórias de professoras. In: PÉREZ, Teresa González (org.). Templos del saber: discursos políticos y utopias educativas. Madrid: Mercurio Editorial, 2015. p. 83-116.

VECHIA, Ariclê; FERREIRA, António Gomes. A educação das crianças de ascendência alemã durante o Estado Novo: amainando as desigualdades. In: VECHIA, Ariclê; FERREIRA, António Gomes (org.). A criança e a escolarização: igualdade e desigualdade no espaço Latino-americano nos séculos XIX e XX. Curitiba: UTP, 2016. p. 148-171.

VILLELA, Heloisa de Oliveira Santos. A Primeira Escola Normal do Brasil: concepções sobre a institucionalização ad formação docente no século XIX. In: ARAUJO, José Carlos Souza; FREITAS, Anamaria Gonçalves Bueno de ; LOPES, António de Pádua Carvalho (org.). As Escolas Normais no Brasil: do Império à Republica. Campinas: Editora Alínea, 2008, p. 29-46.

Downloads

Publicado

2023-03-20

Como Citar

FERREIRA , António Gomes; VECHIA, Ariclê. A formação de professores no Paraná para qualificar o ensino da escola primária na primeira metade do século XX. Revista Linhas, Florianópolis, v. 24, n. 54, p. 225–252, 2023. DOI: 10.5965/1984723824542023225. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/23384. Acesso em: 22 jun. 2024.