Aplicação das tipologias psicológicas de Keirsey para formação de equipes no processo de inovação

Autores

  • Ricardo Goulart Tredezini Straioto Universidade Federal de Santa Catarina
  • Kammiri Corinaldesi Aros Universidade Federal de Santa Catarina
  • Luiz Fernando Gonçalves de Figueiredo Universidade Federal de Santa Catarina
  • Francisco Antonio Pereira Fialho Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312910142015053

Resumo

O presente estudo traz a discussão a respeito da formação de equipes multidisciplinares e o desafio de integrar os conhecimentos presentes na organização no processo de inovação. Tendo em vista o fomento ao desenvolvimento de uma abordagem para formação de equipes baseada em pessoas, mas complementar e articulada à abordagem do processo. A perspectiva das pessoas foi aqui construída tomando por base as tipologias psicológicas desenvolvidas por Keirsey (2015) e processo de inovação, compreendido como um processo de criação de conhecimento envolvendo diferentes entidades (indivíduos, grupos e organizações), sob o aporte da teoria de Nonaka e Takeuchi (1997). Com viés qualitativo, o estudo identificou relações entre as tipologias psicológicas e os modos de criação dos diferentes conhecimentos ligados ao processo de inovação. Por fim, os resultados sugerem que todas as pessoas podem contribuir para o processo de inovação e criação de conhecimento, desde que posicionadas adequadamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Goulart Tredezini Straioto, Universidade Federal de Santa Catarina

Designer Gráfico e Pesquisador integrante do Núcleo de Abordagem Sistêmica de Design (NAS Design UFSC). Mestre em Gestão Estratégica de Design pelo Programa de Design e Expressão Gráfica da Universidade Federal de Santa Catarina, onde atualmente cursa o Doutorado. Desenvolve pesquisas nas linhas de design participativo (co-design) e gestão de design para sustentabilidade. Com experiência docente em disciplinas como Projeto de Sistemas Integrados (serviço, produto e comunicação) e Ecodesign na Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL 2010-2014), onde também atuou no Escritório Modelo de Design e como Coordenador de Estágio.

Kammiri Corinaldesi Aros, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduada em Design Gráfico pela Universidade do Vale do Itajaí, especialista de Gestão de Design pela Universidade Federal de Santa Catarina e Mestranda em Gestão de Design pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Luiz Fernando Gonçalves de Figueiredo, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Engenharia Sanitária pela Universidade Federal de Mato Grosso (1998), mestrado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina (1995) e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000). Atualmente é professor efetivo da Universidade Federal de Santa Catarina e coordena o NASDESIGN-Núcleo de Abordagem Sistêmica do Design. Tem experiência na área de Design, com ênfase em Design e Inovação Social, especificamente com informação e sustentabilidade em produto e processo. Participa dos programas de pós-graduaçao em Design UFSC. Faz parte do grupo de avaliadores do INEP/MEC. É lider do grupo de pesquisa em Abordagem Sistêmica do Design e pesquisador CNPq.

Francisco Antonio Pereira Fialho, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Engenharia Eletronica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1973) e em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1999), mestrado em Engenharia de Produção, Ergonomia, pela Universidade Federal de Santa Catarina (1992) e doutorado em Engenharia de Produção, Engenharia do Conhecimento, pela Universidade Federal de Santa Catarina (1994). Atualmente é professor Associado da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Engenharia e Gestao do Conhecimento, atuando principalmente nos seguintes temas:engenharia do conhecimento, mídias do conhecimento, eco-ergonomia, gestao do conhecimento e ergonomia cognitiva.

Downloads

Publicado

2015-12-14

Como Citar

Straioto, R. G. T., Aros, K. C., Figueiredo, L. F. G. de, & Fialho, F. A. P. (2015). Aplicação das tipologias psicológicas de Keirsey para formação de equipes no processo de inovação. DAPesquisa, 10(14), 053-067. https://doi.org/10.5965/1808312910142015053

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)